quarta-feira, 13 de abril de 2016

Orgulho & Preconceito - HQ

Calma! Não vou cair na redundância e na presunção de tentar criticar um clássico da literatura (ainda preciso aprender muito antes disso). A resenha em questão pretende avaliar uma de suas adaptações, a versão em quadrinhos, que chegou este ano no Brasil pela editora Nemo.

Lançada originalmente em 2008, esta versão tem roteiro adaptado por Ian Edginton e ilustrações de Robert Deas. Gregório Bert, Fernando Variani são responsáveis pela versão em português. Com 144 páginas, a primeira reação de quem já conhece o romance é: toda a história, mais ilustrações, não cabem aqui!!!

Mas, cabem. Isso porque simplicidade é a palavra chave desta adaptação. Sem espaço para enrolar, a narrativa foca nos momentos mais importantes da trama, mantendo à em constante movimento.

Falta um pouco de charme, no entanto, para apresentar as "normas de conduta da época". O mesmo acontece com personagens secundários. Mary irmã do meio da protagonista, por exemplo é meramente citada em dois momentos: a introdução dos Bennet, e seu participação no embaraçoso desempenho da família no baile em Netherfield. Falta tempo para construir o universo e isso pode interferir na empatia com aquele mundo e seus moradores.

As ilustrações também não ajudam na construção daquele mundo. Os cenários por vezes lembram os usados em diversas adaptações para o cinema e a TV. A ponto de nos perguntarmos, o nível de inspiração e coincidência.

Em alguns momentos, os cenários externos, lembram fotografias estilizadas para combinar com os personagens ilustrados. Aos conhecedores, me perdoem caso se trate de uma técnica ou estilo particular do ilustrador, mas como leitora me incomodou. Destoando demais do resto da publicação. A sensação é de que estes detalhes receberam menor atenção, especialmente quando combinados com cenários "ilustrados", além das personagens.
Pausa na leitura... tem alguma coisa estranha com essas árvores....

E por falar nos personagens, os mais importantes estão lá, com as características que conhecemos e adoramos. Embora eu tenha minhas dúvidas quanto ao sua capacidade de empatia em uma obra tão simplificada. Seria preciso, alguém quem nunca tivera contato com o romance em nenhuma forma (difícil hein), para comprovar sua eficiência.

Caso você seja uma dessas pessoas. Orgulho & Preconceito, escrito por Jane Austen,foi lançado originalmente em 1813, e encantados gerações desde então. Trata da história da família Bennet, contada pelos olhos da segunda de suas cinco filhas, Elizabeth. A grande preocupação é casar as moças e assegurar seu futuro, uma vez que como mulheres, não poderiam herdar a propriedade de seu pai. Tudo isso respeitando as complexas normas e títulos da época. Inclua aqui, bons e maus partidos, romances impossíveis, escândalos e um protagonista masculino austero e tão cheio de "orgulho e preconceito", quanto a mocinha. A atração improvável do Sr. Darcy e Elizabeth tem feitos jovens suspirarem por gerações, além de levantar temas como diferenças sociais, construção de caráter, o papel da mulher, entre outros.


Como eu mesma mencionei acima, é difícil encontrar alguém completamente alheio à obra de Jane Austen. Logo, esta versão serve melhor como curiosidade para aqueles que já conhecem e adoram o romance. Colocando-se como mais uma versão original e cobiçada pelos colecionadores. Entretanto também pode funcionar como introdução, à novas gerações. Preparando-os para a versão mais densa e detalhada da história.

Esta versão caprichada, (embora um pouco abaixo das expectativas das blogueiras que vos escreve) de Orgulho & Preconceito, é um produto que tem seus méritos ao captar a necessidade desta versão, seja para novas gerações, seja para saciar a curiosidade e a memória afetiva dos já iniciados.

Orgulho & Preconceito (Pride and Prejudice)
Ian Edginton, Robert Deas
Nemo

Orgulho & Preconceito em quadrinhos também está disponível no Social Comics, o serviço de streaming de quadrinhos.

Leia mais sobre quadrinhos, ou a resenha da paródia para o cinema Orgulho Preconceito e Zumbis.

0 comentários:

 
Copyright © 2014 Ah! E por falar nisso... • All Rights Reserved.
Template Design by BTDesigner • Powered by Blogger
back to top