sexta-feira, 13 de maio de 2011

Eu sou o Número Quatro

Desde que Harry Potter e o Senhor dos Anéis fizeram fortunas nas bilheterias, os estúdios abriram a temporada de caça a nova franquia literária destinada a fazer sucesso nos cinemas. Entretanto até agora ninguém conseguiu alcançar a façanha. Eu sou o Número Quatro, chego as telas dos cinemas ao mesmo tempo que sua versão literária nas livrarias. Ficção científica juvenil, se sai bem nesta introdução.

Número Quatro (Alex Pettyfer) está curtindo uma festa na praia, quase ganhando a garota local, quando sua perna começa a brilhar e ganha mais uma cicatriz. Isso significa que  o Número Três está morto, e ele é o próximo. O agora, chamado John Smith (novo nome bastante genérico para passar despercebido) precisa mais uma vez mudar de nome, endereço, escola, além de apagar qualquer registro de sua estadia na morada anterior. Ele é um sobrevivente do planeta Lórien, destruído pelos mogadorianos, um povo parasita, que consome e destroi os planetas que ocupam.. Os vilões agora estão na terra a caça dos nove jovens sobreviventes, herdeiros de poderes especiais. Quando reunidos eles poderão derrotar os magadorianos e salvar a Terra, seu novo lar.

Em sua nova cidade, John passa pela faze adolescente descobrindo seus poderes em meio a adversidade do High School estadunidense, com direito a amigo nerd, Sam (Callan McAullife), e namoradinha, Sarah (Dianna Agron, de Glee). Ambos atormentados pelo mesmo valentão (Jake Abel, de Percy Jakson). É claro, que o rapaz que deveria ser manter incógnito, nem de longe passa despercebido, para desespero de seu guardião (Timothy Olyphant).

Felizmente, os cliches adolescentes param por aí. Embora tenha romance e bullying a história não se prende a isso. O Número Quatro tem preocupações maiores, que resultam em um roteiro interessante e ótimas cenas de ação, cheias de explosão, monstros alienígenas e efeitos especiais. E embora deixe sim o final em aberto para novos longas, este filme não deixa pontas soltas. Talvez por ser focado em seu próprio enrredo, sem sem preocupar muito com o futuro não o resultado seja tão eficiente.

Eu sou o Número Quatro, é uma bom começo de saga. Ficção juvenil, inteligente com ação, aventura e uma temática bastante diferente dos filmes produzidos para o mesmo público nos últimos anos. Só o fato de não se concentrar em triângulos amorosos, bullying e popularidade escolar já é um predicado e tanto! 

Uma opção de franquia para os expectadores de Potter, prestes a ficar órfãos com o lançamento do ultimo longa me junlho. Ou ainda um refresco, para aqueles que enjoaram, ou nunca aceitaram muito bem a onda do "crepusculismo".

Eu sou o Número Quatro (I Am Number Four)
EUA  - 2011 - 109 min.
Ação / Aventura / Ficção científica

0 comentários:

 
Copyright © 2014 Ah! E por falar nisso... • All Rights Reserved.
Template Design by BTDesigner • Powered by Blogger
back to top