quarta-feira, 3 de fevereiro de 2010

Amor Sem Escalas

O que você carrega em sua mochila? Ryan Bingham (George Clooney), não carrega quase nada, e não é só literalmente. Profissional de uma empresa que se encarrega de demitir funcionários para outras empresas, que não tem dirigentes com coragem para tal, sua relação com a familia é quase nenhuma. Não tem amigos, vive de vôo em vôo. A única coisa a que é apegado, aliais viciado, é ao sitema de milhagens. Metódico tem um sistema para executar seu trabalho, com direito a frases decoradas e tudo o mais.

As coisas começam a mudar quando ele conhece, Alex (Vera Farmiga), literalmente sua versão de saias. Logo os dois se entendem muito bem e passam a combinar escalas e trocar mensagens de celular.

Até aí a vida de Ryan só mudara para melhor. Então aparece Natalie (Anna Kendrick), uma jovem recém saída da universidade que invetou um novo sistema de demissões, através da tela do computador. Tornando ainda mais fria e impessoal a tarefa e acabando com as viagens constantes dos funcionários. Quando duvida do projeto, "demissão via web", Ryan recebe a tarefa de treinar Natalie e mostar como são as coisas fora do escritório.

Profissionais de demissões, cenário bastante familiar para um mundo recém-saído de uma crise, mas não se engane. Amor Sem Escalas está longe de ser um filme datavél. O roteiro foi baseado em um livro homonimo de Walter Kirn, lançado em 2001. Também está longe de ser a comédia romântica que o péssimo título brasileiro evoca.

Amor Sem Escalas é um filme sobre pessoas, relacionamentos e a importância deles para cada um de nós. O personagem de Clooney usa todo o charme do ator, para nos seduzir a favor da vida sem amarras, ao mesmo tempo que suas experiencias nos faz questionar essas vantagens.

O entrosamento do elenco é evidente. A Alex de Vera Farmiga, cumpre o papel de seduzir Clooney, o público e ainda sim manter um certo mistério. Já Anna Kendrick, dá vida a uma Natalie frustada, neurótica e assustada com o futuro, a ponto de beirar as lágrimas a cada vez que pisa na bola. E apesar de ser apresentada como uma arrogante estraga prazeres, no fim acabamos torcendo, e muito, por seu sucesso.

Durante duas horas pegamos um vôo sem escalas para a reflexão, sobre o que fazer com nossas vidas. Como lidar com as pessoas que nos cercam? O que manter e o que atirar pela janela? Ao fim agente ganha muito, mas nossas mochilas não pesam quase nada!

Amor Sem Escalas (Up In The Air)
EUA, 2009 - 109 min
Romance / Drama / Comédia

2 comentários:

Giselle de Almeida disse...

Só digo uma coisa: George Clooney não merecia tanta maldade!!!

Fabiane Bastos disse...

Qual maldade? A que a Vera Famiga fez com ele???

 
Copyright © 2014 Ah! E por falar nisso... • All Rights Reserved.
Template Design by BTDesigner • Powered by Blogger
back to top