terça-feira, 6 de outubro de 2015

Fear the Walking Dead - 1ª temporada

Confesso que não fiquei animada com o anúncio de Fear the Walking Dead, spin-off de T The Walking Dead. A ignorância quanto ao processo de decadência do mundo como o conhecíamos, é um dos detalhes favoritos na série original. Rick acorda após um período de coma (que eu acreditava ser curto), e o mundo não está mais, lá! As pessoas que restaram não parecem muito afim de explicar tudo o que aconteceu, e reviver o pesadelo. O jeito para Rick e para nós é abraçar a nova ordem mundial.

Além disso, Fear the Walking Dead traria personagens novos para nos importarmos. E corria o risco de ficar bastante semelhante a primeira temporada de The Strain, com os zumbis substituindo os vampiros esquisitos. De fato, os primeiros episódios lembram bastante a série de Del Toro. Temos uma sociedade desavisada. Uns poucos indivíduos que percebem que há algo de errado, mas são dados como loucos. Seguido o caos iminente, além dos zumbis, saques, medo, desinformação, raiva, desespero e tudo mais que torna os humanos até mais perigosos que os mortos vivos.

O primeiro personagem que acompanharemos a perceber é Nick Clark (Frank Dillane, o jovem Voldemort em O Enigma do Príncipe), o problema é que o garoto é viciado em drogas, logo todos acham que se trata de uma alucinação. Nick é irmão de Alicia (Alycia Debnam-Carey), ambos são filhos de Madison (Kim Dickens), que namora o bom moço (leia-se o Rick da vez) Travis (Cliff Curtis). Travis por sua vez, tem uma ex-esposa Liza Ortiz (Elizabeth Rodriguez de Orange is The New Black) e um filho Chris (Lorenzo James Henrie). É esta família disfuncional que vamos acompanhar, somada aos parceiros forçados de viagem Griselda, Daniel e Ofelia Salazar (Patricia Reyes Spíndola, Rubén Blades e Mercedes Mason respectivamente).

Após o momento de caos, acompanhamos a interferência confusa do exército. Estes parecem não saber exatamente o que fazer logo, seguem ordens misteriosas e estranhas, na tentativa de criar uma comunidade segura e isolar potenciais infectados em quarentena. É claro, que manter pessoas cercadas, sem informações e com entes queridos desaparecendo, não dá muito certo. Não precisa ser um gênio para prever que o esquema vai ruir, e a estrada vai ser a opção para os não infectados.

A qualidade de produção é a mesma da série original. E o número pequeno de episódios não deixa que a trama fique arrastada. Mas, também é difícil se apegar a estes novos personagens em tão pouco tempo. Especialmente quando seu protagonista, travis é um professor que tenta fazer o correto para todos em sua vida. Parece uma versão empobrecida de Rick.

Mais interessante é a desconfiada família Salazar. Bem como o adolescente Travis, que apesar de drogado parece ser o melhor a enxergar o cenário. Este ainda nos apresenta o confiante e meio maluco Victor Strand (Colman Domingo), que devemos conhecer melhor na segunda temporada.

Sem dúvida, parte mais divertidade Fear the Walking Dead, é se irritar com os personagens e gritar com a TV, já que estes não sabem lidar com os zumbis. - NÃO CHEGA TÃO PERTO! CUIDADO COM OS DENTES! É PARA ATIRAR NA CA-BE-ÇA!!!! -. Sério que nesse universo não existe um filminho de morto-vivo que seja?

Brincadeiras à parte, admito que também não decorei os nomes dos personagens de  The Walking Dead, na primeira temporada (verdade, lê só a resenha! Os deste testo "eu googlei".) Logo é de se imaginar que não vai ser difícil manter o interesse, se a qualidade da produção se mantiver nas próximas temporadas. E principalmente se os personagens e cenários novos, forem bem aproveitados em situações originais.

Para quem esteja curioso, os personagens da série original não devem dar as caras no spin-off e vice-versa. Primeiro por que esta se passa em Los Angeles, enquanto Rick começou nos arredores de Atlanta, e agora sabe se-lá em que ponto do mapa estão. Segundo pois há direitos autorais envolvidos.

Antes mesmo de estrear Fear The Walking Dead já teve sua segunda temporada confirmada, com 15 episódios encomendados. A primeira temporada teve apenas 6 episódios e foi exibida pelo canal recém-chegado ao Brasil, AMC.

Leia mais sobre The Walking Dead, ou confira outras séries!

0 comentários:

 
Copyright © 2014 Ah! E por falar nisso... • All Rights Reserved.
Template Design by BTDesigner • Powered by Blogger
back to top