quarta-feira, 3 de abril de 2013

The Walking Dead - 3ª temporada (parte 2)

 Então The Walking Dead surpreendeu e apresentou uma primeira metade de temporada adoravelmente angustiante. Depois da longa pausa para as festas, os expectadores voltaram com a adrenalina lá no alto. Sério! A maioria não conseguia nem mesmo esperar a estreia dos episódios na Fox, soltando indesejados para aqueles que aguentam esperar os apenas 2 dias de intervalo. Agora você se pergunta, valeu a pena?

Se você julgar apenas pelo último episódio, nem tanto. Nesta segunda metade de temporada, a ação deu espaço a episódios que estabelecem personagens e a situação dos grupos. O problema é que algumas histórias são bem vindas (Merle), para outros personagens não ligamos muito (pena, já que nos quadrinhos Tyreese faz sucesso).

Até então tudo bem, afinal todas as histórias eram uma preparação para o grande conflito final entre o presídio e Woodyburry, certo? Errado!

Não houve um grande conflito. O anti-climático episódio final trouxe um roteiro descomposto que parecia mais querer preservar para o próximo ano o que seus produtores acharam que causou a qualidade deste, que realmente encerrar a temporada. Apresentando um final com poucas baixas (é o apocalipse zumbi, em guerra, pessoas devia morrer), e sem desfecho para seu grande vilão.

Já as poucas histórias que foram devidamente encerradas, soaram como uma decisão estratégica, não narrativa. Este ator ainda está ligado ao criador da série Frank Darabont (que foi limado ainda durante a segunda temporada), então vamos encerrar a trajetória de seu personagem. Apesar de por causa disso tal personagem tenha ganho um bom arco, eu ainda esperava mais dele.

Entretanto, eu disse que não valeria a pena a julgar por este último episódio. À exceção deste desconjuntado episódio (sério, não dava para entender porque alguns personagens faziam algumas coisas), a série manteve uma boa qualidade uniforme.

Resta torcer para que o escorregão deste final não defina a temporada seguinte, que já terá vários problemas para solucionar. Esperemos Outubro para conferir, até lá não se esqueça...

... corte a cabeça ou destrua o cérebro. 

Leia mais sobre a série de zumbis.

2 comentários:

Giselle de Almeida disse...

A segunda metade da temporada, depois do hiato, me decepcionou. A primeira estava sensacional, empolgante mesmo. Mas não conseguiram manter o ritmo...

Fabiane Bastos disse...

Caiu muito mesmo, talvez não devessem ter aumentado o número de episódios. Ao menos foi melhor que a 2ª temporada!

 
Copyright © 2014 Ah! E por falar nisso... • All Rights Reserved.
Template Design by BTDesigner • Powered by Blogger
back to top