quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

A Cura

Um jovem executivo em ascensão recebe sua primeira grande missão: buscar um dos donos da empresa em seu retiro curativo, para resolver problemas urgentes em Nova york. O Ambicioso Lockhart (Dane DeHaan) não hesita na hora de viajar para um remoto castelo nos alpes suíços, que abriga uma clínica cheia de mistérios onde gente rica vai em busca de uma cura milagrosa.

Caso você tenha conferido o gênero de A Cura antes de entrar na sala escura já deve ter adivinhado: ninguém nunca deixa a clínica. Supostamente porque encontram uma nova e maravilhosa vida lá. E quem iria querer deixar lugar tão maravilhoso?

O problema é que, assim como o argumento inicial, você provavelmente também vai adivinhar o grande mistério que envolve a clinica muito antes do que deveria. Isso porque o diretor Gore Verbinski (voltando ao terror após 15 anos, desde que comandou O Chamado) não apenas bebe da fonte de vários outros filmes do gênero, como as replica sem o menor disfarce.

Logo, não se surpreenda se por exemplo lembrar de O Iluminado enquanto o protagonista anda pelos simétricos e extensos corredores do centro de cura. Ou com a imediata falta de contato com o mundo exterior assim que se chega ao local, o comportamento dos funcionários e pacientes, e a lenda sobre o local que vai mudando e crescendo conforme o filme avança e um grande quebra-cabeças a ser resolvido.


E já que tem muitas referências como base Verbinski não economiza na hora de colocar os "medos" em cena. Nos tradicionais receio de morrer ou estar ficando louco, até bichos nojentos e medo do dentista. Tem cenas para incomodar todo tipo do expectador. Ao menos para isso, ele opta pela criação de suspense, ao invés dos sustos fáceis.

A fotografia com uma paleta pálida e sem vida, é um dos pontos fortes. É melancólica e sombria, mas nunca escura opção mais óbvia para produções do gênero. O outro é o bom elenco que faz o que pode, com seus papéis previsíveis. Jason Isaacs, Celia Imrie, Harry Groener e Mia Goth completam o elenco principal.

Caso você tenha visto pouquíssimos filmes de terror, A Cura pode até trazer algumas surpresas. Se é fã incondicional do gênero pode admirar as cenas muito bem construídas. Mas se curte terror e busca um suspense imprevisível ou cenas que dão pesadelos, o máximo que vai conseguir é um certo "nojinho" de algumas sequencias, nada que não possa ser curado esquecido após o fim da projeção.

A Cura (A Cure for Wellness)
EUA - 2017 - 147min
Terror

0 comentários:

 
Copyright © 2014 Ah! E por falar nisso... • All Rights Reserved.
Template Design by BTDesigner • Powered by Blogger
back to top