quarta-feira, 11 de fevereiro de 2015

Resurrection - 2ª temporada

Ainda há quem torça o nariz para Resurrection alegando que esta é uma cópia descarada da série francesa Les Revenants. Esta por sua vez é a adaptação de um filme homônimo de 2004. Oficialmente a série "estadunidense" é a adaptação do livro Ressurreição de Jason Mott, que curiosamente sonhou com a ideia semelhante à francesa. Entretanto, mortos voltando à vida, o levante das testemunhas, não é exatamente uma ideia nova. E em um mundo que se comunica demais e todos tem acesso a tudo, é bobagem perder tempo tentando descobrir quem plagiou quem.

Melhor é assumir que todos beberam das mesmas referências históricas e/ou mitológicas, e ficar atento à quem melhor as desenvolve. E enquanto a segunda temporada de  Les Revenants de 2012, ainda está por estrear este ano. Resurrection que estreou em 2014, recebeu sua continuação no mesmo ano, e não fosse a invasão dos hackers norte-coreanos, teria terminado sua segunda temporada nas primeiras semanas de 2015.

O que começou com o misterioso retorno de Jacob (Landon Gimezez) um garoto de 8 anos, morto há 3 década. E evoluiu para a volta em massa dos moradores da pequena Arcadia, ganha uma trama ainda mais complicada em sua segunda temporada. Agora com treze episódios, a trama acrescenta um departamento do governo responsável pelos "retornados" (inclua aqui, mistérios, manipulações e experiências que toda agência governamental de série de TV tem como característica principal).

Além, claro, de novos retornados, do tradicional grupo violento que os rejeita. E a descoberta de que tal fenômeno não apenas já acontecera antes, como está em próximo de alcançar seu auge. Enquanto isso continuamos acompanhado a evolução das vidas dos que voltaram e seus entes queridos, com foco na família Lagston.

Outrora a família mais poderosa e Arcadia, os Langston nunca foram muito populares, especialmente após o fechamento da fábrica que fornecia a maioria dos trabalhos da cidade. Além de criar o pequeno Jacob, a família tem que lidar com o retorno da matriarca da família. Margareth (Michelle Fairley, voltando dos mortos na série errada, mas isso é assunto para outro post), costumava conduzir a família com mão de ferro, mas agora é mais jovem que seus filhos, mas continua se intrometendo na vida de tudo e todos. A atriz é o nome de peso escolhido para atrair audiência.


O agente Bellamy (Omar Epps), também tem sua parcela de descobertas sobre seu passado e conflitos com o governo. Sempre apoiado pela Dr. Maggie Langston (Devin Kelley), eles lidam com "efeitos colaterais" do fenômeno que vão desde o estudo forense de restos mortais, a doenças misteriosas, até o evento clímax: o nascimento do bebê de Rachel (Kathleen Munroe) que voltou dos mortos grávida. É claro, à essa altura há quem acredite que o bebê não pertence a este mundo.

Um pouco mais arrastada que a sucinta primeira temporada, o novo ano Resurrection acerta ao conduzir os arcos dos personagens em separado, em caminhos que consequentemente os levarão ao mesmo clímax. Mas para isso, faz mal uso de seus recursos, algumas histórias ficam mal resolvidas, como a misteriosa doença dos retornados, que deixa de ser tema assim que a trama principal desenvolvida lentamente finalmente ganha espaço. Ou o destino de Janice (Lori Beth Sikes) rival, de Rachel que cobiçava o bebê milagroso.

O maior desperdício fica a cargo da agência do governo, que pesquisa muito, descobre pouco, revela menos ainda, e é descartada sempre que preciso. Ainda assim, é difícil não acompanhar, afinal, você se apegou aos personagens ainda na primeira temporada, e os mistérios ainda são intrigantes. O elenco competente também ajuda.

Resurrection tem seus equívocos sim. Mas, ainda não se perdeu na própria trama, caso muito comum em séries fenômenos inexplicáveis e mistérios acumulados. O jeito é torcer, para que a série não perca o rumo, ou seja cancelada pela queda na audiência que sofrera. Enquanto isso, é a vez Les Revenants mostrar à que veio, desenvolvendo o mesmo tema. No ponto de vista desta blogueira que vos escreve, o expectador só pode sair ganhando com tantos pontos de vista de um mesmo fenômeno.


Resurrection é exibida no brasil pelo AXN. Ainda não há noticias sobre uma nova temprada.

0 comentários:

 
Copyright © 2014 Ah! E por falar nisso... • All Rights Reserved.
Template Design by BTDesigner • Powered by Blogger
back to top