quarta-feira, 16 de dezembro de 2015

Comic Con Experience: A Feira - 2015

Último post a série especial da CCXP, vai tentar destacar os pontos mais legais (e alguns nem tanto) do chão da feira.

A Feira

Sim! Nós nos programamos para gastar sola de sapato na feira. Originalmente toda a quinta-feira. E mais tarde, após complexos cálculos matemáticos com relação ao tamanho das filas e o números de estandes resolvemos acrescentar o domingo também.


Dois dias inteiros andando na feira deve ser suficiente certo? Errado!
Lembra das filas? Elas também se faziam presentes, pois assim como ano passado a proposta era que os stands trouxessem atividades. E eles trouxeram. Mesmo os stands de lojas abarrotadas de produtos traziam um cantinho para fotos, com props e esculturas que queríamos levar para casa. Não tem como escrever sobre todos, então vou tentar citar os mais legais que consequentemente ficarão marcados na memória para sempre.

*Clique nas imagens para ampliar (fotos de Geisy Almeida e Fabiane Bastos - clique nos nomes e veja mais imagens do evento) 

Os Stands

Piziitoys

Era a primeira a encantar o pessoal de frente para a entrada trazia uma réplica em tamanho real da cena de luta entre o Hulk e a Hulkbuster de Vingadores: Era de Ultron. A versão colecionável em escala, só deve ser lançada em 2016. Lá dentro outras réplicas em tamanho reais e colecionáveis em exposição para os reles mortais, que atingidos pela crise só puderam ficar nas fotos mesmo. (Não se engane, muita gente conseguiu aquele pé de meia e levou seu colecionável exclusivo para casa)


Warner Bros
Cheio de atividades que iam desde atrações, presença de personagens, camarim para se transformar no Coringa ou Arlequina. E a cela desta última com panos e bastões para fotos. As maiores atrações mesmo eram a exposição dos figurinos de Arrow e do ainda inédito Batman vs Supermam. Este ultimo ainda trazia apetrechos curiosos do homem morcego, como um spray de kriptonita.

Disney
O estúdio do camundongo se dividiu em quatro. Uma área dedicada à Marvel, com estatuetas para fotos, e escudos do Capitão América customizados durante a feira. O espaço de Zootopia fazia pinturas no rosto inspiradas em animais, além de alimentar o pessoal com pipocas em pacotes de tamanhos diferentes de acordo com os personagens.


As áreas mais concorridas no entanto eram dedicadas à Procurando Dory e O Bom Dinossauro. Enquanto no espaço do filme do lagarto gigante, tinha um mural de recados, um belo gramado sintético com almofadas em forma de pedra e tomadas para celulares resgatavam nerds exaustos (eu passei lá para um cochilo necessário). A sequencia das aventuras de Nemo e cia tinha uma enorme e concorrida piscina de bolinhas com brindes e prêmios para os melhores mergulhadores.

Netflix
Um dos melhores estandes da edição 2014 (confira o aqui) bem que tentou superar a si mesma, mas foi boicotada pelo mal treinamento/organização de seus atendentes. O estande mais cheio de atividades, trazia um detector de mentiras, um teste para não ser controlado por Killgrave, tiro ao alvo de Ridiculos 6.

Em estúdio fotográfico onde era possível posar com Pablo Escobar e a Alex de Orange is the New Black (porque não a Crazy Eyes?). O stand oferecia internet para que os visitante pudessem participar de um quizz online, através de seus celulares e tablets, que também rendia prêmios.


Ninguém passava despercebido pelo karaokê com canções de suas séries originais. Foi ali que What's Up?, tema de Sense8, ganhou o título de música mais tocada da feira. Até porque Pino Noir (Unbreakable Kimmy Shimitd), é difícil de cantar.

Tudo muito divertido e com uma variedade grandes de brindes, pôsteres, squeezes, camisetas, almofadas. O problema é que os atendentes do standes não pareciam saber bem as regras dos joguinhos, mudando a pontuação e os brindes a que davam direito à todo momento. Sem saber como se comportar com as discrepâncias que eles mesmos criaram, desrespeitaram e debocharam de muitos visitantes. Em certo momento eles expulsaram um senhor que esperava na fila para participar do tiro ao alvo, pois haviam encerrado as atividades do dia, para minutos depois reabrirem as atividades.

Com tanta confusão acontecendo pouca gente conseguia parar para conferir de perto os figurinhos e acessórios de Demolidor e Jessica Jones, em exposição.

20th Century Fox
Outro estande cheio de atrações, tinha rinque de patinação de A Era do Gelo. Área de fotos de X-Men com posteres de Apocalipse. E de Deadpool, com o próprio (as vezes real, em geral em estátua) e o carro virado do trailer) Um palco para receber atrações (bonecos gigantes de Snoopy, Alvin e os Esquilos e, Kung-Fu Panda).

E por falar no panda, o espaço dele alimentava a galera com diversos sabores de miojo! Era possível tirar foto dentro da casinha de cachorro do Snoopy. Já o karaokê dos Chipmunks, com a voz devidamente alterada, salvavam quem não conseguia ou tinha vergonha de colocar a voz de verdade no karaokê da Netflix.


Fox Channel
Trouxe de volta o tiro ao alvo em zumbis de The Walking Dead. Decorou o cenário com a banheira de Scream Queens. O quadro do Bart cada dia com uma frase diferente, e ocasionalmente a presença do próprio Bart. Além de atrações fotográficas de Arquivo X e da nova série Outcast.

Aleph

É a editora dos títulos de Star Wars e dezenas de clássicos de fantasia e ficção-científica. Além dos diversos livros tinha presença dos autores Chris Taylor e Timothy Zahn. Trazia todos os funcionários uniformizados com roupas inspiradas na saga Jedi e diversos Cosplays.

Tudo isso ambientado na cantina de Uma Nova Esperança, aquela onde o Han atirou primeiro. E por falar nisso era possível vestir a roupa do personagem de Harrison Ford e recriar a cena com o Greedo no stand. Se você tivesse sorte também poderia passar por lá, na hora em que a banda completa de Star Wars dava um concerto. A animação era garantida.

Mas o que espantou a maioria foi a semelhança do cosplay de Anakin Skywalker. Muitos afirmavam, era o próprio Hayden Christensen, que resolveu mudar de ramo profissional.



Por que o João Paulo Nogueira sabe dançar
Posted by Leandro Luiz Oliveira on Domingo, 6 de dezembro de 2015

Molambolengos
É o título do livro infantil da Evangeline Lilly, e também era um stand todinho dedicado à ele. Praticamente uma extensão da Aleph com espaço para a fila e ganhar o autógrafo da atriz/escritora. Acabou servindo para a sessões de autógrafos dos outros autores presentes.

Universal

Menos criativo tinha um medidor de força, daqueles com martelo, para os fãs de Warcraft. Um cenário de fotos para o pouco divulgado Pets - A Vida Secreta dos Bichos. E a possibilidade de fazer perguntas para a o espelho da Rainha Má de O Caçador e a Rainha de Gelo.

Sony
Tinha o game em tablets e um estúdio de dublagem para os fãs de Angry Birds colocarem suas vozes nos passarinhos. Um cineminha, uma atividade interativa de Inferno nova aventura do simbologista Robert Langdon. O tiro ao alvo de A 5ª Onda, trazia um tiro ao alvo que garantia aos participantes os primeiros capítulos da quinta onda, mesmo que a mira fosse ruim. Os melhores de mira levaram um Playstation para casa.

As fãs de Jane Austen podiam tirar fotos com Orgulho Preconceito e Zumbis. Também ficavam ótimas as fotos perto do carro de Os Caça-Fantasmas, com direito a uniforme e armamento da franquia. Quem participasse de três atividades ganhava uma capa de almofada temática dos filmes.

Maurício de Souza
Tinha astistas desenhando ao vivo, um Maurício holográfico que não conseguíamos ouvir, mas era impressionante. Além de vários itens da turminha, muitos com temática nerd. Minha alegria, descobrir camisetas e pôsteres de A Princesa e o Robô. Será que agora sai em Blu-ray?

Mattel
Além de colecionáveis à mostra e cenários para fotos, tinha esses caras.


Enquanto isso nos corredores da #ccxp....#ÉVideo #ComicConExperience #CCXP2015 #hotwheels
Posted by Ah! E por falar nisso on Segunda, 7 de dezembro de 2015



Panini
A editora decorou seu labiríntico estande com imagens e colecionáveis.


Star Wars
Ainda no corredor tinha um contador, marcando a ansiedade regressiva para a estréia de O Despertar da Força. Era possível tirar a foto no veículo que a Rey aparece no primeiro trailer. Ou escolher seu lado da força em duas cabines fotográficas. Além claro de comprar colecionáveis.

Comix
A Comix aparentemente só tem um estande. Aquele que ela leva para todas as bienais.

Leya
Trouxe novamente seu trono de ferro, com um cenário diferente. Também organizou sessões de autógrafos.

Omelete/Lexcorp

O estúdio de vidro está de volta. Maior e assinável, terminou a feira cheio de "incríveis rabiscos" de famosos. Construido em parceria com a Lexcorp, aquela empresa do Lex Luthor Jr., a área de meet&greet que imitava o cenário do Omeleteve e uma área que vendia os pôsteres do Omelete Legends e a Omelete Box. Esta última pensei em comprar, mas aí vi a lista dos brindes (pois é tinha uma lá) e não fiquei animada não, especialmente se comparado com outras caixas misteriosas com melhor custo benefício.

Rick Fernandes Studio
Ficava escondidinho, mas trazia as mais realísticas esculturas, algumas feitas na feira. O objetivo era apresentar seus cursos para a galera.



Artist Alley
Admito, fico intimidada com o "beco dos artistas". Gosto de quadrinhos, mas não conheço muito, nos olhos da leiga que vos fala a vontade era comprar uma arte de cada um, e passar a conhecer todos. Infelizmente a crise não permite.


Samuray Alley
Encontramos por lá uma área de treino samurai. E o estande mais lindo, o da JBC. Que ocasionalmente foi invadindo por personagens que não combinam, mas quem liga? Afinal eles ficavam coladinhos no camarim de Cosplay.


E por falar na galera que se esforça para "viver a nerdice", confira a minha singela galeria com os melhores deles.

#cosplay #CCXP #CCXP2015 #ComicConExperience #ComicConExperience2015 #FoiÉpico #VaiSerÉpico
Posted by Ah! E por falar nisso on Sexta, 11 de dezembro de 2015

Outros lugares

A praça de alimentação tinha uma área externa para os food trucks, além de diversas redes de fast food. Os preços salgados como era de se esperar. Escondidinha por lá ficava a Mini Con, com atrações para os muito pequenininhos e uma loja também dedicada à eles.

Senti falta da arena de games gigante, com um narrador bradando jogos que não entendo entusiasticamente. Mas tinha arena de laser tag. E um Music Alley, porque nerd de música também tem seu espaço. O Cine Transformer ficou meio isolado, do outro lado da área de auditórios, mas tinha fila.

Haviam ainda, uma dezena de estandes de lojas, que capricharam ou na decoração, ou na variedade. E a maioria respeitou o consumidor e não aumentou os preços (só achamos uma que fez isso). A maioria de fato fez promoções, algumas muito boas no último dia de feira.

* A foto ao lado mostra as "pechinchas" que consegui na feira. Já a imagem abaixo, os vários souvenirs para os caçadores de brindes! 


E assim com muitos brindes e algumas aquisições terminou nossa maratona da CCXP 2015. Quatro dias incríveis, cansativos. Com momentos frustantes sim, mas na maioria ótimas experiências que vamos levar para a vida toda. E com sorte somar com memórias das novas edições.

*Clique nas imagens para ampliar (fotos de Geisy Almeida e Fabiane Bastos - clique nos nomes e veja mais imagens do evento) 

A edição 2016 já está marcada, acontece entre 1 e 4 de dezembro. E aí? Quem já
"estamos" juntando moedinhas?

Leia como foram os painéis de sexta, sábado e como foi a Experiencia como um todo. Ou leia sobre a Feira, os Painéis e a Experiência da primeira edição da feira de 2014.

0 comentários:

 
Copyright © 2014 Ah! E por falar nisso... • All Rights Reserved.
Template Design by BTDesigner • Powered by Blogger
back to top