sexta-feira, 26 de fevereiro de 2016

Arquivo X - 10ª temporada

- Ué!?! Acabou? - Seguido de uma corrida ao "google" para descobrir se há planos para um desfecho. Essa provavelmente é a reação de quase todos que assistiram aos novos episódios de Arquivo X, sejam velhos expectadores ou novos fãs.
A resposta para os expectadores ansiosos é: há rumores (leia-se vontade do criador da série), mas nada oficializado. Embora a intenção de continuar seja muito mais que mera insinuação de seu corrido episódio final.

Seguindo a moda nostálgica de reviver séries do passado, Arquivo X, ganhou uma décima temporada condensada e cheia de esperança. Com apenas 6 episódios, e muitas promessas. Oferecer mais alguns momentos com Mulder e Scully, esclarecer pontos chave, trazer algumas respostas, atrair novos adeptos, entre outras expectativas que os fãs criaram ao longo dos anos. Era de se imaginar que a série se concentraria, em cumprir esse objetivos nos poucos episódios que ganhou.

Infelizmente, não foi isso que o público viu. A dinâmica entre os protagonistas, e o tom nostálgico de mistério ainda funcionam. Mas a série desperdiça muito dos novos temas que sugere, como cenário político atual, tecnologia, terrorismo. E não desenvolve bem os temas que deixou por resolver nos anos anteriores. 

O resultado são quatro episódios procedurais, exibidos entre dois episódios de mitologia. O expectador começa empolgado com mistérios e mitologia, passa quatro episódios procurando pistas até chegar no mais problemático deles, o season finale.

Corrido, com uma ameaça que se desenvolve mais rápido que a lógica permite, (inclua, aqui as coisas acontecerem de repente logo após um personagem explicar como deve ser o curso da nova e inevitável ameaça). Além de soluções preguiçosas, como uma cura produzida em poucas horas. E um final em aberto.

Parece uma série dos anos de 1990, lutando para entender o espectador de 2016, sem abrir mão de seus atalhos. A não ser pelo feliz reencontro com seus personagens adorados (leia-se fator nostalgia), a série não satisfez os fãs ávidos por respostas, e pouco cativou novos expectadores. Estes últimos não conseguiriam distinguir entre a mitologia que devem aprender nas reprises do Netflix, e novos questionamentos levantados sem muitos objetivos.

Eu diria que é uma pena. Não fosse a boa audiência e os rumores sobre novos episódios vindos do criador da série. Se por um lado, suas decisões de não dar respostas, passar episódios fora da ordem e deixar um final em aberto, parecem uma escolha desesperada para conseguir atenção. EU QUERO ACREDITAR que Mulder e Scully ainda tenham seu espaço na cultura pop.

Se a verdade está lá fora, ainda estamos esperando por ela!

0 comentários:

 
Copyright © 2014 Ah! E por falar nisso... • All Rights Reserved.
Template Design by BTDesigner • Powered by Blogger
back to top