quinta-feira, 25 de junho de 2015

Informações úteis para sua maratona de "Orange is The New Black"

Já passou da hora de eu escrever sobre as séries originais do Netflix. A parte complicada, é que o formato da plataforma cria um fenômeno interessante. Cada expectador assiste a série no seu ritmo, tem quem assista um episódio por dia, tem aqueles que devoram a temporada em um dia, e tem que fique à merce dos horários do mundo real e assitirá, "quando der". Sendo assim como saber a hora certa para postar uma resenha?

Bem que eu queria, mas nem sempre é possível, assistir tudo correndo para postar assim que sai. A pressa também é inimiga da análise. E é provável, que eu poste muito tarde para alguns, e ofereça spoilers para outros. Enquanto eu descubro a melhor hora para resenhar este novo formato de exibição. Resolvi inaugurar um novo formato de post: Informações úteis para sua maratona! - Com dados aleatórios para te deixar munido quando for assistir, ou saciar sua sede enquanto espera a nova temporada da produção.

Informações úteis para sua maratona de Orange is The New Black


1 - Baseada no livro de Piper Kerman, Orange Is the New Black: My Year in a Women's Prison. Isso mesmo, a mesma Piper que é protagonista da série.

2 - E por falar na Piper, é muito provável que você canse da protagonista bem rápido. Ela está ali basicamente para apresentar o universo da prisão para "garotas aqui de fora". O que cria uma época de adaptação interessante, mas que logo acaba. Mas, não desista da série, são as outras mulheres que moram lá dentro, e até alguns dos guardas que interessam.

3 - Aliais a série tem muitos personagens, e com o tempo cada um ganha espaço para desenvolver seu arco narrativo, fique atento para lembrar quem é quem.

4 - Flashbacks, nos apresentam a vida das detentas antes da cadeia. Não obrigatoriamente o evento que as levou para atrás das grades, mas momentos que nos fazem entender suas atitudes.

5 - A série tem a liberdade de uma produção da Netflix, e um elenco majoritariamente feminino. Leia-se tem muito sexo, e homossexualidade. Pense duas vezes antes de convidar sua mãe para assistir com você.

6 - A cabeleireira transexual Sophia Burset é interpretada Laverne Cox que é realmente uma transgênera. Ela tem um irmão gêmeo o músico músico M. Lamar Cox, que faz os flashbacks, como Marcus, identidade da detenta antes de mudar de gênero.

7 - Litchfield é uma prisão de baixa segurança, e usa as próprias detentas para manter a instituição funcionando. As moças cuidam da comida, limpeza, manutenção e pasmem até servem de motoristas para tarefas fora da prisão. Ganham uma remuneração modesta para as tarefas assim podem comprar utilidades na lojinha da prisão. E sim, há facas na cozinha!!!

8 - Assim como no High School "estadunidense", a prisão também se divide em panelinhas. Brancas, negras, latinas, orientais, idosas, e claro, uma galera que não se encaixa. Adivinhou se pensa que esses grupos se misturam e entram em constates conflitos para deixar tudo mais interessante.

9 - Por mais que pareça um ambiente legal, cheio de gente interessante, com bibliotecas, trabalho remunerado e sessões de cinema mensais. Não se esqueça, ainda é uma prisão. Não é legal!E muito provavelmente não é permitido usar tanta maquiagem se você for presidiária na vida real.

10 - Apesar do título, só as novatas usam laranja, enquanto são novatas. Depois todas ganham uma elegante vestimenta caqui (ou bege? ou cor de burro quando foge?).

No fim das contas Orange is The New Black é uma comédia dramática, bem produzida, com personagens carismáticos (menos a Piper, rs), dilemas quase sempre realistas. Que consegue até críticas coerentes à sociedade, seja a real em que vivemos, ou aquela que se forma dentro da prisão. De fato, uma é reflexo da outra, não é mesmo?!


Orange is The New Black já teve sua terceira temporada liberada no Netflix, cada uma com 13 episódios de uma hora.

E deixo a pergunta; que tal esse formato de "não resenha"? Devo escrever mais dessas? Voltar à tradicional? Fazer as duas coisas? Manifestem-se!

2 comentários:

Tiltado disse...

Gostei deste tipo de abordagem que fez da serie bacana parabéns !!!

Fabiane Bastos disse...

Obrigada!
Estou fazendo mais posts neste estilo. Não deixe de conferir.
Até!

 
Copyright © 2014 Ah! E por falar nisso... • All Rights Reserved.
Template Design by BTDesigner • Powered by Blogger
back to top