sexta-feira, 6 de fevereiro de 2015

The Strain

Del Toro tentando matar a humanidade com zumbis criados por um vírus alienígena descoberto por experiências nazistas durante a 2ªGM. - Não é isso né? - Mas, foi o que deu para entender até agora do mistério de The Strain.


A série é baseada na Trilogia da Escuridão série literária criada por Chuck Hogan, em parceria Guillermo del Toro. Cujo primeiro livro The Strain foi lançado no brasil com o título Noturno. E, apesar de minha confusa primeira impressão (baseada nos 3 primeiros episódios), mencionarem história e ficção científica, a trama, seja nas telas ou nas páginas é de horror.

Um avião pousa no Aeroporto Internacional John F. Kennedy em Nova York incomunicável, com luzes apagadas e portas seladas. A bordo 206 mortos e quatro sobreviventes. Inicialmente a responsabilidade de entender o que aconteceu fica com a equipe do CDC (Centro de Controle de Doenças), comandada pelo Dr. Ephraim "Eph" Goodweather (Corey Stoll). É claro, que não demora muito para a politicagem, o lucro e o assédio da mídia atrapalharem a pesquisa e tentar "encerrar" o caso com a explicação mais conveniente. Infelizmente a situação não poderia ser mais complicada,  já que inclui uma enorme caixa misteriosa, a interferência de uma organização secreta e o desaparecimento dos corpos.

Além de Eph, estão envolvidos os membros de sua equipe Dra. Nora Martinez (Mia Maestro) e Jim Kent (Sean Astin). E o devidamente ignorado vovô que parece saber das coisas o professor Abraham Setrakian (David Bradley).

Apresentando mistério e horror em um ritmo próprio, a série vai desvendando de forma lenta, com que tipo de criatura estamos lidando. Sim, criatura! Pois quem conhece o trabalho o cineasta Guillermo del Toro, sabe que este tem um apreço por monstros. Graças à isso, a série ganha também um pouco de ficção científica, uma vez, que parece tentar compreender aos poucos biologia da ameaça em questão. Assim como os diversos estágios de desenvolvimento do Alien de Ridley Scott. Essas criaturas parecem ter uma evolução bem distinta.

Para revelar o mistério em pequenas doses, a trama segue não apenas o trabalho da equipe do CDC, mas também algumas histórias particulares. Desde o funcionário corrupto, e seus motivos, passando pela vida posterior dos sobreviventes, o trabalho solitário do desacreditado professor Setrakian, até os problemas de Eph para manter a guarda do filho. Tudo muito bem amarrado para deixar o expectador ora com mais dúvidas, ora com certezas equivocadas.

Os efeitos especiais e maquiagem, também não deixam a desejar para um orçamento restrito de série de TV. São eles que garantem grande parte do terror, ao lado da fotografia sombria, que parece tornar NY, uma cidade com noites muito mais longas que os dias.

Isabelle Nélisse, a irmã caçula do terror "Mama", te assustando mais uma vez em The Strain!
Não. Não se trata de zumbis, vírus, experiências genéticas ou alienígenas. Embora elementos de todas essas ameaças possam ser encontrados nessas criaturas que na verdade são - SPOILER - uma abordagem bastante original de vampiros - FIM DO SPOILER. Resta saber se, com características tão singulares, será possível para Eph e companhia salvar a humanidade.

The Strain é exibida pelo nas terças-feiras pelo FX, a partir das 23h15. A primeira temporada tem 13 episódios e foi exibida nos Estados Unidos entre, Julho e Outubro de 2014. A segunda temporada já está em produção também terá 13 episódios.


0 comentários:

 
Copyright © 2014 Ah! E por falar nisso... • All Rights Reserved.
Template Design by BTDesigner • Powered by Blogger
back to top