quinta-feira, 10 de julho de 2014

Já disse adeus ao seu Orkut?

Apesar de muita gente já ter abandonado a rede social faz algum tempo, o Orkut será oficialmente encerrado em 30 de setembro de 2014. Segundo a equipe do próprio Orkut, o motivo é que a rede social foi superada pelo Facebook e Twitter YouTube, Blogger e Google+, todas ferramentas de socialização do Google.

Por incrível que pareça a rede social completou em 2014 dez anos de funcionamento. Voltada inicialmente para o público "estadunidente", foi sucesso mesmo em terras tupiniquins e na Índia. Mas o grande boom foi brasileiro mesmo e por isso desde 2008 a sede do sistema.

E se você, como eu teve a "sorte" de adentrar neste mundo quando ainda era "xique", e precisava receber convite, pode acompanhar todo o bizarro desenvolvimento da primeira rede social na qual os brasileiros se aventuravam. Desde a desesperada busca de convite, valia até subornar os colegas da faculdade para conseguir um, até a aceitação da grande maioria de que o Orkut já morreu. Mas não custa relembrar os melhores (ou não) momentos!

Para começar com a parte mais complicada, o sistema nunca funcionou direito não é mesmo? Além de ser da era da rede social à manivela, vivia recheado de bugs e problemas de "superlotação" por assim dizer. E por falar em superlotação, quem não teve 1 (ou 5) amigos que se gabavam de popularidade ao ter 3 perfis lotados, de gente que nunca viu na vida.

Como esquecer o bizarro alfabeto de pessoinhas que costumava ser usado como fonte das comunidades. As formas humanas as vezes precisavam assumir posições bizarras para formar algumas letras, e foi zoado por um bom tempo por causa disso. Curiosamente, ou não, minhas extensas pesquisas (de uns 30min), mostraram que esta fonte ou mesmo imagens dela são provavelmente a coisa mais difícil de encontrar no St. Google. As fontes foram descartadas com o tempo, e as inúmeras modificações, a chegada do novo Orkut (2009) aparentemente deu um fim definitivo aos "adoráveis" bonequinhos.

Tivemos também uma longa fase de gifs coloridos e piscantes. A fase do "seu inimigo/ex andou bisbilhotando seu perfil". E dos longos e enfadonhos depoimentos de amizade eterna. E também dava para se comunicar pelos scraps.

Mas o divertido mesmo eram as comunidades, encontrar pela primeira vez pirados em massa iguaizinhos a você. Algumas comunidades fizeram história com recorde de participantes (Falo sozinho), o "sutilmente" mudando a história como as que defendiam o Voto Nulo Consciente. Mas as favoritas da galera eram as bizarras, quem nem tinham muito assunto, mas ótimos títulos. Títulos esses que podiam mudar a qualquer momento de acordo com a vontade do administrador e você ficava com a sensação de "acho que não me inscrevi nessa!".

Também foi no facebook que o pessoal conheceu os aplicativos pela primeira vez. Viciando-sem em Colheita Feliz, ou em catar moedinhas para o seu BuddyPoke. Os bonequinhos faziam de tudo, artes marciais, esportes, socializavam com seus amigos que também tinham o app, voavam em vassouras, treinavam dinossauros, e até dirigiam mini-transformers. Tudo, menos dar "tchauzinho" para eu postar aqui.


Mas se você é "orkuteiro" de carteirinha não fique triste. Você vai poder baixar seus conteúdos até 2016. E as comunidades públicas serão salvas em um Arquivo de Comunidades visível publicamente. E você vai poder matar as saudades de vez em quando. 

Agora duas últimas tarefas, pronuncia aí o nome do turco que criou o sistema: Orkut Büyükkökten. E depois assista a este divertido vídeo que já previa o falecimento do Orkut, e resume toda a experiência que tentei descrever aqui.


E aí, qual a sua comunidade preferida? O que você mais amava ou odiava na finada rede social?

2 comentários:

Hugo disse...

Realmente chegou o momento de acabar, mas não se pode negar a importância do Orkut.

As comunidades foram uma grande ferramenta de troca de informação, inclusive para profissionais.

Abraço

Fabiane Bastos disse...

Pois é! Vai virar história para contar aos futuros internautas, não acha?

Volte sempre!

 
Copyright © 2014 Ah! E por falar nisso... • All Rights Reserved.
Template Design by BTDesigner • Powered by Blogger
back to top