quinta-feira, 17 de novembro de 2016

Animais Fantásticos e Onde Habitam

Os fãs já estavam conformados em só poder revistar o universo mágico criado por J.K.Rowling em reprises dos filmes ou relendo os livros de Harry Potter, sem conteúdo novo. Até que em 2013 foi anunciada a adaptação de Animais Fantásticos e Onde Habitam. Fazendo que a magia retornasse aos cinemas apenas cinco anos após o termino das aventuras do bruxinho.

Aliais, adaptação não é a palavra mais apropriada para descrever este filme. O longa e seus personagens foram sim inspirados em um livro. Mas a versão nas páginas de Animais Fantásticos e Onde Habitam é na verdade um catálogo de animais. Um livro utilizado pelos alunos de Hogwarts, que à exceção de uma breve apresentação dos feitos de seu autor Newt Scamander, não tem um arco narrativo. Sendo assim, de um ponto de vista mais objetivo o longa é na verdade um roteiro original.

Acompanhamos Newt Scamander (Eddie Redmayne) em sua primeira viagem aos Estados Unidos, mais precisamente à Nova York. Em sua maleta, óbviamente maior por dentro, todo seu trabalho de pesquisa, o que inclui os bichinhos aí do título. Em algum momento suas criaturas vão causar problemas na cidade, mas elas são apenas pano de fundo para uma trama mais complexa. É a década de 1920, em um pais que ainda não tínhamos visto naquele universo. O mundo, bruxo e trouxa, assim como as regras da sociedade eram bem diferentes do que conhecemos.

Newt esbarra por acidente neste problemas e faz novas amizades no percurso. A funcionária do Congresso Mágico dos Estados Unidos da América (MACUSA), Tina (Katherine Waterston) e sua irmã Queenie (Alison Sudol) nos apresentam a sociedade bruxa "estadunidense", seu dia-a-dia, suas normas, seus problemas.

Enquanto o no-maj (o trouxa) Jacob (Jacob Kowalski), é o cara para quem o mundo mágico precisa ser explicado (junto com alguns expectadores), e o ponto de vista trouxa e o alívio cômico. Mas, pasmem, ele vai além de uma mera ferramenta de roteiro, tem arco e carisma próprio. Vai se tornar um dos favoritos do público fácil.

Com um elenco completamente adulto, seus relacionamentos e problemas também são mais adultos. Um ponto de vista bastante diferente do universo da escola, e das amizades construídas desde a infância de que se tratava em parte os filmes anteriores. Mas chega de comparações, pois o filme se sustenta por conta própria apesar de fazer parte do mesmo universo. Um expectador familiarizado com a franquia vai ter uma experiência mais completa? Sim graças as referências. Mas o novato não vai deixar de entender ou se divertir com a aventura.


Sim, divertir. Pois apesar do tom mais adulto e sombrio (repara na paleta de cores cinzenta e no céu constantemente nublado de NY) o filme consegue equilibrar tensão e humor, nostalgia e novidade.

Redmayne consegue encontrar o tom certo da timidez, ingenuidade e deslumbre pelo mundo de Newt. Ele lida com aqueles animais todo o dia, mas seu olhar é sempre de encantamento, de alguém apaixonado pelo que faz. Fica difícil não se identificar. Alguns podem se incomodar com sua postura, especialmente no início do filme, por parecer com o trabalho de caracterização do mesmo em A Teoria de Tudo. Mas todo seu trabalho corporal serve às características do personagem e muda de acordo com as relações. Tímido e encurvado com pessoas, Newt aparece bem mais confortável com as criaturas.

O elenco acompanha o bom trabalho. Inclusive Colin Farrell que admito, não é um ator que eu imaginaria como feiticeiro. A intensidade de Ezra Miller também impressiona, assim como o carisma de Kowalski e Sudol.

Os efeitos especiais são eficientes. E sim, o 3D vale o ingresso. Existe um momento ou outro de excesso de CGI, mas não deve incomodar a maioria diante do deslumbramento e da imersão na aventura. Com mais quatro filmes anunciados, é claro que há ganchos para a sequência. Mas, à exceção de Newt e da sociedade bruxa, nenhum personagem deste ou mesmo a cidade de Nova York é certeza. Afinal Newt viaja pelo mundo estudando animais, vai saber qual será sua próxima parada.


De fato, mal podemos esperar pela próxima aventura de Animais Fantásticos e Onde Habitam, uma grata surpresa de fim de ano. Inteligente, e bem executado está longe de ser mais um caça-níquel. Pretende realmente expandir o universo, e explorar novas narrativas. Uma história nova, para um admirável mundo conhecido!

Animais Fantásticos e Onde Habitam (Fantastic Beasts and Where to Find Them)
EUA/Reino unido - 2016 - 133min
Aventura, Fantasia


Leia mais sobre Harry Potter

0 comentários:

 
Copyright © 2014 Ah! E por falar nisso... • All Rights Reserved.
Template Design by BTDesigner • Powered by Blogger
back to top