quinta-feira, 7 de janeiro de 2010

A Princesa e o Sapo

Tiana (Anika Noni Rose / Kacau Gomes), é filha de pais trabalhadores. A mãe uma habilidosa costureira. O pai deseja abrir seu próprio restaurante, sonho que compartilha com a filha, que desde pequena mostra ter grandes dotes culinários. Para realizar esse sonho ela trabalha de sol-a-sol, e economiza cada centavo.

Principe Naveen (Bruno Campos / Rodrigo "Raj" Lombardi), só quer curtir a vida, baladas mulheres e diversão. Por esse comportamento é expulso de seu palácio, e apesar de não aparentar vive na pindaíba. Ao chegar a Nova Orleans é enganado por um mestre vodu, que o transforma e sapo e convence seu "não tão fiel criado" a tomar seu lugar, casar-se com a filha do milionário da cidade, a mimada e elétrica Charlote.

É logo na apresentação dos personagens de a Princesa e o Sapo que agente percebe que a animação tradicional não perde sua magia. Recheada de cores e boa música (Jazz, Blues e Gospel) a mais nova animação do estúdio do camundongo nos leva para Nova Orleans, berço do Jazz na época de seu nascimento.

Depois de conhecer o mocinho e a mocinha é hora de ver os dois juntos. E quando acontece, nada de amor a primeira vista, nem de beijo como a arma mais poderosa do mundo (isso sim é novidade para uma princesa!). Depois que Tiana enfrenta seu nojo e tasca uma beijoca no sapo, a moça também se transforma em um sapo e os dois, que não se suportam, partem em uma jornada para reverter o vodu.

Durante a jornada eles encontram perigos, muita magia, e é claro animais falantes (e cantantes!). O jacaré Louis, que sonha em tocar com os humanos, e o apaixonado vagalume Ray, que passa noites cantando para sua amada Evageline. É em meio a toda confusão e magia, sempre regada a boa música, é que os sapinhos vão embalar seu romançe.

Tina é primeira princesa negra da Disney, e a nona de todo o "clã". O longa traz de volta o estilo de animação enterrado pelo estúdio desde o fracasso de Nem que a vaca tussa (2004), e pretende abrir caminho para outras (Rapunzel já está em produção).

A Princesa e o Sapo é animação tradicional de primeira linha. Traz aos mais velhos o clima de nostalgia que emociona, é desenho bom, como aqueles que fomos criados assistindo. E é perfeita para apresentar o estilo a molecada criada a base Shrek e Nemo.

A gente sai da sala escura feliz "a beça", e acreditando que tudo que quisermos com muita vontade Evangeline vai nos ajudar a realizar.

A Princesa e o Sapo (The Princess and the Frog)
EUA - 2009 - 97min
Animação

2 comentários:

Giselle de Almeida disse...

Ai, nem escrevi sobre esse filme no meu blog, mas eu tb gostei bastante! Já estava desacostumada a ver animações desse tipo (principalmente por causa dos números musicais!), mas achei os personagens bem simpáticos e a historinha bem amarrada.

Fabiane Bastos disse...

Ah!!! Gisele e os musicais, uma relação de amor e ódio. kkkk

 
Copyright © 2014 Ah! E por falar nisso... • All Rights Reserved.
Template Design by BTDesigner • Powered by Blogger
back to top