quarta-feira, 29 de maio de 2013

Somos Tão Jovens

Memória afetiva, esse é o grande trunfo de "Somos Tão Jovens", afinal antes mesmo de entrar na sala o filme já faz uso do adorado repertório do Legião Urbana para levar o expectador à sessão. Quem aí não leu o cartaz ou pediu o ingresso na bilheteria no ritmo da música usada no título que atire a primeira pedra!

O filme acompanha a vida de Renato Russo do final da adolescência até os primeiros anos do Legião Urbana. Acompanhado o nascimento da banda, desde os tempos do "Aborto Elétrico", e com o bônus de também assistir ao nascimento do "Capital Inicial". Afinal as bandas tiveram a mesma origem, no vai-e-vem da juventude de brasília, em um estilo "tudojuntoemisturado".

Teoricamente os anos de "formação do mito" não fosse pelo fato de que aparentemente, desde a adolescência Renato Russo, já ser "Renato Russo", com seus trejeitos, espírito, genialidade e indagações. Ao menos é isso que o filme prega. O quanto a arte se assemelha a vida real, o quanto é uma licença poética para provocar o reconhecimento imediato do personagem eu não saberia dizer, afinal não acompanhei sua carreira, muito menos sua vida pessoal desde o início.

Antes que digam que sou uma herege por não acompanhar a carreira de Renato desde o início (sim, existem fãs desse tipo), vale lembrar: eu nasci depois disso. Apesar de conhecer as bandas e as músicas, meu conhecimento superficial da história é suficiente para cobrir tantos anos de vida e um enorme desfile de personagens. Nada que o "St. Google", ou uma cutucada no colega do lado que lembre um pouco mais que você não resolva.

A pressuposição de que o expectador conhece o suficiente da história é um erro, mas não chega a incomodar tanto. Porque? Porque nos identificamos com os personagens, um bando de garotos revolucionários querendo mudar o mundo fazendo o que amam. Quem nunca desejou o mesmo?

Thiago Mendonça (o Luciano de 2 Filhos de Francisco) está virando profissional em cinebiografias de ícones da música brasileira. Piadinhas a parte, o ator se sai muito bem ao recriar os trejeitos e em alguns momentos até a voz de Renato. Sua interpretação, junto com a de Laila Zaid (Aninha) compensam algumas caricaturas de personagens conhecidos que surgem na tela.

Outro ponto forte é a reconstrução de época, fiel e eficiente sem causar estranheza. Principalmente quando se aproximam os anos 80, período que quando retratado é difícil resistir aos exageros da moda.

Entretanto seu ponto alto é, claro, sua trilha sonora. Apesar de trazer escolhas óbvia em alguns trechos, tem também um enorme "potencial karaokê". Sério! O burburinho durante as canções até dispensa a conferida, mas se olhar para trás vai ver mais da metade da sala cantando junto com o filme. Faça o teste, isto é se você se sembrarenquanto estiver cantando também!  

Somos Tão Jovens
Brasil - 2013 - 104 minutos
Biografia / Drama
Leia Mais ››

domingo, 26 de maio de 2013

Game of Thrones- fã de carteirinha#10

"#chatiado" porque hoje não vai ter episódio inédito de Game of Thrones? Eu também.
A pausa é devido as celebrações do Memorial Day nos Estados Unidos. O feriadão prolongado costuma prejudicar a audiência dos programas de TV.

Enquanto esperamos, que tal assistir a este fã artístico de carteirinha?



Conheça outros fãs de carteirinha!
Leia Mais ››

sábado, 25 de maio de 2013

Dia do Orgulho Nerd - 2013

Não precisa mais esperar! É hoje o dia. Saia com sua camiseta trekker, carregue sua toalha, coloque o celular no volume mais alto (funkeiro pode, porque nós não?) tocando a Marcha Imperial enquanto caminha na rua, pois hoje é o Dia do Orgulho Nerd (ou Geek se preferir). Também é o Dia da Toalha, data comemorativa nerd por natureza.

Sem mais delongas, segue o vídeo comemorativo deste ano. Nele, princesa Leia chega para tornar o mundo Disney mais nerd, após a compra da LucasFilmes pela empresa do camumdongo, e ainda ganha de suas novas amigas dicas de como se tornar uma princesa melhor.



Sobre o Dia do Orgulho Nerd
A primeira celebração do Dia do Orgulho nerd aconteceu em alguns lugares da Espanha e na internet, em 2006. No ano seguinte a comemoração cresceu, alcançando todo o país, e ganhou vários eventos oficiais promovidos por várias instituições. Houve até doação de sangue nerd.

Em 2008 o Dia do Orgulho Nerd foi comemorado também nos Estados Unidos, divulgado por vários blogs e sites. Desde então a data tem sido comemorada por todo o mundo anualmente e tem até normas, afinal nerds adoram regras. Confira no fim deste post os direitos e deveres dos nerds e Geeks.

Sobre o Dia da Toalha
Também comemorado em 25/05, o Dia da Toalha homenageia os fãs da série O Guia do Mochileiro das Galáxias de Douglas Adams. Na saga vivida por Arthur Dent a toalha é equipamento essencial de qualquer mochileiro, uma vez que é útil nas mais diversas situações. Nesse dia é possível encontrar mochileiros prevenidos carregando sua toalha nas ruas. Convenhamos, isso também é muito nerd!

Manifesto Nerd

Direitos
  1. O direito de ser ainda mais nerd.
  2. O direito de não sair de casa.
  3. O direto de não ter um par romântico e de ser virgem.
  4. O direito de não gostar de futebol ou de qualquer outro esporte.
  5. O direito de se associar a outros nerds.
  6. O direito de ter poucos (ou nenhum) amigo.
  7. O direito de ter tantos amigos nerds quanto quiser.
  8. O direito de não ter que estar "no estilo".
  9. O direito ao sobrepeso (ou subpeso) e de ter problemas de vista.
  10. O direito de expressar sua nerdice.
  11. O direito de dominar o mundo.
Deveres
  1. Ser nerd, não importa o quê.
  2. tentar ser mais nerd do que qualquer um.
  3. Se há uma discussão sobre um assunto nerd, você tem que dar sua opinião.
  4. Guardar todo e qualquer objeto nerd que você tenha.
  5. Fazer todo o possível para exibir seus objetos nerds como se fosse um "museu da nerdice".
  6. Não ser um nerd genérico. Você tem que ser especialista em algo.
  7. Assistir a qualquer filme nerd na noite de estréia e comprar qualquer livro nerd antes de todo mundo.
  8. Esperar na fila em toda noite de estréia. Se puder ir fantasiado, ou pelo menos com uma camisa relacionada ao tema, melhor ainda.
  9. Não perder seu tempo em nada que não seja relacionado à nerdice.
  10. Tentar dominar o mundo!
Leia Mais ››

domingo, 19 de maio de 2013

Game of Thrones - guia para idiotas!

Preocupado porque ainda não entendeu Game of Thrones, e a terceira temporada já está no 7° episódio dos 10 que vão estrear este ano? E por isso você ainda não pode se considerar um dos nossos Fãs de Carteirinha da série?

Pois não se preocupe, eis o vídeo An Idiot's Guide to Game of Thrones (Seasons 1-2) do screenjunkies. Infelizmente não tem legendas, mas vídeo explica toda a trama da primeira e segunda temporadas em pouco mais de 5 minutos, com analogias divertidas que ajudam a lembrar do quem é quem.



Diz aí quais as suas favoritas? As minhas são "Hodor, um homem enorme que fala como um pokemom", e "Tilda Swinton com esteroides"!
Leia Mais ››

quarta-feira, 15 de maio de 2013

Oblivion

Não tem jeito. Não importa como, segundo o cinema nosso futuro não vai ser nada fácil. Em Oblivion a raça humana foi atacada por uma raça alienígena. Vencemos a guerra, mas perdemos o planeta. Com a Terra inabitável nos mudamos para uma lua de Saturno, deixando para trás apenas Jack Harper (Tom Cruise) e sua parceira e esposa Victoria (Andrea Riseborough). A dupla é responsável pela manutenção dos drones, que fiscalizam nosso antigo lar, enquanto retiramos os últimos recursos existentes. Tarefa aliais, que está quase completa, logo Jack e Victoria estão prestes a deixar o planeta, restando como habitantes apenas os terríveis saqueadores.

Jack, no entanto não quer abandonar o antigo lar e a situação só piora quando encontra pessoalmente uma misteriosa mulher (Olga Kurylenko)que aparece em seus sonhos. A partir daí o roteiro segue em mistérios e algumas reviravoltas que teriam mais impacto, se melhor executado. Preso à rotina estéril do casal, e na apresentação daquele deslumbrante mundo, o filme demora para dizer à que veio. E quando o faz falta tempo para desenvolver.

Já o visual é deslumbrante e cheio de referências, seja ao mostrar a terra devastada (como em Planeta dos Macacos). No visual estilo "Apple" (como em Wall-E) da funcional casa e veículo de Jack, ou ainda quando conhecemos tecnologia alienígena (estilo Hall, de 2001 - Uma Odisséia no Espaço). Sempre com tom estéril, sem cores, sem vida. A não ser quando Jack visita seu refúgio, o último lugar aconchegante do planeta.

Carregando o filme nas costas, Cruise parece interpretar algum papel que já fizera, logo o faz bem. Mas não é suficiente para criar empatia pela história. Mais difícil ainda é simpatizar com a sem graça "mulher misteriosa" de Kurylenko, apesar de ela ser o estopim para a trama. A fiel Victoria (Riseborough, eficiente), acaba por gerar muito mais interesse.

Ainda no elenco Morgan Freeman e Nikolaj "Lanister" Coster-Waldau, também estão no elenco. Sub-aproveitados, não passam de coadjuvantes de luxo.

Oblivion tem bom elenco, direção de arte e fotografia e aborda temas interessantes da ficção científica. Mas acaba perdendo qualidade, por um roteiro fragmentado (passou por vários roteiristas) e cansativo. Ao menos, ele abre espaço para inúmeras referências que vão divertir expectadores mais atentos.

P.S.: Só eu tive a sensação que o Tom Cruise estava dirigindo a mesma moto que a rainha dos baixinhos tinha em Super Xuxa contra o Baixo Astral?

Oblivion
EUA - 2013 - 126 min.
Ficção científica
Leia Mais ››

domingo, 5 de maio de 2013

Game of Thrones - fã de carteirinha#9

O quão fã de Game of Thrones você é?
Essas mossas que tocam esse instrumento nada popular, mas muito legal devem ser grande fãs! Afinal, até fizeram uma produção com "visú" medieval em ruínas! Só podem ser fãs, ou sabiam que isso daria muitos views em seu vídeo!



Conheça outros fãs de carteirinha!
Leia Mais ››

quarta-feira, 1 de maio de 2013

Homem de Ferro 3

Exatamente um ano atrás (sério olha a data da resenha ), a Marvel chegava ao auge de sua grande empreitada cinematográfica, em filme que atendeu (para muitos superou expectativas), coisa difícil no mundo dos blockbusters. Reunir os melhores heróis da terra deu certo, deixou os cofres da empresa cheios, e cinéfilos e fãs de de quadrinhos felizes. Com tanta badalação, como voltar aos filmes solo? Essa é a tarefa de Homem de Ferro 3!

Então, os nervos de Tony Stark (Robert Downey Jr.) não são de ferro. E descobrir que existem alienígenas, deuses, homens com sérios problemas para controlar a raiva e quase ficar preso do outro lado de um buraco de minhoca, causaram crises de ansiedade no herói. Este passa todo seu tempo aprimorando seu "armamento pessoal". Enquanto isso o terrorista Mandarim (Ben Kingsley, sempre eficiente) decide ensinar por base da força, uma lição ao mundo. Entre suas invasões de sinais de TV e atentados, o terrorista acaba atingindo o amigo e segurança de Tony, Happy Hogan (Jon Favreau, diretor dos 2 primeiros filmes da franquia), o que faz com que o herói entre na "briga".

Uma briga e tanto! As cenas de ação são espetaculares, desde as explosões, lutas coreografadas e os supra-esperado exército de armaduras. Apesar de neste longa vermos mais Tony Stark, e menos Homem de Ferro, se comparado aos outros filmes.

Super atual, a trama mais é política apresenta de forma interessante não apenas a lógica terrorista que coloca os EUA como o "mal do mundo". Mas, também a visão criada pela mídia sobre esses eventos e seus mentores, aumentando o caos, e o impacto de figuras como o Mandarim e Bin Laden no imaginário coletivo. Por incrível que pareça sem perder o humor afiado do gênio, playboy, milionário, filantropo.

Apesar de divertido e eficiente, este longa parece ser o mais deslocado da série. Sim, os eventos de Os Vingadores tem seu papel na trama, especialmente com relação à fragilidade de seu protagonista. Mas a conexão com o universo Marvel para por aí. O que faz com que o expectador se pergunte constantemente, por onde anda o pessoal da S.H.I.E.L.D.? Ou ainda que ao menos o Capitão América ajudaria diante da grandiosa ameaça que o Mandarim se tornara.

Mesmo a cena pós créditos destoa das outras da franquia (isso mesmo, não saia da sala!). Trazendo uma piada como surpresa, ao invés do tradicional "gancho" para o próximo filme do herói ou de seus colegas de universo heroico. Tudo para dar uma sensação de encerramento de franquia, o que não funciona. Afinal, sabemos que a Marvel não vai abandonar seu pote de ouro tão cedo!


P.S.: O 3D convertido é legal, mas não é indispensável.
Leia a resenha de Homem de Ferro 2 e Os Vingadores.

Homem de Ferro 3 (Iron Man 3)
EUA - 2013 - 130 min.
Ação / Ficção científica

Leia Mais ››
 
Copyright © 2014 Ah! E por falar nisso... • All Rights Reserved.
Template Design by BTDesigner • Powered by Blogger
back to top