quinta-feira, 24 de julho de 2014

Sem Evidências

Três garotos de oito anos, desapareceram em Robin Hood Hills na cidadezinha de West Memphis, no estado do Arkansas nos Estados Unidos em Maio de 1993. Seus corpos foram encontrados no dia seguinte, no fundo de um rio amarrados, machucados e despidos. As investigações supostamente levaram a três adolescentes da mesma cidade que teriam assassinado as crianças como parte de um ritual satânico.

É o desenrolar deste caso real e polêmico que Sem Evidências, filme baseado no livro The Devil's Knot: The True Story of the West Memphis Three de Mara Leveritt, tenta apresentar. Sim, tenta! Pois, mesmo na vida real, o caso não tem um desenrolar satisfatório.

Acusados dias depois, sem provas que os ligassem aos crimes, ao não ser depoimentos duvidosos, os garotos passam a ser repudiados pela sociedade que já os rejeitava por serem diferentes. Eles usavam preto, e ouviam Heavy Metal. Ao mesmo tempo acompanhamos o interesse do investigador particular Ron Lax (Colin Firth), que trabalhou junto dos advogados de defesa.

Burocrático, o filme aponta o trabalho desleixado da polícia desde o momento do desaparecimento das crianças. Seguido por investigações mal feitas, e suposições e histórias mal contadas por parte da acusação. E a inútil tentativa da defesa em apontar as falhas no caso, por mais óbvias que estas sejam. E até insinua a existência de outros suspeitos, mas assim como as investigações do caso real, não vai além disso, uma insinuação.

A narrativa não decide quem pretende acompanhar, o investigador, as famílias das vítimas, o julgamento, os acusados, outros possíveis suspeitos. Mostrando de tudo um pouco, o roteiro mal construído, confunde pelo excesso de personagens, o vai-e-vem, e as várias pontas soltas. Vale lembrar, pontas soltas no caso seriam inevitáveis, já que até hoje não se tem certeza do que realmente aconteceu. No filme,  no entanto, a própria falta indefinição no caso poderia ser melhor trabalhada, do que através de letreiros no final da projeção.

Se desperdiça os temas que poderiam ser levantados, inclua aí corrupção, incompetência,  preconceito e perseguição de uma cidadezinha religiosa. Ao menos a reconstrução da época, e do visual dos personagens, especialmente os jovens acusados, é impecável. Colin Firth e Reese Whiterspoon que vive a mãe de uma das vítimas, estão bem em cena. O elenco de apoio que inclui Mireille Enos, Dane DeHaan, Stephen Moyer, Kevin Durand e Bruce Greenwood, mantém o nível.

Difícil e com cara de documentário, Sem Evidências, não consegue emocionar, mas ao menos intriga. Não se espante se sair da sala escura em meio a várias discussões sobre o que realmente aconteceu com as crianças. E o porque de uma investigação tão (por falta de palavra melhor) equivocada. Se a comoção intelectual pós filme se dá pelo filme em si, ou pelo complexo caso real ainda não resolvido, não sei dizer. Mas se levanta uma discussão, já é lucro!

Sem Evidências (Devil's Knot)
EUA - 2013 - 114min.
Drama


Suspeitos originais e o elenco do longa. (Clique nas imagens para ampliar)

2 comentários:

Hugo disse...

Gosto deste tipo de trama.

Estou curioso para conferir.

Abraço

Fabiane Bastos disse...

Também gosto, mais este foca mais na investigação mal feita, que no drama das famílias.

Eu sempre recomendo assistir. Afinal ninguém tem que ter a mesma opinião que eu, né!

Abraço!

 
Copyright © 2014 Ah! E por falar nisso... • All Rights Reserved.
Template Design by BTDesigner • Powered by Blogger
back to top