quarta-feira, 21 de janeiro de 2015

Loucas pra Casar

Não é o sentimento do grande público, mas já há quem esteja cansado do modelo de comédia nacional que de fato chega às salas de cinema. Mas até as chamadas "globochanchadas", podem surpreender vez ou outra, é o caso deste Loucas pra Casar.  Mas não se engane, antes de te surpreender esta nova incursão de Ingrid Guimarães (De Pernas pro Ar) à tela grande ainda vai te arrastar por uma profusão de clichés.

Malu (Guimarães), é bem sucedida na carreira, tem uma vida amorosa satisfatória com seu noivo Samuel (Márcio Garcia, se divertindo), só lhe falta a tão cobiçada aliança. É claro que com toda encalhada de comédia romântica, a mocinha é recordista em pegar buquê, já foi madrinha uma dezena de vezes e está cercada de amigas já na fase da gestação. Aos 40 35 anos e já desesperada, não é de se admirar que ela suspeite que seu amado tem amantes.

E se você conhece comédia romântica já sabe onde isso vai dar. Algumas piadas de detetive depois, vem o confronto, seguido de longa disputa com suas rivais. A dançarina de boate desbocada e liberal Maria (Suzana Pires), e a recatada moça de igreja Lúcia (Tatá Werneck, abusando de lentes de contato azuis e cílios gigantes).

É essa disputa e rivalidade, construída através de situações clichés que se estende demais, e atrasa a agradável epifania do desfecho. A demora (e claro a forma como o filme é vendido ao público), no entanto desviam atenção para as pistas espalhadas aqui e ali, quanto ao desfecho. O que não parece incomodar "aquele grande público" que ainda está se divertindo com esse tipo de comédia. Ao menos é o que os comentários acalorados com a tela, e as gargalhadas durante a sessão lotada em uma segunda-feira à tarde indicam.

Parte do mérito é do elenco formado em sua maioria por humoristas. Mais que acostumados à viver estereótipos, conseguem arrancar boas rizadas sempre que o enredo permite. Inclua aqui, Fabina Karla, tentando não roubar a cena.  Também é bem vinda a tentativa de fugir ao máximo da comédia pastelão presente no gênero.

Loucas pra Casar, tem uma premissa batida, mas um desfecho que surpreende. Não apenas pela história em si, mas ao criar uma crítica divertida às expectativas, e as tentativas de atendê-las em nossos relacionamentos.  Sim está presa aos clichês, estilo e estereótipos de seu gênero (globochanchadas, já é um gênero?), mas agrada pelo desfecho corajoso, e empenho do elenco.

Loucas pra Casar
Brasil - 2015 - 94min
Comédia


2 comentários:

Karen Araujo disse...

Uma coisa que me irritou sobre esse filme é que ele é uma cópia de seguimentos inteiros de "Chasing Papi"! https://www.youtube.com/watch?v=vNblGUWxE1A

Fabiane Bastos disse...

Taí, não conhecia "Chasing Papi" Karen. E sim os dois filmes tem os mesmos arquétipos como personagens principais, mas enquanto a comédia nacional segue o ponto de vista da personagem de Ingrid, este outro parece seguir o rapaz.

O rumo da trama e desfecho parecem ser bastante diferentes também. Ao menos é a impressão que tive pelo trailer.

Obrigada pela visita!!!
Att...

 
Copyright © 2014 Ah! E por falar nisso... • All Rights Reserved.
Template Design by BTDesigner • Powered by Blogger
back to top