terça-feira, 5 de fevereiro de 2013

Uma Família em Apuros

Avós existem para estragar os netos. Provavelmente você ja ouviu essa alegação alguma vez na vida. Aparentemente Billy Crystal não apenas quer provar verdadeira a alegação, mas também quer mostrar que isso pode ser uma coisa boa. (Como neta, sempre soube que era coisa boa, como mãe...bom... me perguntem daqui a alguns anos)

Artie (Billy Crystal) e Diane Decker (Bette Midler) são a última, embora única opção quando sua filha e genro precisam sair a trabalho por alguns dias. Eles terão que cuidar dos netos que mal conhecem, Baker incontrolável e com amigos imaginários, Turner gago e com problemas de auto-estima, e Harper (a talentosa Bailee Madison) prefeccionista que não sabe se divertir. Tudo isso em uma casa inteligente, controlada por computador.

Se você achou, o enredo repetitivo e previsível, você acertou! É claro que eles vão esbarrar, no conflito de gerações, na falta de confiança da filha, de intimidade com os netos, e principalmente nas novas técnicas de educação infantil, que vão de encontro com tudo que a vida lhes ensinou. É neste último aspecto que pode se tirar algo de produtivo desta comédia.

Acidentalmente, ou não o filme faz uma crítica ao "politicamente correto", e o excesso de "planos futuros" que cercam as crianças dos dias de hoje. Brincando com as regras (da sociedade e/ou dos pais) que impedem que a pirralhada chute durante uma tarde inteira uma lata no quintal, porque esta não fora aprovada pelo INMETRO  Ou que os desenhos animados excluam conteúdos "inapropriados" como a assustadora cena de Branca de Neve perdida na floresta, do clássico Disney (segundo especialistas traumatizando gerações desde 1937).

Atitudes acertadas para uns, exagero de super-proteção para outros. Mas aí os liberais, acharem que tudo bem passar Jogos Mortais para os pequenos, como Artie faz, ou suborna-los com dinheiro e doces, também é passar dos limites. Sim eis aí uma boa discussão: qual o limite? Estamos super-protegendo, sobre-carregando ou privando as crianças de boas experiencias vivenciadas pelas gerações anteriores?


Faz pensar! Mas não se anime muito, não sai nenhuma grande descoberta sobre como criar os filhos daí. Após "altas confusões" avós, pais e netos vão solucionar tudo. 

Ainda é uma comédia previsível e bobinha, com cara de reprise da sessão da tarde. Mas, pensando bem que mal tem? Curtir com as crianças duas horas sem nos engajar em nada, não é de todo ruim. Afinal, 'de vez em sempre", todos merecem uma folga desse mundo de dietas, técnicas de educar, excesso de tecnologia, e necessidade de ser bem sucedido mesmo quando se tem apenas 12 anos. É quase como ter os avós que te estragam de volta!

Uma Família em Apuros (Parental Guidance)
EUA - 2012 -104min
Comédia

0 comentários:

 
Copyright © 2014 Ah! E por falar nisso... • All Rights Reserved.
Template Design by BTDesigner • Powered by Blogger
back to top