sexta-feira, 7 de outubro de 2016

Livro vs Filme: O Orfanato da Srta. Peregrine para Crianças Peculiares

"Vocês tem certeza de que não fui eu quem escreveu esse livro? Parece algo que eu teria feito..."
O elogio de Tim Burton na contracapa de Orfanato da Srta. Peregrine para Crianças Peculiares chamou a atenção de muita gente. E é verdade, o livro tem a atmosfera dos filmes do cineasta. Mas, mesmo com alegação de que parece algo de que ele teria feito, a versão cinematográfica feita por ele, não está livre de mudanças. Pelo contrário, existem muitas e grandes mudanças. Hora de descobrir quais são e porque existem!

Devo avisar: este post contém SPOILERS do livro  do filme!

Jacob Portman (Asa Buterfield) cresceu ouvindo de histórias de aventuras incríveis, e provavelmente impossíveis de seu avô. Quando este morre de forma misteriosa e violenta nos braços do neto, Jacob tem problemas com o luto e decide viajar para a ilha galesa que abriga as ruínas do orfanato que seu avô frequentou na infância, cenário de suas histórias incríveis. Lá ele descobre o peculiar passado de seu avô e o perigo que o envolvia.

Ainda no trailer os leitores podiam perceber, tem coisa diferente aí. E provavelmente a maior mudança delas é a primeira de nossa lista:

1 - Emma a namoradinha do vovô
No livro Jacob logo fica próximo de Emma Bloom, namoradinha de infância de seu avô e seu complicado interesse romântico (afinal ela foi namorada do avô dele!). Emma é uma jovem com a peculiaridade de fazer fogo com as mãos.

No filme no entanto, ela tem a habilidade de flutuar e controlar o ar. Estes poderes originalmente pertenciam à Olive, uma personagem secundária no livro, que acabou herdando a peculiaridade de Emma com o fogo.

Burton trocou as habilidades das meninas, oficialmente para deixar a personagem de Emma mais poética. Mas acredito que a cenas que incluem um navio submerso tem grande parcela da culpa. E a mudança não se restringe apenas troca das habilidades, mas as possibilidades destas...

2 - Poderes mais potentes!
Alguns poderes estão um pouco diferentes e mais "eficientes". Até onde sabemos Olive (cujos poderes no filme são de Emma), apenas flutuava sem controle, por isso precisava de cordas e dos sapatos de chumbo. No filme a moça pode controlar o ar, o que lhe dá um super-sopro de fazer inveja ao Superhomem.

Já Emma (que no filme tem os poderes de Olive) não precisa das luvas anti-chamas permanente. A moça pode controlar suas habilidades inclusive debaixo d'água. Olive aparentemente foi a única que teve sua habilidade diminuída.

Enoch, aquele quê da vida a objetos inanimados e até cadáveres, controla muito melhor suas capacidade. E consegue dar vida a mais gente/objetos por mais tempo. No livro ele ainda está treinando para isso.

Horace tem sim sonhos proféticos, mas a capacidade de exibi-los para os outros como se fosse um projetor de cinema é peculiaridade apenas do filme. E é bem fácil entender o porquê. A cena fica muito mais interessante com as crianças assistindo aos sonhos do que se simplesmente Horace os narrasse para os colegas.

Outro que ganhou mais habilidades é o vilão do filme, mas este merece um tópico só para ele...

3 - Dr. Golan/Mr. Barron
O vilão do livro e do filme é um Acólito que perseguiu o avô de Jacob e posteriormente o menino por um longo período de tempo. Nas páginas está sempre por perto, disfarçado como motorista do ônibus da escola, limpador de piscina e até como o psiquiatra Dr. Golan. Sempre homens, afinal é apenas um disfarce.

Já no filme o personagem de Samuel L. Jackson ganha um nome, Mr. Barron e o posto de líder dos acólitos. Além da incrível habilidade de mudar de forma. Logo, seu disfarce que mais se aproxima de Jacob muda de sexo, a Dra. Golan é interpretada por Allison Janney. Ao menos a incapacidade de alterar seus olhos brilhantes, que o identificam como ameaça, continua a mesma.

4 - A ameaça dos Etéreos
Invisíveis para maioria das pessoas, os Etéreos, assim como não peculiares, não podem entrar nas fendas no primeiro livro da trilogia. Este aliais é um dos motivos para as crianças viverem nas nelas. Mas Burton mudou isso para dar mais emoção ao clímax do longa. Sim, o clímax e final são diferentes!

5 - O clímax e o final
Além de deixar um etéreo invadir a casa, Burton aumenta a ação no clímax do filme aumentando a escala e incluindo todas as crianças e suas habilidades. Enquanto no livro a maioria delas fica segura na praia da ilha que habitam à espera de Jacob, Emma (versão pirocinetica), Browny (a menina com super força) e Millard (o garoto invisível). O quarteto peculiar persegue o acólito até um farol, e se empenha em uma batalha para resgatar as Ymbrynes Peregrine e Avocet.

No filme após, fugirem do etéreo, que causou a morte de Avocet. As crianças decidem resgatar Peregrine. Para isso usam um navio naufragado, içado pelos pulmões de Emma, e outra fenda no tempo que fica em um parque de diversão. Inclua aí um plano das crianças, outro do grupo de acólitos, muitas habilidades em cena e expectadores comuns.

6 - Srta. Acovet
Caso não tenha notado no tópico anterior a Srta. Acovet, sobrevive à batalha no livro. Mas no filme ela é morta pelo etéreo que destrói o lar das crianças;

7- O final
Usando uma fenda no tempo para derrotar os acólitos, as crianças mudam o curso da história no filme. Criando uma nova linha do tempo onde o avô de Jacob não morreu. Mas o menino acaba preso em 2016 longe dos amigos. Após voltar para casa e contar toda a aventura para vovô Portman (Terence Stamp), o avô o incentiva a buscar os amigos. E o menino salta de fenda em fenda até reencontrar os amigos no passado. A prática é mencionada no livro mas não usava.

Nas páginas após a luta na praia, em nosso tempo, vovô Portman continua morto. E as crianças peculiares ajudam Jacob a provar para o pai que o avô não era louco e a explicar porque o menino decide partir com os amigos.

9- Idades, atitudes e relacionamentos
Não tente fazer um paralelo das idades das crianças no livro e no filme. Você não vai conseguir. De fato mesmo no livro as idades são meio incertas, diante das fotos, da história de cada um e do fato de que estão presos há décadas em um loop temporal.

Por isso também as relações são diferentes. No filme não tem jeito de disfarçar as idades dos intérpretes. Assim Browny e Claire, as caçulinhas são melhores amigas. E Olive nutre sentimentos por Enoch, ambos são adolescentes aqui. No livro a sensação que temos é que o garoto é um pouco mais novo, e muito menos chato.

O comportamento de Enoch é bastante diferente do livro. No filme, um pouco mais velho foi usado para criar um antagonismo (desnecessário) à Jacob. E as motivações que criaram para seu comportamento são rasas e nada originais: é ciúme adolescente.

10- O título nacional
Miss Peregrine's Home for Peculiar Children (em portugês Lar da Senhorita Peregrine para Crianças Peculiares), é o título do livro e do filme. No Brasil entretanto, a versão literária tem o título quase literalmente traduzido O Orfanato da Srta. Peregrine para Crianças Peculiares. Enquanto o filme ganhou o nome mais curto e comercialmente palatável O Lar das Crianças Peculiares.

11 - Maçã/Flor
Esta é curtinha mais fofa. Na verdade é uma maçã que Emma dá à Jacob, que é usada pela narrativa para mostrar a rápida degeneração dos residentes da fenda que fiquem muito tempo no futuro. No filme, a fruta foi substituída por uma flor.

12 - Rick
Por último, mas não menos importante. Se você só viu o filme deve estar se perguntando, quem é Rick? É o único amigo de Jacob no início da história. É ele que está com o adolescente quando vovô Portman é assassinado, e incentiva o amigo a procurar terapia. No filme é substituído por uma senhora que trabalha no mesmo mercado que o protagonista.

Esta mudança é fácil de entender. Sem sequer um único amigo, Jacob parece ainda mais deslocado e solitário. Dando ao personagem uma sensação ainda maior de pertencimento quando este encontra as crianças peculiares.
__________

No final das contas, O Lar das Crianças Peculiares é um bom filme, uma adaptação interessante, mas não completamente fiel. Felizmente a maioria das mudanças funcionou bem nas telas. Pode desagradar os fãs mais ferrenhos, mas para aqueles de mente mais aberta, se apresenta apenas como uma outra forma de mostrar a vida de personagens tão interessantes.


O Orfanato da Srta. Peregrine para Crianças Peculiares, escrito por Ransom Rigg, foi lançado em 2012 e já ganhou duas sequencias e um livro derivado. A versão para o cinema foi lançada em 2016 e tem Tim Burton na direção e Asa Buterfield, Eva Green, Ella Purnell e Samuel L. Jackson no elenco.

Leia a crítica do livro O Orfanato da Srta. Peregrine para Crianças Peculiares e do filme O Lar das Crianças Peculiares, de outros trabalhos de Tim Burton, ou ainda outros posts da série Livro vs Filme!

8 comentários:

Antônio Albuquerque disse...

Dentro da possibilidade de não seguir uma trilogia, como nos livros, achei aceitável o desfecho do filme, porém é um pouco difícil de assimilar a mudança das características de uma das personagens centrais do filme (Emma). Mas no fim das contas achei o filme interessante. Acho que vale a pena assistir sem ficar pensando nas diferenças.

Fabiane Bastos disse...

Pois é Antônio como filme independente ele funciona (e é assim que deve ser, afinal nem todo mundo leu o livro). Mas faltou aquela dosezinha de "fã service" para os leitores.

Também acredito que não haverão sequências, por causa do desfecho escolhido, e também porque não é comum à Tim Burton.

Obrigada pela visita! :)

Unknown disse...

Eu acho que o filme fivaria mais interessante se fosse inteiro relacionado ao livro, o escrito tek mais emoções e como uma história grande poderiam set lançados sois filmes. Es0ero que mesmo assim algum dia lancem um filme como o livro

Ester Barros disse...

não considerei a melhor adaptação de Tim Burton, mas é razoável. Senti saudades do terror leve que os livros provocam e o final deixou bem a desejar. Mas Samuel L. Jackson fez um esplendido trabalho como ator <3

Vitória Soares disse...

Bem,não há como negar a superioridade do livro (falo apenas do primeiro volume). O filme em si não vai ruim mas... Ainda assim, fiquei com uma sensação de que não foi bem aproveitado... Mas é apenas minha opinião. E parabéns pelo post. Ficou maravilhoso! :D

Pedro Henrique Cahill disse...

Eu assiti ontem a noite e gostei... Mas acho que ficou faltando alguma coisa... Não sei explicar... Talvez o fato do pai do Jacob simplesmente sumir do filme depois que o homem cego foi morto... Ou a troca das personagens... Ou aquelas tentativas (quase ridículas de tão impensáveis) das crianças tentando parar o Vilão... Como filme até que funciona mas os erros que citei acima são graves...

Anônimo disse...

Sou super fa do livro e suas sequencias . Quando recebi a noticia de que meu livro peferido ia virar filme corri logo ao cinema para comprar o ingresso mas ficou deixando a desejar principalmente por conta da minha personagem preferida EMMA...

Fabiane Bastos disse...

Olá, pessoal!
Desculpem a demora na resposta, tive um problema com o sistema de comentários. Mas antes tarde do que nunca! E desde já agradeço a todas pela visita...

Caro desconhecido, discordo um pouquinho do seu ponto de vista. Sim, este longa em questão poderia ser melhor adaptado, mas não acredito que 100% de fidelidade ao livro funcione nas telas, tem q adaptar à linguagem e ao tempo disponíveis.

Oi Ester. Também achei a adaptação "ok", mas sempre pode ser melhor né! Menos Samuel L. Jackson, esse cara sabe o que faz e se diverte no processo.

Obrigada Vitória, que bom q gostou do post. É difícil uma adaptação ser perfeitinha, mas acho que Burton se saiu bem nessa, principalmente na escolha de fazer um final que pode ter continuação, mas não precisa obrigatoriamente delas. O filme funciona sozinho, apesar do livro ter sequências.

Oi Pedro, acho que a troca de personagens é o que mais incomodou. Mas é provável que não fizesse diferença se eu desconhecesse o livro.

Outro caro anônimo, infelizmente nosso livro preferido quase nunca se torna nosso filme preferido quando adaptado. O negócio é torcer para que ao menos não estraguem tudo. Nesse sentido acho que esta adaptação ficou "Ok"!

Obrigada pela visita novamente pessoal! E até a próxima ;)

 
Copyright © 2014 Ah! E por falar nisso... • All Rights Reserved.
Template Design by BTDesigner • Powered by Blogger
back to top