quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

Caça às Bruxas

Vá assistir ao mais recente longa de Nicolas Cage na companhia de um amigo, assim vocês podem especular as dezenas de possíveis finais para Caça às Bruxas e se sentir muito mais criativo que o roteirista Bragi F. Schut, quando o final verdadeiro finalmente chegar. Pois nada de muito inusitado deve ser esperado desse suspense/terror medieval.

Depois de quase uma década lutando nas cruzadas Behmen (Nicolas Cage) se dá conta das crueldades que anda fazendo em nome de Deus e resolve abandonar sua missão. Acompanhado de seu fiel amigo Felson (Ron Perlman) andam a esmo pela idade média até encontrarem uma região devastada peste negra. Capturados como desertores recebem uma oferta do Rei (Christopher Lee), liberdade em troca de levarem a culpada pela peste uma bruxa adolescente (Claire Foy) para um monastério, unico lugar onde ainda se conhece o ritual para dizimar a maldição. Behmen (nomezinho estranho!) aceita com a condição de que a moça tenha um julgamento justo.

Parte, então uma comitiva escoltando a moça enjaulada através de florestas sombrias e perigosos penhascos. Enquanto isso a personalidade da mocinha muda constantemente, deixando sempre uma dúvida sobre a parcela de culpa de cada personagem na história.


Após assistir de 60 Segundos, o público esperava mais da segunda parceria entre o diretor Dominc Sena e Cage. O desenvolvimento da história, no batido estilo resta um nos faz acreditar que uma revelação surpreendente nos espera no grande final. Aí está a parte divertida, especular com o colega ao lado (baixinho para não atrapalhar a seção) as inúmeras possibilidades para o fim da história.

Infelizmente, quando o grande final chega é provavelmente muito menos surpreendente do que qualquer final que você tenha imaginado durante a hora anterior. Na verdade é tão simples que os irmãos Winchester, dariam conta antes do primeiro intervalo. 

A ação é pouca, na tentativa de aumentar o suspense. Os sustos são poucos e previsíveis, logo só quem estiver distraído com a pipoca é pego de surpresa. As nojentas feridas e a peruca de Cage amedrontam mais que os monstros, mesmo porque passamos parte da projeção pensando em absolver a bruxa, unica ameaça constante.

O consolo, além de brincar de inventar novos finais, é o ótimo elenco que, aparentemente,não está nem aí com a qualidade do roteiro. Estão se divertindo as pampas com as aparições sobrenaturais e as lutas de espadas. Pegue carona na "onda" deles, não espere muito e curta a viagem. Assim vale o ingresso.

Caça às Bruxas (Season of the Witch)
EUA - 2011 - 98 min
Ação / Aventura / Terror

0 comentários:

 
Copyright © 2014 Ah! E por falar nisso... • All Rights Reserved.
Template Design by BTDesigner • Powered by Blogger
back to top