sexta-feira, 23 de janeiro de 2015

Livro vs Filme: Jogos Vorazes

Fazendo uma crítica à mídia e à sociedade do espetáculo, não é de se admirar que o Jogos Vorazes seja altamente adaptável para outroas mídias . Se por causa da temática, ou da escrita simples de Suzane Collins, algum estudioso literário mais experiente que eu provavelmente estará mais apto a esclarecer.

Em um futuro distópico a nação conhecida como Panem possui 12 Distritos submissos à Capital, vitoriosa em uma terrível guerra entre as regiões há mais de 70 anos. Para relembrar os distritos de sua inferioridade, desde a vitória a capital exige anualmente dois tributos de cada região para lutar até a morte em uma arena televisionada para todo o pais. Como se o "Big Brother dos infernos" não fosse ameaçador o suficiente, os tributos são ceifados entre adolescentes de 12 a 18 anos. Durante a seleção da 74ª edição dos jogos, Katniss é a primeira voluntária do paupérrimo Distrito 12, se oferecendo para poupar a irmã caçula do sorteio. Tímida, calada, e sem jeito com as pessoas a protagonista precisa aprender a lidar com o mundo da mídia e a hipocrisia que o cerca. Além de produzir um belo espetáculo, para tentar sobreviver ao jogos.


Jogos Vorazes o filme, é surpreendentemente fiel ao original impresso. É claro, há os tradicionais omissões, resumos e cortes de personagens. Todos bem executados para tornar o filme coeso e sem excessos. Ainda assim, existem mudanças que merecem ser mencionada e compreendidas.

1 - A origem do Tordo
Acredite o não o simbolo maior da franquia estrelada por Jenifer Lawrence tem uma origem bastante diferente nas telas e nos livros. No cinema Katnis ganha o broche no prego e oferece à irmã como amuleto. Quando voluntária recebeu de volta a jóia de Prim: "para dar sorte"! Inevitalvemente fazendo o expectador pensar - Ah! tá porque trouxe muita sorte para você loira!

No livro, Madge, personagem excluida da adaptação, filha do prefeito (leia-se não passa fome) e a coisa mais próxima que a fechada Katniss tem uma amiga, oferece o broche de tordo à protagonista, durante as despedidas. Com a exclusão deste personagem, também ficou de fora a informação de que o broche pertencera à tia de Madge, tributo que disputou os jogos junto com Haymitch.

Apesar de informação interessante, que expande o olhar do leitor sobre aquele universo. Não interfere realmente na trama principal, por isso ficou de fora do filme. Sua inclusão implicaria na apresentação de mais personagens, o excesso poderia tornar a introdução arrastada. E como era inevitável para a apresentação do universo apresentar o Prego, porque não, incluir a sequencia lá e simplificar tudo?

2 - Haymitch é muito mais bêbado no livro
Sim, o mentor de Katniss e Peeta passa mais da metade do livro bêbado. Até porque completamente sóbrio ele não "funciona" tão bem. Mas como coadjuvante no filme Haymitch tem menos tempo em tela, matê-lo mutio tempo com uma garrafa na mão poderia torna-lo mais antipático ao público do que deveria ser.

3 - O Pão de Peeta
Katniss perdeu o pai aos 11 anos, e foi nessa época antes de começar a caçar por conta própria, ou ter autorização para colocar seu nome mais vezes no sorteiro em troca de comida que a protagonista passou por maiores dificuldade (leia-se fome). Peeta queimou os pães e os jogou para Katniss nesta mesma época.

A alteração é simples: para que se preocupar com versões mais novas dos atores, se o mesmo efeito pode ser alcançado com o elenco na idade atual? De fato, se Peeta ainda foesse um menino quando demostrou pela primeira vez preocupação por Katniss, ficaria muito mais difícil criar a dúvida: ele realmente gosta dela, ou é um bom marqueteiro? Eu não si vocês mas tentar descobrir quem realmente é Peta, é na minha humilde opinião uma das partes mais divertidas do longa.

4 - Outros jogos e tributos
E não é que lemos o nome de Joana Mason, ainda no primeiro livro? Com mais tempo para detalhes, a versão literária fala mais sobre outrso jogos arenas e tributos. Obviamente o filme não dispõe deste luxo, mas ao menos pode criar algumas surpresas para as sequências.

Agora algumas as diferenças com SPOILERS...

5 - Cato Mata Trash...
... em uma longa batalha, que o filme não tinha tempo de reproduzir. Além disso tornar morte de Trash um ato dos organizadores e não de um concorrente levanta outra interessante questão: a capital pode simplesmente matar um tributo quando bem entender?

6 - Surdez e amputação
Nas páginas Katniss perde a audição de um dos ouvidos após a explosão da cornucópia. Já o corte infeccionado na perna de Peeta resulta em amputação. Entretanto a tecnologia hospitalar de Panem é realmente incrível. Eles foram capazes de não apenas recuperar a audição da então vitoriosa, mas também eliminam até as cicatrizes que ela adquiriu ao longo da vida antes da arena.

Já a falta da perna de Peeta é praticamente esquecida após ele receber uma moderna prótese. Então, porque perder tempo com isso no filme?

O ministério dos Jogos informa: esta não é uma distância segura de um campo
de explosões. Indivíduo corre risco de perda de audição

Finalmente uma curiosidade...

7 - O cumprimento dos 3 dedos
Essa você já deve ter se perguntado se assistiu apenas o filme. Naquela que é provavelmente a cena mais chorosa do longa, Katniss enfeita o corpo de Rue, se vira para a câmera leva os três dedos do meio de sua mão nos lábios e em seguida os ergue no ar. Imediatamente surge um novo símbolo, um gesto de rebeldia. Mas de onde Katniss tirou isso?


Não dá tempo de explicar no filme, e no final é seu efeito e não sua origem que importa. No livro é explicado que este é um sinal de respeito. Nas palavras das própria protagonista:
"É um gesto antigo e raramente usado de nosso distrito, ocasionalmente visto em funerais. Significa graças, significa admiração, significa adeus a alguém que você ama."
________

Jogos Vorazes, ganhou uma adaptação incrivelmente fiel. Com mais supressões que realmente alterações, e mesmo as mudanças, intencional ou acidentalmente acabaram por criar novos pontos de vistas. Tudo em prol de um roteiro coerente e sem excessos.

Leia também:
Resenha dos livros Jogos Vorazes, Em Chamas
Outros textos da série  Livro vs Filme

2 comentários:

Karen disse...

A adaptação para o cinema é ótima, pena que tirou dos fãs da trilogia uma das grandes zueiras: piadas envolvendo Peeta Perneta.

Fabiane Bastos disse...

Pois é Karen, o direito à essa zueira é reservado apenas aos fãs ardorosos o suficiente para ler o livro. hehehe

Obrigada pela visita!!

 
Copyright © 2014 Ah! E por falar nisso... • All Rights Reserved.
Template Design by BTDesigner • Powered by Blogger
back to top