segunda-feira, 20 de junho de 2016

DC's Legends of Tomorrow - 1° temporada

Se The Flash é a série de super-heróis atual que não tem vergonha de ser "nerd". DC's Legends of Tomorrow, é a série que não tem medos ou amarras, no bom sentido!
O mestre do tempo Rip Hunter (Arthur Darvill), vem a 2016 convocar um time de heróis para salvar o futuro do tirano Vandal Savage (Casper Crump), um imortal que teve 4000 anos para descobrir como tomar o planeta para si. Na equipe Sara Lance (Caity Lotz), agora como Canário Branco, Ray Palmer (Brandon Routh), o Atom, o sexagenário Dr. Martin Stein (Victor Garber) e o jovem impetuoso Jefferson "Jax" Jackson (Franz Drameh) que juntos formam o Nuclear, Leonard Snart (Wentworth Miller), o Capitão Frio e seu parceiro Mick Rory (Dominic Purcell), Onda Térmica. Além de Kendra Saunders (Ciara Renée) e Carter Hall (Falk Hentschel), respectivamente Mulher-Gavião e Gavião Negro, reencarnações atuais do casal caçado eternamente por Savage desde sua primeira vida no Egito antigo.


O plano? Caçar o inimigo através do tempo, tentando encontrar uma época da história da humanidade em que este possa estar mais vulnerável. É claro, sem causar danos à linha temporal, e fugindo dos Mestres do Tempo, ordem destinada a manter a linha temporal intacta. Talvez por isso o mais longe no passado que a esquipe ousou ir foi o velho oeste estadunidense. Acredito que seria muito mais fácil caçar Savage na idade média pro exemplo, onde o armamento ainda não havia evoluído. Né?

Pegadinhas temporais à parte, apesar de derivada de The Flash e Arrow (o único personagem não apresentado previamente na série do velocista e do arqueiro, foi Rip Hunter), DC's Legends of Tomorrow não demorou muito para soltar as amarras e mostrar a que veio. Surpreendeu a audiência matando um de seus heróis logo nos primeiros episódios. Ok, é um dos que reencarnam, mas a morte prematura de Carter, ofereceu novas possibilidades de desenvolvimento para Kendra. A moça acabara de descobrir sua verdadeira origem, e precisa aprender a lidar com as habilidades e memórias passadas sozinha. Ou quase!


A interação entre o supergrupo funcionou muito bem, tando nas sequencias de ação que combinam seus poderes, quanto nos desenvolvimento das personalidades individuais. Jax e Stein acertam a diferença de gerações. Sarah lida com seu passado de assassina. Snart e Rory continuam aprimorando seu "bromance", e Rip precisa aceitar suas obsessões e limitações. 

Forçado mesmo, apenas o romance entre Palmer e Kendra. Embora os personagens tenham passado dois anos juntos, para nós o romance foi criado no intervalo entre episódios. O fato de sabermos que a moça está destinada a ficar com sua alma gêmea, também não ajuda.


As grandes falhas ficam por conta dos erros e informações confusas que uma narrativa com viagem no tempo pode, e inevitavelmente trazem. O exemplo mais simples? Quando esbarram versões de outra época da sacerdotisa egípcia Chay-Ara e do príncipe egípcio Khufu, a trama várias continua a se referir a eles como Kendra e Carter, seus nomes das encarnações de 2016.

Mas tudo isso é relevado graças as possibilidades da viagem no tempo. Esta vão de reviravoltas complexas, passando por personagens de outras épocas do universo DC, realidades alternativas e encontro com versões suas de diferentes idades. Tudo bem aproveitado, de forma se não 100% lógica, extremamente divertida.
Star City de outra época, com outros arqueiros... crossover, claro!

O final de temporada, além de encerrar o arco do Savage, estabelece novos conceitos para o show. O mais interessante deles: a equipe não é fixa! Ampliando ainda mais o leque de possibilidades. Novos personagens, e mesmo uma nova equipe, a Sociedade da Justiça da América, estão nos planos da já confirmada segunda temporada.

DC's Legends of Tomorrow, é corajosa, divertida e um tanto quanto caótica. Mas compensa com as possibilidades, e por mergulhar de cabeça seja qual for a realidade (sério tem robô gigante!). Se você não cometer o erro de tentar entender demais os conceitos de tempo (isso vale para qualquer produto com viagem no tempo, poupe a dor de cabeça), vai se divertir com certeza!

A primeira temporada de DC's Legends of Tomorrow chegou ao fim na última quinta-feira (16/06), na Warner Channel Brasil. O primeiro ano tem 16 episódios.

Leia as primeiras impressões sobre a série.

0 comentários:

 
Copyright © 2014 Ah! E por falar nisso... • All Rights Reserved.
Template Design by BTDesigner • Powered by Blogger
back to top