segunda-feira, 13 de abril de 2015

Cada um na Sua Casa

Acrescente à sua lista de criatura alienígenas cinematográficas que fizeram contato os Boovs. Atarracados com muitas pernas e fofinhos, são especialistas em fugas pois estão sempre tentando escapar dos terríveis Gorgons (mais uma para a lista). É assim que eles chegam à terra realocando todos os humanos para campos de concentração colônias onde nós simplorias criaturas poderíamos ser mais felizes com a ajuda deste povo evoluído.

Junto com eles vem Oh (Jim 'Sheldon' Parsons), o mais incomum e atrapalhado dos Boovs, que acidentalmente envia a localização de sua nova casa, para todo o universo. Procurado por seus companheiros de espécie, Oh esbarra na única garota humana que ficou para trás. Tip (Rihana) está em busca de sua mãe acompanhada de seu gato, Porquinho.

Entre barganhas e desconfiança a dupla acaba unindo suas jornadas e trabalhando no conflito entre espécies. E consequentemente criando uma relação de amizade. Sim, você já viu enredo parecido em Lilo & Stitch, E.T., além de outras produções menos conhecidas. O enredo é previsível sim, mas bem produzido. O foco na relação entre Tip e Oh, usando toda a trama de invasão como plano de fundo para sua jornada.

De original Cada um na Sua Casa tem sua protagonista. A tradicional garota loirinha é substituída por uma adolescente mestiça, estrangeira e com tanta personalidade quanto cachos em seu, muito realístico, cabelo. Pensando bem a Lilo já fugia dos padrões!

Já os Boovs são visualmente criados para vender bonequinhos, falam "fofamente" errado, tem visual quase idêntico, não entendem muito bem como as coisas funcionam. Eles também não tem muita personalidade ou opinião própria. É claro, Oh é completamente diferente de seus colegas.

É nesses protagonistas simpáticos e no belo design de produção que o filme se garante. As várias músicas de Rihana na trilha, também não devem desagradar. Embora sejam muitas, quatro no total. O elenco ainda conta com Steve Martin e Jennifer Lopez.

Deve agradar bastante os pequenos. Os mais velhos vão ficar entre a constante sensação de deja vu, e a procura de uma ou outra referência à outros filmes de alienígena. Infelizmente nada muito empolgante.

Baseado em um livro homônimo, Cada um na Sua Casa é uma produção caprichada, mas não alcança a originalidade dos melhores trabalhos da DreamWorks Animation. Assumindo que "cada um tem o seu público" e o deles é a criançada, acaba esquecendo daqueles que levam os pequenos ao cinema. No entanto, não sei se isso é exatamente um defeito.

Cada um na Sua Casa (Home)
EUA - 2015 - 99min
Animação/Aventura


0 comentários:

 
Copyright © 2014 Ah! E por falar nisso... • All Rights Reserved.
Template Design by BTDesigner • Powered by Blogger
back to top