segunda-feira, 29 de março de 2010

A Coisa Mais Injusta Sobre a Vida

Revendo O Curioso Caso de Benjamim Button sábado a noite, não pude evitar lembrar de um texto de Charles Chaplin que li no blog .LOT SATORU.

Nosso maior problema em relação a Chaplin é sua figura marcante e sua importância para o cinema, as vezes nos faz esquecer que ele também era um pensador, escritor, compositor...

Mais próximo de um testamento que de um artigo, a ideia de como deveria ser a vida segundo Charles Chaplin, resume bem o tema do filme de 2008, e aquela frase que  nosso avós costumam dizer "Ah! Se naquele tempo eu soubesse o que sei hoje".
 
"A coisa mais injusta sobre a vida é a maneira como ela termina. Eu acho que o verdadeiro ciclo da vida está todo de trás pra frente. Nós deveríamos morrer primeiro, nos livrar logo disso. Daí viver num asilo, até ser chutado pra fora de lá por estar muito novo. Ganhar um relógio de ouro e ir trabalhar. Então você trabalha 40 anos até ficar novo o bastante pra poder aproveitar sua aposentadoria. Aí você curte tudo, bebe bastante álcool, faz festas e se prepara pra faculdade.

Você vai pro colégio, tem várias namoradas, vira criança, não tem nenhuma responsabilidade, se torna um bebezinho de colo, volta pro útero da mãe, passa seus últimos nove meses de vida flutuando....E termina tudo com um ótimo orgasmo!!! Não seria perfeito?"

Charlie Chaplin
 
O Conto de F. Scott Fitzgerald, que inspirou o filme foi publicado pela primeira vez em maio de 1922. Infelizmente, não consegui descobrir a data do texto de Chaplin, logo não posso evitar pensar: quem se inspirou em quem? Ou será possível que por pura e simples coincidência, duas pessoas tenham tido a mesma idéia brilhante?

No final isso nem importa tanto, pois quem ganha somos nós que podemos desfrutar do legado desses dois!
Leia Mais ››

quinta-feira, 25 de março de 2010

Curtindo um curta

Cinéfilo brasileiro tem um sério problema quando vai assistir ao Oscar: ainda não vimos ao menos a metade dos filmes. Mesmo o mais fervoroso adorador da sétima arte, não consegue ver com antecedêcia (as vezes nem depois) os indicados. Muitos dos filmes, especialmente os curtas e documentários estão fora do alcance dos expectadores ou fora dos interesses da locadora. 

É aí que agente agradece ao santo padroeiro dos internautas que curtem vídeos. O St. YouTube diponibiliza para nós, alguns dos curtas, desse e de outros anos. A maioria postados pelos próprios autores, ou seja com autorização.

French Roast  foi indicado ao Oscar este ano, e em 2009 recebeu o prêmio de melhor direção de arte no AnimaMundi, no Rio. Num elegante café parisience, um executivo tenso descobre que perdeu a carteira e não pode pagar a conta. Para ganhar tempo ele pede mais um café...

P.S.: Foi mal o trocadilho do título. Não resisti!



French Roast (Café Expresso)
França - 2008
8:15min
Leia Mais ››

segunda-feira, 22 de março de 2010

Licença para bicicletas

Atualmente o maior problema de ser um motorista é a burocracia e as altas taxas. Por isso a bicicleta é uma ótima opção para distancias mais curtas, ecologicamente correto, sem gasto de combustível, nada de habilitação, documentos do carro vistoria anual, isso sem falar no IPVA. A únicas coisas com as quais precisa realmente se preocupar é manter os pneus cheios, os freios regulados e a atenção ao confuso transito dos tempos atuais.

Mas, acreditem se quiser nem sempre foi tão simples, assim. Revirando o baú, encontrei em meio a papelada de meu pai uma de suas relíquias. Comprovantes de licença para bicicletas de 1965 e 1967. A Philips que tinha uma placa triangular foi roubada a tempos, não restou nem uma foto. Mas os documentos são prova de uma época bem diferente, onde bicicleta precisava de licensa e o dinheiro era bem diferentes. Não pergutem o valor eu não sei.

1965

1967
Leia Mais ››

quinta-feira, 18 de março de 2010

A Evolução dos Efeitos Especiais

No início eram improvisados com o que tinham a mão, hoje em dia programas de computadores super avançados fazem o impossível parecer real.

Não importa o método os efeitos especiais foram feitos para impressionar, deslumbrar. Atualmente são indispensáveis para a sétima arte. E haja criatividade para conseguir esse efeito nas plateias cada vez mais acostumadas ao inacreditável e mais difíceis de surpreender.

Esse vídeo mostra de forma criativa a evolução dos efeitos especiais usando diferentes obras. A lista completa dos filmes aparece no fim do vídeo.

Ps.: Ó video é pré Avatar, viu!

Leia Mais ››

segunda-feira, 15 de março de 2010

Idas e Vindas do Amor

Existem duas coisas que você precisa saber antes de assistir a Idas e Vindas do Amor: Em vários países do mundo, inclusive nos Estador Unidos onde se passa a história desse longa, o dia dos namorados é comemorado no dia de São Valentim em 14 de Fevereiro. Mas os estadunidenses são os únicos a elevar a importância a um nível impossível de ter suas expectativas. Ao ponto da personagem de Taylor Swift carregar um ursinho de pelúcia gigante a tira colo, apenas para mostrar aos outros o tamanho do amor que seu namorado (Taylor 'sharkboy/crepusculo' Lautner) tem por ela.

Notou que usei o nome da atriz(/cantora), ao invés do nome da personagem? Neste filme é quase impossível decorar os nomes, uma vez que ele acompanha uma dezena de casais durante todo o dia dos namorados. Mas tudo bem, com o elenco estelar, não é preciso saber os nomes. Além da cantora e de seu namorado (na trama e na vida real) o filme ainda conta com: Anne Hathaway, Ashton Kutcher, Bradley Cooper, Emma Roberts, Eric Dane, George Lopez, Hector Elizondo, Jamie Foxx, Jennifer Garner, Jessica Alba, Jessica Biel, Julia Roberts, Kathy Bates, Patrick Dempsey, Queen Latifah, Shirley MacLaine e Topher Grace. 

Passado em um único dia, em Los Angeles, o longa de Garry Marshal (Uma Linda Mulher e O Diário da Princesa) traz todo tipo de casais, e não casais, ja vistos na história do cinema. O casal adolescente e o dilema da primeira vez, o garotinho apaixonado pela professora, os melhores amigos que deveriam formar um casal, a solteirona amargurada, o mulherengo, e por aí vai... 

A mais incomum a personagem de Anne Hathaway. Uma garota comum que arranjou um bico em um serviço de atendentes de telefone para maiores, cujos clientes sisma em ligar nas horas mais inconvenientes. A maioria das histórias conetadas pela floricultura de Ashton Kutcher. Pudera, existe lugar mais badalado no dia dos namorados? 

São tantas histórias que mal temos tempo de conhecer as personagens e simpatizar com elas, algumas vezes chegamos a confundi-las. Peraí, esse cara tava com a Julia ou a Anne? Sem empatia e nem tempo para desenvolver mais as histórias, resta ao expectador o jogo de adinhação. Quem vai ficar com quem? Nesse caso a história de um casal que se conhece em um vôo de 12 horas para LA (Julia Roberts e Bradley Cooper), é a única que reserva uma surpresa real.

Idas e Vindas do Amor, é mais uma comédia romântica de sessão da tarde. Que mais que qualquer coisa serve para nos mostrar o quanto estadunidenses são neuróticos por parecerem bem resolvidos em assuntos amorosos, neste dia em especial. Talvez seja culpa da data, então para nosso bem: Viva o 12 de Junho!

Idas e Vindas do Amor (Valentine's Day)
EUA - 2010 - 125 min
Romance / Comédia
Leia Mais ››

quinta-feira, 11 de março de 2010

Alma Gêmea

Não, não vou bancar a romântica aqui no blog. Mas como alguns posts atrás um texto foi motivo de discussão sobre o valor das novelas (leia os comentários), resolvi me redimir com os noveleiros de plantão e falar sobre uma boa novela.

Acaba nos próximos dias a reprise de Alma Gêmea, no Vale a ena ver de novo. A propósito, ver reprise não conta como fase noveleira, não é novidade. A trama de Walcir Carrasco, com direção de Jorge Fernando é um bom exemplo de diversão com qualidade nas novelas brasucas.

Desde a reconstrução de época impecável (onde arranjam aqueles carros?). As musicas escolhidas a dedo para criar a atmosfera de época. Até os divertidos personagens que coloriam a cidadezinha de Roseiral. Alguém aí chegou a esquecer a Nicette Bruno como a impagável Ofélia? E os romances impossíveis como o da dondoca com cabecinha de borboleta (Dirca Moraes) que, depois de enganada pelo marido canalha (Luigi Baricelli), se apaixona pelo cozinheiro (Malvino Salvador)?

Miiirrrnaaaa!!!!! e Crispin
É claro que não dá para acertar em tudo, as cenas com espíritos e a Alexandra (Nívea Stelman) são mais engraçadas que assustadoras, mesmo com a sombria presença de Guto (Alexandre Barillari). A protagonista Serena (Priscila Fantin) perpetua a ideia do índio bonzinho, coitadinho e sem maldade.
Mas eles compensam com uma vilãzona. Malvada, doida, e até meio burrinha, as vezes. Foi a Cristina que me fez parar de chamar a Flávia Alessandar de Lívea (nome de ao menos 3 personagens anteriores). 

Em 2006, quando foi exibida Alma Gêmea conquistou a maior média de fim de novela das 18 horas de todos os tempos: 52 pontos com picos de 56, batendo a novela das 20h da época Belíssima. Sua reprise consegue, quase que diariamente, superar as novelas inéditas da emissora(nos horários das 17h30, 18h e 19h). Em 15 de Fevereiro deste ano segunda-feira de Carnaval por pouco não superou Viver a Vida.

Rafael e Serena
Porque tamanho sucesso? Uma novela sem pretensões o objetivo é divertir. Ela o faz muito bem. Tem coisa mais divertida que ouvir o crispin berar "Miirrrrnnaaaa!!!" ? Rir dos fuxicos da pensão ou curtir os inúmeros romances fofos, sem culpa? Afinal não da para ser engajado o tempo todo!

Admito, o casal principal Rafael e Serena (Eduardo Moscovis e Priscila Fantin), é chato, bobo e meloso. Mas quais protagonistas de novelas não são?
Leia Mais ››

segunda-feira, 8 de março de 2010

Oscar 2010

Ao assistir a cerimônia do Oscar 2010 noite passada, uma idéia ficava martelando em minha cabeça. Estadunidenses precisam pensar menos em guerra, ou os filmes de guerra vão continuar a ser mandados direto para a locadora por aqui. Por mais interessantes que sejam, os espectadores já estão meio cansados de homens-bomba, na vida real para resolver assisti-los voluntariamente.

É por isso que muita gente nem sequer tinha ouvido falar do grande vencedor da noite Guerra ao Terror (The Hurt Locker) levou 6 estatuetas para casa ( Melhor Filme, Melhor Diretor, Melhor Roteiro Original, Melhor Edição, Melhor Mixagem de Som e Melhor Edição de Som). 
Bigelow e seus 2 presentinhos

Também foi poético, e até meio piegas, assistir a primeira mulher receber o prêmio de melhor direção, Kathryn Bigelow, bem no Dia Internacional da Mulher (já passava de meia-noite). A propósito parabéns a todas as leitoras do Ah! E por falar nisso...

Observando o Oscar 2010:
  • Quem mais assistiu a cerimônia meio-a-meio? Metade na TNT, metade na Globo? Vida de cinéfilo brasileiro é difícil. Os comentários de Rubens E. Filho são de doer, assim como a tradução, as vezes, simultânea da TNT. Já a Globo, tem a tradução simultanea muito boa, mas corta metade da cerimônia, em prol dos BBBobos, os comentários de José Wilker, são mais modestos que de seu concorrente, mas ele também não escapa das viagens. Tudo bem que Bastardos Inglórios (Inglourious Basterds) merecia mas atenção, mas dizer que ele custou só 7 milhões é exagero. 
  • No tapete vermelho, as coisas estava bastantes discretas esse ano. A exceção de Zoe Saldanha que parece que esqueceu de conferir a parte de baixo do vestido antes de encomendar. Além disso ninguém superaria o visual de Ben Stiller ao apresentar o prêmio de melhor maquiagem, vestido de Na'vi. Embora Avatar, nem sequer tenha mencionado na categoria.
  • Eu sei que muita gente detesta, mas eu senti falta das apresentações de melhor canção. Elas davam um refresco em meio a tantos agradecimentos  emocionados e enfadonhos.
    Aprendi Na'vi para o Oscar
  • Esse ano as canções foram substituídas pela apresentação das trilhas sonoras em um único número de dança. Até que foi interessante. Por aqui muitas vezes os filmes só chegam depois do Oscar (curiosamente quase todos os concorrentes dessa categoria já passaram por aqui) é bom conhecer um pouco de cada trabalho e saber o que estão premiando. Contudo, a trilha de Guerra ao Terror não combinava em nada com a dança apresentada. Não deu para não pensar nas bailarinas do Faustão, sempre fora do ritmo. Sherlock Holmes tinha uma trilha interessante, mas foi a mais aplaudida UP - Altas Aventuras, que levou.
  • A homenagem aos filmes de terror foi divertida, especialmente a paródia de Atividade Paranormal com os anfitriões Steve Martin e Alec Baldwin. Mas o vídeo trazia muitos filmes de outros gêneros. Crepúsculo é terror? Ah, tá!
  • Farra Fawcett coitada, foi esquecida na homenagem aos que já se foram. Eu disse. Ela se foi em um péssimo dia, sua morte foi abafada pela de Michael Jackson. Este sim teve seu nome lembrado.
    Pior e Melhor ao mesmo tempo
  • Sandra Bulock, tanta gente contra ela, por aí. Direto de uma fase ruim na carreira ela levou o prêmio de Melhor Atriz  e o de Pior no mesmo fim de semana. A Miss Simpatia ganhou o Framboesa de Ouro por Maluca Paixão (All About Steve). Amarradona, ela foi buscar os dois prêmios com o mesmo entusiamo.
  • O leite a Amargura (La Teta Assustada), poderia ganhar o oscar de nome mais original, se a tradução fosse ao pé da letra.
  • Que negócio é esse de trocar o "and the Oscar goes to.." por "the winner is..."? A frase que precede a revelação de cada prêmio está tão fixa na memoria do pessoal que volta e-meia, alguém quase fala sem querer em outras premiações. Coisa mais sem graça retira-la do roteiro. Obrigada Kate Winsllet por esquecer disso e nos deixar ouvi-la ao menos uma vez.
  • Sem graça também foram as piadas ensaiadas dos apresentadores. Mas tudo bem elas sempre são sem graça!

Quer conhecer todos os vencedores? Clique aqui.
Leia Mais ››

quinta-feira, 4 de março de 2010

Percy Jackson e o Ladrão de Raios

Zeus (Sean Bean) foi roubado. Todos acreditam que Percy Jackson (Logan Lerman) tenha levado os raios do rei dos deuses, a arma mais poderosa já criada. O único problema é que Percy só ouviu falar do Olimpo e seus ilustres moradores nas aulas de história, e assim como a maioria dos mortais acredita que são apenas histórias. Uma vez que não está mais seguro, é hora do moleque saber a verdade. Então de uma tacada só ele descobre que está sendo acusado, perseguido e que é um semi-deus, filho de Poseidon, deus dos mares. 

E está armado o caminho para aventura ininterrupta. Com a ajuda de seus amigos Grover (Brandon T. Jackson), seu sátiro protetor, e Anabeth (Alexandra Daddario), filha de Atena, Percy embarca em uma jornada para resgatar a mãe, provar sua inocência e devolver o raio a Zeus. Um garoto desavisado, uma tarefa grande demais para ele, um par de amigos. Sentiu a semelhança?

Percy Jackson e os Olimpianos: O Ladrão de Raios, é a adaptação do primeiro livro de uma série de 5 (até agora) escritos por Rick Riordan. E também é um candidato a pegar a vaga que Harry Potter vai deixar após a segunda parte de Reliquias da Morte, que chega aos cinemas em 2011. As semelhanças estão em toda parte, até no diretor. Chris Columbus é diretor dos dois primeiros Potter e de outros sucessos juvenis como, Esqueceram de mim.

Percy também é um garoto que não se encaixa no "mundo real" ele tem dislexia e hiperatividade, que na verdade são parte dos dons provenientes de sua condição de semi-deus. Ele vai a uma escola especial para semi-deuses (existem muitos, pois o Olimpo sempre foi um tédio) e os problemas começam por lá.

Mas, diferente dos primeiros longas de seu colega bruxo, que pecavam pelo excesso de fidelidade a obra escrita, Percy traz grandes diferenças em relação ao livro. Algumas para melhor, outras nem tanto, trocar Ares por Persephone não foi uma grande ideia. Envelhecer Percy em cerca de 4 anos pode atrapalhar as adaptações futuras. A esperança é que, a exemplo da obra de Rowlling, o equilibro seja alcançado nos próximos filmes e que os fãs não desistam até lá.

Cheio de aventura, mesmo com as alterações o enredo é bem amarrado. E a livre adaptação da mitologia grega para os tempos modernos apesar de previsível é divertida. Eu sempre soube que o letreiro de Hollywood escondia algo, no caso a porta para o submundo. E de que outra maneira os jovens de hoje se interessariam por mitologia grega? Pensando assim, as mudanças de alguns detalhes são até aceitáveis.

Uma aventura que pode ser muito divertida se assistida sem grandes pretensões. Seus muitos monstros e poderes garantem uma grande quantidade de efeitos especiais. E eles até e convencem, mas não trazem nada de extraordinário.   

É no elenco, cheio de estrelas, que Percy traz seu maior acerto. Alguém consegue imaginar alguém melhor para dar vida a Medusa que Uma Thurman? A estrela de Kill Bill tem o senso de humor perfeito para horrível e sedutora fabricante de estátuas de pedra. Só não sei como a convenceram de deixar um bando de moleques andar com sua cabeça por aí.

 Joe Pantoliano (Gabe Ugliano), Jake Abel (Luke, filho de Hermes), Melina Kanakaredes (Athena)  estão no elenco, que também traz  Pierce "007" Brosnan, como mentor centauro(!) Chiron, Kevin McKidd como Poseidon e Rosario Dawson como Persephone.

Percy Jackson e o Ladrão de Raios (Percy Jackson & the Olympians: The Lightning Thief)
Canadá/EUA- 2010 - 119min
Aventura/Fantasia 
Leia Mais ››

segunda-feira, 1 de março de 2010

Em Fevereiro no DVD, sofá e pipoca

No início deste ano três blogueiras toparam um desafio: cumprir uma lista de 50 filmes considerados importantes pelo Almanaque do Cinema Omelete.

Em Janeiro o resultado foi bom, em Fevereiro foi melhor. Em 28 posts, além das resenhas de 4 longas também foram publicadas informações, curiosidades e vídeos sobre os filmes.


Metrópolis - Filme alemão de 1927.

Janela Indiscreta, clássico de Hitchcock

Pulp Fiction, de Tarantino

Tubarão, suspense de Spilberg (1975)

Março começa com o Mágico de Oz. Visite também DVD, Sofá e pipoca.
Leia Mais ››
 
Copyright © 2014 Ah! E por falar nisso... • All Rights Reserved.
Template Design by BTDesigner • Powered by Blogger
back to top