quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

As Viagens de Gulliver

Baseado no livro homônimo de Jonathan Swift, As Viagens de Guliver atualiza a história do náufrago que se encontra em uma ilha cheia de pequenos humanos. Guliver (Jack Black), é o responsável pelo correio de um grande jornal, que segue sua vida de preguiça e video-games, e sem coragem para falar com a moça que gosta, a mais de uma década. Quando um novato almofadinha é promovido e se trona seu chefe, ele percebe que precisa mudar de vida. Mas, ao tentar chamar a editoras de viagem Darcy (Amanda Peet) para sair, entra em pânico e acaba se apresentando como ecristor e viajante profissional, e se candidatando a escrever uma matéria que promete desvendar o segredo do Triângulo das Bermudas.

Apanhado por uma tempestade, aporta em Liliput, uma ilha de pessoas muito pequena que vivê em uma monarquia com um rigido sistema de classes. Inicialmente confundido com uma fera, é elevado ao estatus de "grande protetor", e cercado por regalias após salvar o rei de um incêncio. Além de aproveitar seus mimos, ele também tenta ajudar o câmponês Horatio (Jason Segel) a conquistar, e merecer, a Princesa Mary (Emily Blunt), para desespero do comandante almofadinha noivo da moça.

Se um nerd fosse dono do mundo ele provavelmente se pareceria com Liliput pós-Guliver de Jack Black. Lá ele não é apenas amigo do rei, mas considerado o cara mais legal do mundo e todos fazem de tudo para agrada-lo. Entre as diversas regalias proporcionadas pelos liliputianos ao personagem de Black, està uma versão da Times Square cheia de outdors de musicais da Brodway, filmes como Wolverine, marcas como Clavin Klein e até da série Glee, tudo devidamente alterado para incluir Guliver como estrela maior. 

Uma casa à beira mar, com homer-theater (ênfase na parte do Theater), onde ele pode contar aos moradores da ilha sua história, desde a descoberta de ser filho do Darth Vader, até quando morreu no naufrágio do Titanic. Enquanto espera que os pequenos construtores consertem seu barco para que ele possa voltar para casa, reassumir seu posto de "Presidente Incrível" e dar descanso ao vice-presidente Yoda. Guliver em troca, apresenta moda e (boa) música moderna, aos pequenos. É claro todas composições dele!

Toda a graça de Guliver está toda aí, nas referências e na boa música. Embora o elenco se esforce o longa não alcança todo o potencial que a história oferece. Black diverte, e se diverte, ao mesmo tempo em um papel já familiar para ele, o de fracassado que abusa da única chance que teve. Mas é Emily Blunt que se destaca, dando vida a uma princesa que oscila de mocinha indefesa à garota moderna e rebelde, ambas muito engraçadas!

Nem mesmo o ensaio de comédia romântica que a aventura faz após a descoberta de Liliput, anima o roteiro que poderia ser melhor explorado. O 3D é fraco e altamente dispensavel. Até diverte, mas ao final dos 93 minutos de projeção deixa um gostinho de "ué? é só isso?". Uma pena, a premissa é boa e o elenco estava motivado, poderia render muito!

As Viagens de Gulliver (Gulliver's Travel)
EUA - 2010 - 93 min.
Comédia

0 comentários:

 
Copyright © 2014 Ah! E por falar nisso... • All Rights Reserved.
Template Design by BTDesigner • Powered by Blogger
back to top