sábado, 30 de julho de 2011

Capitão América - O Primeiro Vingador


Capitão América não é o Super-homem. Apesar de ambos usarem cores da bandeira estadunidense, o patriotismo é mais evidente do maior herói da Marvel, o que de cara já deixa os não "Americanos", com um pé atráz. Além disso Steve Rogers não goza da mesma popularidade de Clark Kent pelo mundo a fora. A maioria já ouviu falar de Capitão América, mas o conhecimento de verdade é restrito aos leitores. Apenas por essas duas razões já é arriscado levar o primeiro vingador as telas, imagina se soma-se aí a obrigação de ligar-lo ao universo que a Marvel está construindo nos cinemas. Complicado não?

Steve Rogers (Chris Evans - ex Tocha-humana de Quarteto Fantástico), é um cara baixinho, franzino e cheio de problemas de saúde, por isso foi rejeitado todas as vezes em que tentou se alistar para a Segunda Guerra Mundial. Enquanto a maioria dos caras ficaria empolgado com a ideia de ser o único homem solteiro em NY, a vontade do rapaz é fazer mais pelo seu pais e pelo mundo. A dedicação do rapaz chama atenção do Dr. Abraham Erskine (Stanley Tucci), que o convoca para um projeto para criar super-soldados e cuja primeira tentativa resultou na criação do Caveira Vermelha (Hugo Weaving). O malvado, que luta no lado dos nazistas, também teve seus dotes aprimorados pela fórmula inacabada do cientista, além de outros efeitos colaterais. E resolve subjugar o próprio Hittler e criar seu próprio mundo sem fronteiras.

Tendo apresentado os heróis e vilões, é hora do filme explicar o uniforme patriótico. A solução é inteligente e divertida, ainda marcado pela imagem do rapaz frágil e incapaz Roges é deixado de lado e recrutado como garoto-propaganda dos Estados Unidos na 2ªGM.

A partir daí o herói precisa provar seu valor, conquistar seu espaço na luta e derrotar o vilão enquanto tenta administrar seu interesse romântico por Peggy Carter (Hayley Atwell). Simples, assim. Sem grandes novidades em se tratando de trajetórias heróicas. Mesmo o plano do vilão parece mal elaborado, ele pretende derrubar as capitais do planeta para criar um mundo sem bandeiras. Ok. E a partir daí? Mandar nele todo?

Se a trama decepciona, o visual supera as expectativas. Criando um estilo referente aos quadrinhos da época, e ainda sim realista. Com direito a uniforme coladinho em contraste com a versão mais "realista" (ainda é colorido e afetado), e adequada a uma guerra de verdade. O 3D (convertido) não é ruim, mas não acrescenta nada que a versão em dois 2D não tenha.

Já Chris Evans abandonou a canastrice do Tocha-humana, para interpretar um verossímil bom moço. Mesmo após se tornar um "espécime superior", continua idealista, corajoso e extremamente disposto a sacrificar-se pelos outros. A tecnologia que torna Evans franzino (mesma usada em O Curioso Caso de Benjamin Button) é impecável.

O sempre competente Stanley Tucci torna seu Dr. Abraham Erskine, carismático e confiável, mesmo que tenha nascido no lado errado da batalha. É bom ver em um filme de 2ª GM que nem todos os alemães eram malvados. O General Chester Phillips (Tommy Lee Jones), traz em seu jeito durão as melhores piadas do longa.

Howard Stark (Dominic Cooper, de Mamma Mia), pai de Tony Stark (o Homen de Ferro), ganha bastante espaço no processo de criação do herói. É divertido tentar buscar semelhanças entre as personagens de Cooper e de Robert Downey Jr, bem como as referências aos futuro do Homen de Ferro. Elementos de Thor também estão presentes completando o "combo" de indicações ao universo Marvel, que pretende reunir os heróis em Vingadores.

No geral, Capitão América entrega o que promete. Um filme divertido, e uma boa apresentação do maior herói da Márvel com desfecho em aberto perfeito para introduzir os Vingadores. O filme da equipe super poderosa é o próximo longa do estudio e deve chegar aos cinemas em Maio de 2012.

Capitão América - O Primeiro Vingador (Captain America - The First Avengers)
EUA - 2011 - 124 min.
Aventura

2 comentários:

Giselle de Almeida disse...

Ai, que preguiiiiiça de ver esse filme. Sempre achei o Capitão América muito sem-graça. Mas como eu quero ver Os vingadores...

Ah, e vc me lembrou que não vi Thor ainda. Ou seja: adaptações cinematográficas de heróis dos quadrinhos 10 x 0 Giselle :P

Fabiane Bastos disse...

Não conhecida muito o capitão então fui na boa, sem expectativas. Gostei bastante!

Ainda bem q existe o dvd! Thor já deve estar chegando :)

 
Copyright © 2014 Ah! E por falar nisso... • All Rights Reserved.
Template Design by BTDesigner • Powered by Blogger
back to top