sexta-feira, 11 de março de 2016

DC's Legends of Tomorrow

Um Mestre do Tempo desobedece as regras de sua comunidade, rouba a Waverider um veículo temporal, viaja até os dias de hoje e convoca uma equipe. Ele e seus companheiros vão se engajar em missões através dos tempos com o objetivo de salvar o mundo. Calma, eu não estou escrevendo o argumento de Doctor Who com os nomes errados!

Este é o argumento de DC's Legends of Tomorrow, série derivada de ArrowThe Flash, que reúne várias das "pessoas especiais" nascidas nas duas produções, mas cujas histórias acabaram por lá. 

Entretanto é difícil não fazer comparações com a série de ficção-científica britânica. Especialmente com Arthur Darvill, dando vida ao tal Mestre do Tempo, Richard "Rip" Hunter. Para quem não lembra ele era o intérprete de Rory Williams, companion do 11º Doctor (Matt Smith). Aliais, o ator é o quarto remanescente de Doctor Who na franquia televisiva da DC, mas isso é assunto para outro post.

Rip retorna à 2016, e escolhe à dedo seus acompanhantes e não são poucos. Sara Lance (Caity Lotz), assassina treinada conhecida como Canário em Arrow, assume a alcunha de Canário Branco nessa nova aventura. Também da série do arqueiro o ciêntista com armadura que voa e encolhe Ray Palmer (Brandon Routh, que já viveu o Super-Homem na tela grande), vulgo Atom.

O cientista sexagenário Dr. Martin Stein (Victor Garber), se une à o jovem impetuoso Jefferson "Jax" Jackson (Franz Drameh), para formar o Nuclear. Seu poderes são efeitos colaterais da explosão do acelerador de partículas em Flash. Também vítimas deste evento catastrófico os ladrões procurados Leonard Snart (Wentworth Miller), o Capitão Frio e seu parceiro Mick Rory (Dominic Purcell), Onda Térmica. A parceria desta dupla aliais, vem de antes destes integrarem o elenco da série do velocista. A dupla já era criminosa lá em Prision Break, também assunto para outro post.

Completam a equipe Kendra Saunders (Ciara Renée) e Carter Hall (Falk Hentschel), respectivamente Mulher-Gavião e Gavião Negro. A dupla é a atual reencarnação da sacerdotisa egípcia Chay-Ara e do príncipe egípcio Khufu. É também o casal quem faz a conexão com o grande inimigo da série Vandal Savage (Casper Crump). O imortal de 4000 anos, tem sua vida dedicada à caçar as reencarnações de Chay-Ara e Khufu,. No tempo que lhe resta, ele conspira com os maiores vilões da história para um dia conquistar o mundo.

Ufa! Parece muita coisa para assimilar? E, é! Mas a série conta coma a vantagem de a maioria dos personagens já ter sido apresentada em Arrow e Flash. Para quem não é expectador do arqueiro e do velocista, ou leitor dos quadrinhos, o primeiro episódio dedica uma edição rápida que esclarecem quem-é-quem no universo televisivo DC. É aqui também o espaço para as primeiras participações especiais das séries irmãs.

Já o formato aparentemente é um pouco diferente. Com um grande vilão em foco e menor número de episódios, a trama contínua vence o formato procedural (o vilão da semana). O super-grupo tem um único objetivo (impedir Savage, sem destruir a linha do tempo), e missões diferentes conforme a trama segue. Estas últimas podem ou não se resolver em apenas um episódio.
Para manter a ameaça constante, Rip está sendo perseguido por um caçador de recompensas, já que é procurado por desobedecer as leis do tempo. E, claro, o Cronos, lembra bastante o Boba Fett

"É assim que todo mundo se vestia nos anos de 1970?"
Ficou confuso com tanta referência? Provavelmente esta brincadeira com conceitos do próprio universo DC e de outros produtos da cultura pop é o ponto forte de DC's Legends of Tomorrow. E inclua aqui referências de diferentes épocas já que viagem no tempo está na premissa principal. Os conceitos mais complexos ficam por conta de Rip, Gideon (o sistema operacional da nave, que é o mesmo que o falso Wells usava em Flash?!) ou um dos cientistas à bordo explicar para os companheiros e consequentemente para nós.

O argumento é interessante, e as novidades (super-grupo, viagem no tempo) são mais que bem vindas no universo televisivo de super-heróis. Resta saber por quanto tempo um vilão único pode ser uma ameaça, se a série pode transcender à sua missão original. E mais importante, se vai conseguir trabalhar tantos protagonistas. 
É tanta gente que não cabe todo mundo em uma foto, aqui falta o Rip.
DC's Legends of Tomorrow terá 16 episódios em sua primeira temporada. No Brasil é exibida pelo Warner Channel, nas quintas-feiras às 21h40.

Leia mais sobre a DC e Flash.

0 comentários:

 
Copyright © 2014 Ah! E por falar nisso... • All Rights Reserved.
Template Design by BTDesigner • Powered by Blogger
back to top