sexta-feira, 12 de abril de 2013

Os Croods

Um dia desses em um episódio de Supernatural, um dos anjos contou aos irmãos Winchester que eles não sabiam qual dos "macacos" iria ganhar a corrida pela evolução. Com certeza os Croods não eram os campeões de apostas, isto até encontrar um de nós, homo-sapiens, ganhadores da tal corrida. Mas eu estou me adiantando, vamos voltar ao princípio.

Sim, ao principio da humanidade, que também era o fim de uma era. Todas as famílias de neadertais da região estavam sendo "extintas", por isso Grug (Nicolas Cage), o patriarca dos Croods, tem apenas uma regra: fiquem dentro da caverna! Mas ele também tem uma filha adolescente, e Eep (Emma Stone) não gosta nada da escuridão de seu lar. Ela se aventura noite a fora, descobre o fogo e Guy (Ryan Reynolds), um homo-sapiens. O que pode ser útil depois que "início do fim do mundo" destrói a segura caverna.

Um road movie, cheio de mensagens positivas como aceitar as diferenças, enfrentar seus medos, a importância da família, entre outras. Não fosse o visual pouco realista poderia até se confundir com um filme da Pixar. Inclusive na fórmula pronta que une piadas e ação uniformemente distribuídas ao longo da jornada. Formulaico sim, mas muito bem executado.

Além dos carismáticos membros da família  que ainda conta com a esposa de Grug, outros dois filhos e uma sogra, parte da diversão fica por conta dos cenários e seres inusitados, a começar pela "preguiça/cinto" de Guy. A Dreamworks, cria um cenário pré-histórico cheio de híbridos de animais multicoloridos, que nos fazem imaginar quando foram que os bichos evoluíram para seres tão "simplesinhos"? O mesmo acontece com as paisagens, cheias de formas e plantas exóticas saídas de um mundo de fantasia (eu juro que a montanha que eles usam como guia é o lar da Imperatriz Menina, de História sem Fim). Tudo devidamente ressaltado pelo 3D que te convida para a aventura, a o invés de atirar coisas na sua direção.

A esta altura você deve estar pensando, mas e o mito da caverna de Platão? É claro que dá para fazer relação com ele também. Afinal, os Croods deixam a escuridão da caverna para descobrir o mundo e aprender sobre ele. Mas aí já é cliché demais fazer uma resenha sobre isso, e a criançada se liga mesmo em todas as outras coisas que mencionei. Para os pais, é só um bônus!

Logo, é melhor parar com as discussões filosóficas e ficar feliz por termos ganho a corrida da evolução, sem deixar os Croods para trás. E, de quebra, criando uma divertida aventura.

Os Croods (The Croods)
EUA - 2013 - 98 min.
Animação / Infantil

2 comentários:

Marcelo keiser disse...

Tenho estado distante das animações ultimamente, mas ainda pretendo ver essa quando possível. Ótimo texto. Parabéns!

abraço

Fabiane Bastos disse...

Obrigada.

E volte sempre!

 
Copyright © 2014 Ah! E por falar nisso... • All Rights Reserved.
Template Design by BTDesigner • Powered by Blogger
back to top