sexta-feira, 2 de outubro de 2015

Under the Dome - 3ª (e última) temporada

Preciso ler urgentemente Sob A Redoma de Stephen King. Não apenas porque a série que adapta o romance foi cancelada, mas para descobrir o nível de fidelidade da produção televisiva. Uma vez, que neste derradeiro ano finalmente recebemos mais informações sobre o "Domo". E estas, mais parecem uma versão mais (por falta de expressão melhor) "dramática" da cientologia. A tal cúpula, é uma espécie de encubadora para toda uma civilização, que precisa de "cascas humanas" para sobreviver na Terra, e usam os "poderes mágicos" do Ovo para criar o domo, isolar pessoas e converte-las.


Para que ficou preso sob uma redoma nos últimos três anos e não faz ideia do que estou falando, segue uma breve sinopse. Em um dia aparentemente comum a pequena cidade 'estadunidense' de Chester's Mill, é isolada do mundo por um domo invisível, indestrutível e inexplicável. Sem explicações e contato com o mundo, seus moradores passaram a primeira temporada preocupados com a escassez de recursos e o caos que este pode provocar. Os mistérios que envolvem a misteriosa cúpula ficam a cargo dos curiosos adolescentes.

Já na segunda temporada, toda a população se vê compilada à tentar entender "o que o domo quer". Tentar sair é o novo foco, o que não impede que as pessoas do lado de fora da prisão de vidro tentem entrar. Inclua aqui, passados misteriosos, ressurreição, assassinatos, corporações inescrupulosas tentando lucrar.

É na terceira temporada que vamos finalmente entender o motivo de tudo isso. Começando por uma realidade paralela criada pelo domo. A "matrix" seria uma surpresa interessante, caso a narração que abre todos os episódios não entregasse a situação, antes mesmo do primeiro episódio começar. É a partir daí que grande parte da população passa a fazer parte da "Família", cujo único objetivo é a sobrevivência de sua espécie e a proteção de sua "Rainha". Os poucos membros não "infectados" formam uma resistência para tentar trazer seus vizinhos de volta e evitar que a Família domine o mundo. Tudo isso enquanto a energia que mantém o domo, está próxima do fim ameaçando a vida de todos lá dentro.


Vale lembrar, tudo que se mencionei nos três parágrafos anteriores ocorre em um período de cerca de 4 semanas para os personagens. Estes por sua vez são descartáveis, formados por uma legião sem rosto, aquisições chave para cada temporada, e poucos nomes permanentes.

Escaparam do vai-e-vem e das mortes estratégicas, o vilão ambíguo Big Jim (Dean Norris), seu filho de idéias duvidosas Júnior (Alexander Koch), o casalzinho adolescente formado pelo nerd Joe (Colin Ford) e a rebelde Norrie (Mackenzie Lintz), a repórter incherida Julia Shumway (Rachelle Lefevre) e o belo forasteiro misterioso e de nome estranho, Barbie (Mike Vogel), que eventualmente se torna o mocinho da trama.

Transformando o tema de mistério em uma trama rocambolesca, sobrenatural a terceira temporada é bastante confusa. Apesar de desvendar alguns mistérios, desafia e muito a suspensão de descrença do expectador. Aqueles que não se apegaram aos personagens, ou que não são consumidos pela necessidade de saber "como termina", por pior que seja (eu sou dessas). Serão espantados, pela abdução alienígena, pela "corporação ex-machina" que chega para convenientemente para tornar a história da Família mais antiga.


E acima de tudo pela gestação relâmpago programada. Com direito à filhos idênticos aos pais. Artifício de economia de elenco/diminuições de explicação, digno de séries como Hércules e Xena. Para aqueles que ficarem, ao menos a produção é coerente na sua "loucura". Se é para complicar e exagerar ela vai sem medo.

O final é surpreendentemente satisfatório, embora aberto. Se não soubéssemos que a série foi cancelada, e não "encerrada", ainda sim o final faria sentido no contexto da série. Pois é acabei gostando do desfecho, apesar de toda confusão durante as temporadas.

Mas sim, a série foi cancelada. Provavelmente por perder os expectadores que mencionei antes. Logo, o desfecho desta temporada é um gancho, não um atualmente raro (e equivocadamente odiado) final em aberto na TV. Por isso, volto a afirmar: Preciso ler urgentemente Sob A Redoma de Stephen King. Aceito livros de presente!


Under the Dome (Under the Dome - Prisão Invisível, na Globo) é baseado no romance* homônimo de Stephen King. É exibido no Brasil pela TNT, a Globo exibiu a primeira temporada.

Leia sobre a primeira e segunda temporadas de Under the Dome ou descubra outras séries.

2 comentários:

Anônimo disse...

Leia o livro. É infinitamente melhor que a serie.

Fabiane Bastos disse...

Quero muito ler o livro, só ainda não achei a edição com um preço legal (a crise está aí para todo mundo, né!). Aliás aceito dicas de onde encontrar, rs!

Obrigada pela visita!

 
Copyright © 2014 Ah! E por falar nisso... • All Rights Reserved.
Template Design by BTDesigner • Powered by Blogger
back to top