segunda-feira, 16 de junho de 2014

Como Treinar o seu Dragão 2

Todos os dragões já estão treinados. Não apenas treinados, mas as montarias voadoras dos vikings recebem mais regalias que qualquer cavalo de raça mimado. Afinal, passaram-se cinco anos desde que Soluço (Jay Baruchel), reinventou a relação entre sua tribo e os dragões, que agora vivem em plena harmonia e cooperação. Já Soluço é um jovem adulto e seu pai Estoico (Gerard Butler), decide que o rapaz deve se preparar para ser o próximo líder do clã. Mas o garoto está mais interessado no alcance que as asas de Banguela, seu dragão fúria da noite, lhe dão. O mundo ficou menor, e Soluço quer descobri-lo.

É quando está literalmente mapeando o mundo ao lado de Astrid (America Ferrera), que Soluço descobre que um misterioso líder Drago Bludvist (Djimon Hounson), está capturando dragões para formar um exército. Ele também descobre que não é o único, ou mesmo o primeiro "treinador" de dragões.

Novos personagens, novos cenários, uma nova ameaça, (muitas) novas espécies de dragões, um mundo infinitamente maior e mais perigoso. Acertadamente é isso que Como Treinar o seu Dragão 2 entrega. Uma evolução da história e dos personagens que não são mais adolescentes. Soluço e sua turma já são jovens adultos, exemplos para sua tribo, logo, precisam enfrentar desafios mais maduros. Tudo isso sem perder o colorido e a leveza que encantou os pequenos.

Sim, há uma certa dose de drama, mas o Rei Leão também tinha (aliais, é difícil não criar um referência com o clássico Disney em certo momento) e as crianças não apenas compreenderam e se relacionaram bem com a dificuldade. É em não subestimar sua audiência, de qualquer idade, que o longa acerta. Mesclando uma boa trama, com piadas físicas para os pequenos, mais elaboradas para os mais velhos, e ainda uma boa dose de drama e tensão, que não super-protege os pequenos.

A animação também evoluiu, desde o visual que embora realista (atenção a barba rala do jovem protagonista) que abraça bem os milhares de dragões das mais estranhas cores e formas. Seja na movimentação dos personagens, movimentos sutis que tornam suas atuações mais verdadeiras, sejam humanos ou não. Banguela, por exemplo, tem movimentos que lembram cães e gatos, e o transformam ainda mais em um pet com um relacionamento verdadeiro com seu dono. E claro, é sempre interessante quando uma das criaturas mais perigosas da natureza, são extremamente fofas!

Sim, existem certos clichés, como o a revelação de um personagem do passado do protagonista. E uma reviravolta dramática que muda a dinâmica do longa. Mas estes são bem executados e servem ao desenvolvimento da trama.

Entre os nomes novos no elenco de vozes estão, Cate Blanchett, Djimon Hounsou e Kit "John Snow" Harington. Este último fazendo uma referência cômica inevitável com seu personagem em Game of Thrones. A versão nacional, inclusive, brinca com o famoso bordão ligado ao ator. E por falar na dublagem, a versão nacional traz Rodrigo Lombardi como drago, em uma raro bom trabalho em se quando se trata de usar nomes famosos.


Como Treinar o seu Dragão 2, consegue trazer de volta ótimos temas. Desde os novos dilemas, até a leve abordagem da deficiência, tema principal muito bem explorado no longa anterior. Expande o universo, e avança a narrativa desenvolvendo interessantes arcos para seus protagonistas. Já as inúmeras cenas de voo e a exuberância do universo dos dragões, fazem o 3D valer o ingresso. Sim, todos os dragões estão bem treinados e sabem muito bem como executar seus truques!

Como Treinar o seu Dragão 2 (How to Train Your Dragon 2)
EUA - 2014 - 105 min
Animação/Aventura


Leia a crítica de Como Treinar seu Dragão

0 comentários:

 
Copyright © 2014 Ah! E por falar nisso... • All Rights Reserved.
Template Design by BTDesigner • Powered by Blogger
back to top