terça-feira, 10 de junho de 2014

O caso das sessões VIP

Você já assistiu a sessões VIP no cinema? Calma, eu explico. Lembro de uma época quem se o cinema de rua não vendesse "X" ingressos para a sessão tal, a projeção não acontecia, o bilheteiro educadamente devolvia seu dinheiro e sugeriria outro filme com exibição já garantida pela venda de ingressos ou voltar em um horário mais movimentado.

Mas, isso foi no tempo dos cinemas de rua, com os multiplexes o filme passa, não importa quantos ingressos tenham sido vendidos. Foi assim que já participei de várias sessões VIP no cinema. Por sorte eu estava acompanhada nesses dias, imagina só aquela sala imensa só para você e ninguém para confirmar que sua história é verdadeira.

Hellboy - Agosto de 2004, por volta das 16h no(então) Top Cine Teresópolis

A primeira vez a gente nunca esquece, e foi na companhia de minha tia que enfrentei uma sessão de sala vazia. Ficamos surpresas com a ausência de público, mas o que nos atordou mesmo foi o comentário do cara que fica na porta recebendo os ingressos quando a sessão acabou e saímos da sala:

- Ué, vocês estavam aí? Achei que não tinha ninguém. Querem ver outra vez, podem ficar na sala, a sessão tá vazia!

Deveríamos mas não, ficamos. Foi só tempos mais tarde que descobrimos que apesar de bom, pouquissima gente assistiu ao primeiro Hellboy nos cinemas, o filme virou cult foi no DVD mesmo. Nós vimos, em sessão VIP.

Sete Vidas - Janeiro de 2009, à tarde no(então) Box Cinemas, São Gonçalo

Não é que aconteceu novamente? Desta vez acompanhada da minha tradicional "movie colegue". Já passava de meia hora de projeção do longa menos lembrado de Will Smith quando conscientes de que estávamos sozinhas nos perguntamos:

- Porque estamos comentando o filme com susurros? Não vamos incomodar ninguém né!
É a gente fala na sala (sorry), mas sempre é sobre o filme e bem baixinho.

Homens de Preto 3 - Junho de 2012, à tarde no Cinépolis, São Gonçalo

 - O problema é com Will Simth!!!

Pensamos afinal a franquia MIB é de blockbusters. E fazia tempo que esperava-se por um terceiro filme, especiamente que fosse superior ao fraco MIB 2. Requisito que este longa supera leia a resenha.Mesmo assim sala vazia para mim e minha "movie colegue", teorias sobre o motivo ainda são aceitas.

O Espetacular Homem Aranha 2: A Ameaça de Electro - Maio de 2014, ás 13h30 no Cinépolis, São Gonçalo.

- Então o problema não era com Will Simth!

Provavelmente o problema foi a concorrência com Godzila e X-Men: Dias de um Futuro esquecido. Mas à essa altura já estamos acostumadas, paramos de especular e aproveitamos o presente que foi nos dado: não se preocupar com o lugar, poder espalhar suas bolsas por toda a fileira,falar quando e no volume que bem entender, sentar relaxada como se estivesse na sala de casa, e fazer piadinhas com os bilheiteiros e vigias da sala quando sair!

E você? Já foi um feliz expectador de uma sessão VIP? Conte como foi, exponha suas teorias sobre o porque de tal milagre. Seria o filme ruim? Tava chovendo granizo lá fora e ninguém chegou? Participe!

Leia mais acontecimentos estranhos na sala escura!

2 comentários:

Hugo disse...

Já estive em sessões durante o período da tarde com 4 ou 5 pessoas, geralmente em filmes de arte.

Abraço

Fabiane Bastos disse...

Em sessões cedo no meio de semana a gente nem se espanta. Mas, Sete Vidas, MIB e Homem Aranha eram sessões de sábado, em shoppings lotados. #bizaricescinéfilas rs

Valeu pela visita Hugo!

 
Copyright © 2014 Ah! E por falar nisso... • All Rights Reserved.
Template Design by BTDesigner • Powered by Blogger
back to top