sábado, 31 de agosto de 2013

Blog Day 2013

Verdade que não se comemora mais o Blog Day? Até sua página oficial está fora dor ar? Ok. Admito a comemoração esfriou, ano passado até esqueci da data! Contudo, ainda pretendo celebrar o dia da diversidade blogueira em 2013. Quem vem comigo?

O Blog Day foi Criado na convicção de que os blogueiros deveriam ter um dia dedicado ao conhecimento de novos blogs, de diferentes países e/ou áreas de interesse. A data, 31 de Agosto, foi escolhida pois seus números lembram a palavra Blog = 3108. Claro tudo isso em forma de blogagem coletiva chega a sua 9ª edição este ano.


Para compensar minha falta em 2012, resolvi não publicar blogs individuais, mas comunidades blogueiras que reúnem um pouco de tudo.

MuccaBlogs - é um agregador de blogs, que pretende reunir seus blogs favoritos em uma única página. Seus sistema de feeds além de simples é confortável especialmente para quem segue muitos blogs. Para o blogueiro é mais um espaço para divulgar sua página e conquistar leitores os links agregados redirecionam diretamente para página oficial.

CBBlogs - a Comunidade Brasileira de Blogs e seu nome super-auto explicativo tem um objetivo simples criar uma comunidade entre nos blogueiros! Além de divulgar seus blogs e fazer amigos, ainda encontra dicas para aprimorar sua página.

As duas comunidades já estão repletas de blogs cadastrados, é só acessar e se perder em seus assuntos favoritos nas redes. Me procure por lá!


Eu Sou do CBBlogers

Veja os posts do Blog Day de anos anteriores - 20112010 - 2009
Leia Mais ››

terça-feira, 27 de agosto de 2013

Rap cinéfilo: 101 filmes para ver antes de morrer

Cinéfilo entusiasmado é assim, faz um rap com mais de 100 indicações de filmes. A letra não faz muito sentido é verdade, mas as rimas ficaram ótimas e o entusiasmo conta pontos. O divertido vídeo é do canal Nigga Nerds do YouTube.

Então, quantos você assistiu?



Leia Mais ››

sexta-feira, 23 de agosto de 2013

Percy Jackson e o Mar de Monstros

Percy Jackson (Logan Lerman) tem plena consciência de quem é, um semideus, único filho de um dos três maiores deuses do Olimpo. Já salvou o mundo e até tem amigos legais. Mesmo assim, ainda sofre bullying o suficiente para duvidar de seus feitos. 

Não é atoa, que quando a escola empenha uma missão para encontrar o velo de ouro para restabelecer a proteção do acampamento para semideuses, seu nome nem é cogitado. É claro que ele vai do mesmo jeito e a exemplo do primeiro filme embarca ao lado de amigos em uma correria interrupta e cheia de perigos em Percy Jackson e o Mar de Monstros. Segundo filme da franquia baseada na série de livros escritos por Rick Riordan.

É claro também há espaço para o drama, mesmo que tão profundo quanto uma piscina infantil. A relação com o pai ausente (mesmo, seria problema com cachê?) é substituída pela descoberta de um meio-irmão incomum (Douglas Smith).

Tentando mais ação que o antecessor Percy Jackson e o Ladrão de Raios, o filme dispensa o pouco de contextualização que o outro oferecia. Se no primeiro filme o pastiche de mitologia grega básica e cultura pop teen exigia suspensão de descrença para se divertir com as relações que Rick Riordan criou entre mundos tão distantes. Neste longa o universo do filme mais parece uma coleção de personagens mitológicos jogados ao acaso. O que antes poderia servir como porta de entrada para a criançada à descobrir uma nova mitologia, agora só vai confundi-las.

É claro a aventura cheia de monstros e desafios é divertida, e os efeitos especiais fazem jus ao orçamento da produção. O que para alguns pode compensar o roteiro simplista e piegas, que subestima seus pequenos expectadores. Sem nada muito desafiador para pensar, talvez o público se questione: onde foram parar os adultos?

O elenco sofreu perdas nesta sequencia. Nenhum dos deuses, ou mesmo a mãe de Percy estão presentes. A alteração mais gritante é a escalação de Anthony Head como o mentor centauro Chíron (antes vivido por Pierce "007" Brosnan). No entanto,  a aquisição de Stanley Tucci (ele está em todos os filmes!?!) é um ponto positivo. O elenco juvenil traz de volta além de Lerman, Jake Abel, Melina Kanakaredes (e seu novo cabelo muito estranho) e Brandon T. Jackson.

Percy Jackson e o Mar de Monstros (Percy Jackson: Sea of Monsters)
EUA - 2013 - 106 min.
Aventura


Leia também Percy Jackson e o Ladrão de Raios
Leia Mais ››

terça-feira, 20 de agosto de 2013

Círculo de Fogo

Eu vi pouco dos seriados tokusatsus que passavam na extinta TV Manchete, quando tinha idade para lembrar eles já estavam sendo substituídos pelos animes. Mesmo assim, foi o suficiente para Jaspion e cia, ganharem um espaço especial em minhas memórias afetivas, apesar de serem "programas de meninos" (ò preconceito, hein!).

Imagine então, o efeito com meninos das gerações anteriores a minha. Aliais, não precisa imaginar não! Basta assistir à Círculo de Fogo, ficção cientifica onde Guillermo Del Toro coloca humanos controlando robôs gigantes para defender o mundo de Kaijus, que é o termo em japonês para aqueles monstros gigantes do cinema japonês.

Então um dia monstros alienígenas gigantes começam a aparecer na Terra e fazer muito estrago. Em resposta, os homens criam os Jaegers robôs gigantes controlados por duas pessoas conectadas por uma rede neural. Mas os monstros ficam cada vez mais fortes, à beira da derrota os humanos tem um último grande plano para acabar de vez com a ameaça. E depositam suas esperanças em no ex-piloto Raleigh Becket (Charlie Hunnam), e na cadete sem experiência Mako Mori (Rinko Kikuchi), e um lendário porém obsoleto modelo de robô.

Sim, é uma situação absurda, que exige a mesma suspensão de descrença que você tinha quando assistia Changeman ou Power Rangers. Mas essa é a brincadeira! E considerando, que os Transformers conseguem encher os cofres de Michael Bay, ao destruir cidades indiscriminadamente. Imagina se todo seu potencial de diversão (ora são robôs gigantes!) fossem bem aproveitados.

É isso que, Del Toro faz ao desenvolver bem o argumento simples em um roteiro coerente. Sem excessos, surpresas e detalhes técnicos exagerados geralmente presentes apenas porque "filmes de adultos" precisam ser (ou parecer) mais complexos.

Por sua eficiência em ser simples, é claro, não é um filme de personagens. Mas traz bons personagens, que apesar de caricatos trazem história suficiente para você se importar com eles. Temos então o herói que precisa recuperar a auto-confiança (Hunnam), a novata com passado obscuro (Kikuchi), os nerds que entendem a ameaça e o grande comandante com segredos. Este último, Stacker Pentecost, brilhantemente vivido por Idris Elba.

Tudo isso com o esmero de uma produção, que traz monstros detalhados, robôs gigantescos (mesmo!). E respeitou inclusive o peso de criaturas dessa magnitude. Coisas grandes e pesadas se movem devagar, isso aliais aumenta a tensão. Bem feita a fotografia se destaca particularmente em um belo, porém agoniante, flashback.

Toda a preocupação com a escala das criaturas, seus movimentos, e a grandiosidade de suas ações ficam ainda melhores em 3D. Fazendo deste um dos poucos filmes da temporada em que a tecnologia não é desnecessária.

Circulo de Fogo, se assume como uma brincadeira. Faz bom uso da familiaridade e da memória afetiva de um produto que estava meio esquecido deste lado do globo, sem desrespeitar o expectador. E também é muito divertido. Só faltou mesmo a pose do herói, e/ou robô gigante, em frente à explosão da vitória em uma pedreira.

Círculo de Fogo (Pacific Rim)
EUA - 2013 - 131 minutos
Ação / Ficção científica
Leia Mais ››

sexta-feira, 16 de agosto de 2013

Você conhece o Camiseteria?

Está de férias ou tem um tempinho de folga, adora passar o tempo no PC, mas já se cansou das redes sociais? (eu já!) Que tal tornar esse tempo livre produtivo? Basta ter criatividade e saber mexer com ferramentas como Photoshop, Illustrator, Corel. Desenhar à mão e digitalizar também funciona.

Crie uma estampa criativa e envie para o site Camiseteria. Se os usuários do site gostarem de seu trabalho sua estampa pode virar uma camiseta, você recebe o crédito, a oportunidade de vestir sua obra de arte, e fazer uma graninha extra.

Eu resolvi tentar, que tal me dar uma força e votar na minha estampa!!!

Warning: SPOILERS Inside!!! - para "spoilerfóbicos" de plantão

 Cuidado com os Spoilers!!!
Leia Mais ››

quarta-feira, 14 de agosto de 2013

Leitores aleatórios

À exemplo dos blogs da Bel e da Gi, e do DVD, Sofá e Pipoca, sempre tive vontade de criar um post sobre os leitores aleatórios e suas incríveis buscas. Estou falando daqueles leitores que chegam em nossos blogs via Google, à caça de assuntos que nem sempre se encaixam com os assuntos abordados em nossas páginas, ou mesmo fazem sentido. Quanto mais absurdo melhor!

Porque o site de buscas indica o blog nessas pesquisas, ainda é um mistério. Talvez eu mesma resolva "googlar" isso um dia. Enquanto não o faço, convido a todos a descobrir o que os "googlenaltas" mais criativos procuram por aqui.

  • ser mãe é - padecer no paraíso
  • a era do gelo mamute que pensava que era gambar - gambar? também foram extintos???
  • agenda eletronica rosa que tinha nos anos 90 - depois do celular quem ainda precisa disso?
  • atendente estressado de call center - todos são estressados, dá para ser mas específico?
  • blog mete a colher - não fazemos terapia de casal
  • como redigir uma observaçao cotidiano - 1.observe, 2.escreva
  • demonios irritados - ligar para os Winchester
  • dieta de zumbi - céerebrooos!!!!!
  • matar dois coelhos com uma caixa d'agua só ou cajadada - É CAJADADA, já cansei de explicar!!!
  • imagens de zumbis para facebook - acorde cedo e tire antes de colocar maquiagem e pentear o cabelo
  • jogos vorazes marvel - ganha quem tiver um Hulk!
  • menina do vai que da certo - otimismo sempre!
  • por que não existe legendas para as séries que passa na sbt - pq silvio santos não gosta
  • porque lara rodrigues nao fez se eu fosse voce 2 - também queria saber
  • proibido ouvir musica sem o fone - lei nova? Please!!!
  • qual o principal acontecimento do livro a ilha de nim - não li, vê o filme é mais fácil
  • resumo uma noite no museu 2 - "passar a noite no museu", tá bom deste tamanho?
  • tem jogo do sherlock holmes do seculo xxi - elementar meu caro internauta, não.
  • verdadeira musica que os minions cantam no meu malvado favorito 2 - BANANAAAA, POTATO NAAAA, BANANAAAA....
  • verdades em guerra mundial z - é fato todos vão virar zumbis
  • wolverine nao é mais imortal - ele nunca foi!
  • o fantasmas do tio scrooge - ué ele tem sobrinhos?
  • o filme minha mae e uma peca fala sobre oq ue - sua mãe
  • happy feet 2 dublado que faz a dublagem dos camaroes krills - o filme dublado faz a dublagem dos dubladores que dublam o dublado
  • as aventuras de pi + preconceito + pi na matematica - 3,14 é um numero desvalorizado, sofre bulying
Leia Mais ››

quinta-feira, 8 de agosto de 2013

"Eu sou seu pai!" - figuras paternas da sétima arte

O cinema está cheio de figuras paternas. Algumas mais realistas, outras sóbrias, ou até sombrias, inusitadas e muitas atrapalhadas. Caricatos ou não são reflexos, mesmo que completamente invertidos dos pais que temos aqui fora. Eis alguns tipos de pais do cinema, será que o seu é parecido com algum deles?

Darth Vader (David Prowse e voz de James Earl Jones), deveria ser o vilão que o jovem Luke (Mark Hamil) deve odiar e combater. Mas, a coisa complica quando o Lord profere uma das falas mais lembradas do cinema: Luke, eu sou seu pai!. Vinte anos mais tarde o criador George Lucas nos apresentou como o vilão veio a se tornar pai do herói. Ainda assim Vader continua sendo o vilão que “amamos odiar”. Star Wars – Epsódio V: O Império Contra-Ataca (1980).

Peter (Tom Selleck), Michael (Steve Guttenberg) e Jack (Ted Danson), três solteirões que dividem um apartamento, não esperavam receber um bebê em sua porta. Mas mudam sua rotina para cuidar da garotinha, que sabem ser filha de um deles, mas não de qual. Em Três solteirões e um bebê (1987).

Gru (voz de Steve Carell) passou por situação parecedia à dos solteirões acima, mas ele não mudou apenas de rotina. O ex-vilão passou para o lado luminoso da força e virou herói para poder ser o pai de Margo, Edith e Agnes. Meu Malvado Favorito (2010) e Meu Malvado Favorito 2 (2013)


Guido Orefice (Roberto Benigni), consegue a proeza de proteger seu filho das ameaças físicas e psicológicas, de um campo de concentração nazista. Além de sobreviver sem nenhum arranhão, o menino ainda acha que foi tudo um grande jogo. A Vida é Bela (1997).

Marlin (voz de Albert Brooks) morre de medo dos perigos do oceano, mas o enfrenta sem hesitar para resgatar seu único filho. O super-protetor acaba perdendo o medo e aprendendo a ser um pai melhor. Na animação Procurando Nemo (2003).

Sam Dawson (Sean Penn), possui uma deficiência que faz com que a sociedade o julgue incapaz de continuar a criar a pequena Lucy (Dakota Fanning) de sete anos. A menina abandonada pela mãe em seus braços, nem é sua filha de verdade. Mesmo assim, ele insiste que seu amor o torna capaz de criar a menina. Uma Lição de Amor (2001)

Dr. Alex Hesse (Arnold Schwarzenegger), não é apenas pai de seu filho. É mãe também! Cobaia de seu próprio experimento cientifico ele engravida. Afinal se as mulheres podem optar pela produção independente porque eles não? Na comédia Júnior (1994), é possível.

Chris Gardner (Will Smith), foi abandonado pela esposa, perdeu a casa, não tem dinheiro nem emprego, mas tem Christopher (Jaden Smith, filho de verdade do ator). É por seu filho que ele enfrenta de cabeça erguida a fase mais complicada de sua vida, em busca de uma vida melhor. À Procura da Felicidade (2006). Na vida real Will fez uma pausa em sua carreira para cuidar das careiras dos filhos Jaden e Willow, legal né!

Don Corleone (Marlon Brandon), é pai de seus 4 filhos e figura paterna de todo um clã. O Padrinho pode até ter seus métodos nada convencionais, mas faz de tudo para proteger os seus. Desde que eles mereçam, é claro. A família vem em primeiro lugar para O Poderoso Chefão (1972).


Richard Hoover (Greg Kinnear), é um homem inseguro que tem uma obsessão em vender seu programa de nove passos para alcançar o sucesso. Embora nem com ele o método tenha funcionado, ele não deixa de dar as dicas para seus nada comuns filhos, e fazer o possível para que realizam seus sonhos. Um adolescente que fez voto de silêncio e uma garotinha que deseja ser a Pequena Miss Sunshine (2006).

Daniel Hillard (Robin Williams), é daqueles pais que apesar de realmente amar seus filhos nunca fazem nada certo. Depois de ser expulso de casa pela esposa, após outra de suas trapalhadas, ele se disfarça de mulher e se candidata a babá das crianças. E por incrível que pareça se sai muito bem. Uma babá quase perfeita (1993).

Feliz dia dos Pais!


Texto publicado originalmente no site Pub&Comunic
Leia Mais ››

sexta-feira, 2 de agosto de 2013

A Teoria da Pixar

Que existem "easter-eggs" em filmes da Pixar fazendo referências à outros filmes do estúdio tudo mundo sabe. Mas, no mês passado, Jon Negroni foi mais além e escreveu sua própria Teoria da Pixar. Em seu longo texto ele mostra como os filmes do estúdio não apenas estão conectados, como também juntos contam uma história muito maior.

Infelizmente, além de comprido, a teoria também estava em inglês, o que não é para qualquer um. É aí que entra o Canal Nostalgia do YouTube. Atendendo a pedidos, o pessoal do canal fez um vídeo explicativo sobre a teoria, em nosso idioma. Confira:

Leia Mais ››
 
Copyright © 2014 Ah! E por falar nisso... • All Rights Reserved.
Template Design by BTDesigner • Powered by Blogger
back to top