segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

O Fada do Dente

Em terras tupiniquins a traição mais comum, quando os pequenos perdem seus dentes de leite, é atirar o dente perdido no telhado. Herança de nossos colonizadores portugueses. Em outras terras as crianças recebem uma moeda em troca de seus dentes, que são levados, por ratinhos ou Fadas do Dente.

Em O Fada do Dente Dwayne "The Rock"Johnson é Derek. Um jogador de hóquei veterano em fim de carreira, que recebeu o apelido de "Fada do Dente", por eventualmente arrancar os dentes dos adversários ao derruba-los violentamente no calor do jogo. Derek perdeu sua grande chance ao se machucar e com isso perdeu a capacidade de acreditar em sonhos. Ele namora Carly (Ashley Judd), que tem dois filhos. Randy (Chase Ellison) um adolescente que odeia os namorados da mãe e Tess (Destiny Whitlock) uma garotinha em idade de perder os dentes de leite.

Após quase contar para pequena Tess que fadas do dentes não existem Derek recebe uma intimação sob seu travesseiro. Ele terá que cumprir pena pela mancada e trabalhar como fada do dente. E quando a autoridade máxima é Julie Andrews não tem como não obedecer.

A fórmula é mais que conhecida: brutamontes é pego por um mundo lúdico e infantil e tem que aprender a lidar com isso. Mas Dwayne,, a exemplo de outros fortões do cinema, parece que tomou gosto pelo estilo comédia familiar. Depois de Treinando o Papai e A Montanha Enfeitçada ele já está bastante confortável com as situações esdrúxulas e a petizada esta acostumada a ele.

Apesar de sabermos todo o caminho (mancada, castigo, mancada de novo, segunda chance, aprendizado, recompensa e final feliz), a gente acompanha a aventura sem reclamar. Por algum motivo ver um cara de 120kg de músculos vestido com um tutu, nunca perde a graça.

Com cara de Disney (o filme é da Fox) a história fala sobre a importância que os sonhos tem na vida das crianças. E como acreditar, somado ao se esforçar (é claro!), pode fazer diferença na vida dos adultos.

Ainda figuram pela tela, o jogador novato, brilhante e abusado, que ameaça o que restou da carreira de Derek, Mick Donnelly (Ryan Sheckler). O supervisor do mundo das fadas (Stephen Merchant), que não tem assas e sonha em deixar o trabalho burocrático e tornar-se fada do dente. E o inventor de utensílios para fadas vivido por Billy Crystal, que protagoniza as melhores piadas do filme, mas não tem seu nome nos créditos.

A edição e o timming das piadas são bem resolvidos e os truques para fazer o público rir não são novidade. Algumas situações são tão ridículas, que gargalhamos mais por terem a coragem de coloca-las no filme, que por sua graça real. O que funciona muito bem se formos no cinema sem grandes expectativas dramáticas, apenas para aproveitar duas horas fora do enfadonho mundo real. Então compre um baldão de pipoca e vá passar um tempo onde tudo é possível e divertido, por mais sem noção que seja.

O Fada do Dente (Tooth Fairy)
EUA, Canadá - 2010 - 101min
Comédia

2 comentários:

Giselle de Almeida disse...

Sempre tem um estúdio que cisma em colocar um desses atores grandalhões pra trabalhar em filmes infantis, né? Mas o meu preferido sempre vai ser "Um tira no jardim de infância"!

Fabiane Bastos disse...

Um tira no jardim de infância é um clássico. Criou um gênero, devia estar na nossa lista, hehehe

Mas The Rock não me irrita, não. As vezes ele até me diverte!

 
Copyright © 2014 Ah! E por falar nisso... • All Rights Reserved.
Template Design by BTDesigner • Powered by Blogger
back to top