sábado, 21 de maio de 2011

Padre

Em um mundo paralelo pós-apocalíptico, uma grande guerra entre humanos e vampiros definiu como ambas as "raças" vivem. Enquanto os poucos sugadores de sangue remanescente se recolheram em suas colméias, os humanos vivem em cidades governadas pela igreja, no velho e nada agradável sistema: "ir contra a igreja, é ir contra Deus", não importa quem esteja certo.

Os padres foram os principais guerreiros das ultima grande guerra entre montros e homens, sem grandes tarefas desde a vitória, tem de se conformar em viver vidas pacatas, apesar de suas habilidades extraordinárias. Quando um dos vampiros sequestram sua sobrinha, e a igreja se recusa a aceitar o fato, o Padre (Paul Bettany) desobedece as ordens e vai ao resgate da moça. Juntam-se a ele o sherife e noivo da moça (Cam Gigandet), e uma sacerdotiza (Maggie Q). 

Baseado em uma HQ coreana, embora muitas das questões filosóficas da versão literária tenham ficado de fora. Padre é a segunda parceria entre Bettany e o diretor Scott Stewart (Legião), claramente voltada para expectadores de ação, com toques sobrenaturais. 

As sequencias de ação e efeitos especiais são impecáveis, não é para menos. O diretor tem larga esperiencia com efeitos especiais de filmes como Homem de Ferro e Piratas do Caribe. O erredo por sua vez, se limita a caçada pelos sequestradores da jovem, a compreensão daquele universo, bem como sua história pregressa e as inteções do vilão vivido por (Karl Urban). 

Cheio de referências as cenas de ação, lembram Matrix. As criaturas, chamadas de vamípiros parece mais seres alienígenas, extremamente àgeis e sedentos de sangue, semelhantes aos de Eu sou a Lenda. O futuro apocalítico, foi abordado por mais da metades de filmes futuristas já feitos. Mesmo a personalidade do protagonista, e sua busca se assemelham  a Rastros de Ódio

A mistura, aliada a um ritmo àgil (filme tem apenas 87 minutos), funciona muito bem. Diverte e apresenta os personagens e o universo o suficiente para simpatizarmos com as personagens, mas reservando muitas informações para uma possível franquia. Apenas o 3D convertido, que deixa a desejar. Mal feito, por vezes é inexistente. Tire os óculos durante pasagens de moto pelo deserto, e vai entender o que digo. Ou melhor assista em 2D, é mais barato e diverte do mesmo jeito.

Padre (Priest)
EUA - 2011 - 87min
Ação / Ficção

0 comentários:

 
Copyright © 2014 Ah! E por falar nisso... • All Rights Reserved.
Template Design by BTDesigner • Powered by Blogger
back to top