segunda-feira, 7 de março de 2016

Informações úteis para sua maratona de Fuller House

Um produto bem sucedido da nova moda de remakes e retornos de sucessos das décadas de 1980 e 90. Fuller House traz de volta a série Full House, Três é Demais na versão brasileira. Quase toda família Tanner, e agregados, está de volta 29 anos mais tarde.

As meninas estão crescidas e agora é DJ (Candace Cameron Bure) quem fica viúva e com três meninos para criar. Assim como a série original, onde Danny, recebe ajuda de seu cunhado Jesse (John Stamos) e do melhor amigo Joe (Bob Saget) para cuidar das três filhas, DJ tem o apoio da irmã Stephanie (Jodie Sweetin) e da melhor amiga Kimmy (Andrea Barber).

É isso mesmo que você está pensando, eles conseguiram reutilizar e atualizar o mesmo argumento e o fizeram muito bem, com espaço para participações especiais de toda a família e novos personagens. A ausência fica por conta das gêmeas Mary-Kate e Ashley Olsen, que dividiam o papel da caçula Michelle.

Informações úteis para sua maratona de Fuller House


1 - Não é preciso ter assistido à série original para se divertir com essa. Embora as referências fiquem mais interessantes com o conhecimento prévio.

2 - Para quem está descobrindo a série agora, fiquem atentos as histórias de infância que os personagens contam. Todas elas aconteceram mesmo, na série anterior.

3 - O programa abusa da nostalgia. Aliais este é seu ponto forte, esteja ciente que você irá rever, personagens, cenários e até situações da primeira versão do programa.

4 - Invertendo apenas o sexo, até a base de personagens é a mesma. Formada pelo, pai/mãe responsável, tio/tia maneira, e melhor amigo/a bobão. A mesma inversão vale para as crianças. Os "adultos" do elenco original, fazem participações especiais ao longo da temporada.



5 - Mas fique calmo, não faltam piadas novas. Afinal o mundo mudou desde 1995.

6 - O programa tem consciência que seu público principal é formado por quem cresceu assistindo o programa. Ênfase no cresceu! Logo, apesar de ser uma série para toda família, algumas piadas apenas para maiores então escondidas no roteiro.

7 -A série também tem consciência de que está em 2016, época da diversidade, e que consequentemente sua profusão de pessoas brancas e loiras não é mais lugar comum. O programa faz piada sobre o "excesso de brancura" da família. Além de trazer Ramona (Soni Nicole Bringas), a filha de Kimmy é bi-racial e bilíngue. Não é um grande salto no quesito diversidade, mas já é um começo.

8 - E por falar nas crianças, elas estão um pouquinho mais velhas. Ao invés de 10 e 5 anos, os filhos de DJ, Jackson e Max, tem 13 e 7 anos respectivamente. Apenas o bebê mantém a idade do bebê do programa original. E também é interpretado por gêmeos. Dashiell e Fox Messitt.

9 - Falando em gêmeos, Dylan e Blake Tuomy-Wilhoit, que aparecem como os filhos de Jesse e Rebeca, são os mesmos bebês cabeludos da série original. É sério são eles mesmos!


10 - Como DJ é mulher e tradicionalmente se adota o nome do marido, a série não aborda mais a família Tanner. O sobrenome da matriarca agora é Tanner-Fuller. Justificando também o novo título da série "Fuller House".

11 - Mas se você achou que o nome "Fuller" (adjetivo comparativo, que significa "mais cheia" em inglês) fazia apenas referência ao fato de ter mais gente na casa, você não está errado. Se compararmos os moradores do primeiro ano da série clássica, e desta nova, há sim um morador extra, a Ramona. O cachorro Cometa também só apareceu por volta da terceira temporada da série original. Nesta, não demora muito para aparecer um de seus descendentes.

12 - Você vai ficar surpreso pela ramona ter sobrevivido à primeira infância com a Kimmy como mãe. Aliais você vai lembrar que achava que a Gibbler, nunca seria mãe.



13 - Não se sinta culpado por não torcer por Steve (Scott Weinger), o ex-namorado da DJ, apesar de fofo é a prova de que o auge de algumas pessoas é o colegial. Mas se ajuda, o ator é a voz oficial do Aladdin da Disney desde a adolescência até os dias de hoje.

14 - Você também vai ficar surpreso sobre como a Candence Cameron, envelheceu muito melhor que o resto do elenco.  Isso depois de se acostumar em ver a Stephanie tão grande.

15 - Todo mundo ainda chama o Tio Jesse de "Tio Jesse", até você. De fato, você vai ter a confirmação: ele é o tio de todo mundo!!!

16 - Surpreendentemente você não vai sentir falta de Michelle. A personagem não é ignorada, está na abertura, em porta retratos e sua ausência é devidamente explicada. E eles não perdem a chance de fazer piada sobre isso.
A Micelle mandou um abraço, mas está ocupada demais
comandando seu império da moda.
As gêmeas alegaram que não atuam mais, e estão concentradas em seu negócio de moda, por isso não participam do 'revival'. Por outro lado, pensando no formato do programa, é perceptível que Michelle não teria muito o que fazer além de participações especiais. Ela podia ser a favorita de muita gente, mas agora o programa não precisa mais dela.
_______________________

Para o azar das Olsen, a série foi um sucesso logo em seu fim de semana de estréia e já teve sua segunda temporada oficializada pela Netflix. Seguindo o formato das séries do serviço de streaming, a série tem apenas 13 episódios.

0 comentários:

 
Copyright © 2014 Ah! E por falar nisso... • All Rights Reserved.
Template Design by BTDesigner • Powered by Blogger
back to top