sexta-feira, 14 de abril de 2017

O Poderoso Chefinho

Tim tem sete anos, e sua vida é perfeita! Filho único de pais que além de muito trabalhadores, são extremamente atenciosos com o menino (coisa difícil de equilibrar em nossa sociedade!). O casal ainda arranja tempo de estimular a imaginação do pequeno, que vive envolto nas mais variadas aventuras. Mas, como tudo que é bom dura pouco, Tim vê seu mundo perfeito vir à baixo com a chegada de um novo membro na família, o irmãozinho. 

Se um recém-nascido naturalmente já rouba as atenções de todos a sua volta para Tim a coisa é ainda mais complicada. O  Bebê (Alec Baldwin), não apenas roubou todo o amor, tempo e disposição de seus pais, como também parece ter segundas intenções malignas. Afinal, ele chegou de táxi, usa terno, sabe falar e andar. É claro que apenas o, agora, irmão mais velho consegue ver essas proezas. Tudo podia não passar apenas da fértil imaginação de Tim, mas não.

O Bebê é um agente infiltrado na família, com uma missão secreta de importância vital para a humanidade. Adivinhou quem pensou que para cumprir a tarefa a dupla teria que trabalhar junta. Afinal com a missão cumprida, o bebê voltaria com louros para sua agência e Tim voltaria a ter sua vida perfeita de antes.

Sim, a trama é rocambolesca a ponto de duvidarmos de sua capacidade de manter o interesse dos pequenos. Entretanto, as piadas físicas, o universo colorido, cheio de referências ao universo infantil (nos créditos inclusive há um trecho inteiro de agradecimento a empresas de brinquedos reais) e as cenas de ação, em sua maioria saídas da imaginação de Tim, mantém a adrenalina dos pequenos elevada.

Já os pais que acompanharam os pequenos na sessão podem ocupar seu tempo buscando uma quantidade excessiva de referências espalhadas ao longo do film. Falas de o Senhor dos Anéis, cenas inspiradas em Matrix (mas não no bullet-time, ponto pro filme), Indiana Jones, Marry Poppins e até sequencias que lembram filmes de terror, tem citações para todos os gostos, todo o tempo! Isso, se conseguirem abstrair o fato de que todos os adultos deste universo são absurdamente desatentos.

Além de Baldwin como o "Poderoso Chefinho", o elenco original traz Tobey Maguire, Steve Buscemi, Lisa Kudrow e Jimmy Kimmel. A versão nacional traz Giovanna Antonelli como a mãe dos protagonistas.

O Poderoso Chefinho tem qualidade de produção da Dreamwoks. A trama não é a mais original de todas, mas diverte e até traz alguns momentos surpreendentes. E até ensaia uma crítica ao consumismo, sem confundir os pequenos, apesar dos muitos detalhes. Caso alguém não compre a ideia da muito elaborada da trama, para um filme infantil, sempre há a possibilidade de tudo não passar da imaginação fértil de Tim. Afinal é ele, já adulto (com a voz de Maguire) quem narra a trama.

O Poderoso Chefinho (Boss Baby)
2017 - EUA - 135min
Animação

0 comentários:

 
Copyright © 2014 Ah! E por falar nisso... • All Rights Reserved.
Template Design by BTDesigner • Powered by Blogger
back to top