segunda-feira, 20 de julho de 2015

Amizades inexplicáveis da ficção

20 de julho, hoje, é dia do amigo. Para celebrar este blog decidiu fazer uma lista de amigos da ficção. Entretanto, resolvi fugir do óbvio. Nada de melhores amigos, amizades incomum, improváveis ou mesmo "frenemies". A lista traz as amizades que não entendemos, não fazem sentido, não sabemos a origem ou destino, mesmo assim eles são amigos e pronto!

Mary Poppins e Bert
Prestativo, e bem humorado é Bert (Dick Van Dyke), quem nos apesenta à história. Sabemos que ele é um velho amigo de Mary Poppins (Julie Andrews), tão íntimo que sente "no ar" quando a moça vai chegar. Já a moça se faz de difícil, apesar de aceitar sempre a companhia do rapaz. Amizade com insinuações de romance, que parece ter muita história pregressa nunca mencionada, assim como o futuro da relação. 

Que pule na primeira chaminé quem nunca se perguntou sobre o passado da dupla, ou torceu por um romance entre os amigos.

Julie Powel e  Julia Child (da cabeça dela)
Não posso afirmar nada sobre a blogueira real que a inspirou, mas a Julie Powell vivida por Amy Adams em Julie & Julia, cultiva uma bela amizade com a cozinheira famosa Julia Child (Meryl Streep). Isto é, com a Julia Child imaginária com quem ela conversa enquanto cozinha, uma vez que nunca conheceu a verdadeira. E mesmo depois que a celebridade "desdenhou da idolatria" da moça, Julie decidiu continuar amiga da Julia de sua cabeça.

Tiana e Charlotte
São os anos 30, no sul dos Estados Unidos. Tiana é uma moça negra e pobre. Charlotte é branca, rica e mimada. As duas apenas se conhecem pois a mãe de Tiana costura os vestidos de princesa de Charlotte. Enquanto todo o público de A Princesa e o Sapo esperava que as duas se tornassem rivais na coquista do principe Naveen a menina mimada surpreende todos, ajudando sua amiga "Titi" sempre que pode, chegando a deixar o príncipe de lado em algumas ocasiões.

Tiana e Lottie, amigas apesar das diferenças sociais, culturais e étnicas, em um lugar e época em que tudo isso era tabu. Não tente entender, apenas admire!

Ferris e Cameron
Ferris Bueller (Matthew Broderick), é descolado, popular, safo, apesar de viver aprontando nunca é pego, e todos o amam. Cameron Frye (Alan Ruck), é rico, medroso, hipocondríaco, depressivo, infeliz e impopular. Absolutamente nada em comum, mesmo assim são melhores amigos desde sempre. Como a amizade começou e quais as bases em que se sustentam, além de belos dias de folga Curtindo a vida adoidado, são um mistério.

P.S.: Estamos ignorando a teoria que trasforma Ferris, e uma amigo imaginário de Cameron, no melhor estilo Tyler Durden adolescente. Até porque, essa discussão é assunto para outro post.

Norman e Emma
Ok, sabemos como esta começou, dois adolescentes desajustados tendem a se encontrar. Mas com passar do tempo e a evolução de Norman Bates (Freddie Highmore), para o adulto que sabemos que ele será, tornam a sustentação da amizade cada vez mais improvável. Enquanto Emma (Olivia Cooke), está sempre a disposição como uma boa amiga, Normam tem um comportamento instável em seu relacionamento. A moça até se aborrece algumas vezes, mas acaba perdoando o amigo. 


Amizade unilateral, difícil de sustentar, mas que perdura. Não sabemos o quanto vai durar, ou mesmo os riscos para a parte mais verdadeira da relação. Sim, já tememos pela segurança de Emma, ainda mais quando a dupla resolve elevar sua amizade à romance. Roendo as unhas esperamos o desfecho dessa relação em Bates Motel.
_______________________

Eis a lista de amizades inexplicáveis da ficção, que adoro mesmo sem entender. Eu sei deixei algumas de lado, como o próprio Tyler Durden e o Narrador, ou Sheldon e todos os outros personagens de Big Bang Theory. Mas, acreditem ou não, essas fazem um pouco mais de sentido para mim.

E para você quais são as amizades mais inexplicáveis da ficção?

0 comentários:

 
Copyright © 2014 Ah! E por falar nisso... • All Rights Reserved.
Template Design by BTDesigner • Powered by Blogger
back to top