quinta-feira, 30 de julho de 2009

Cinema em revista - SET

Passando pela banca esta segunda, resolvi dar uma olhada nas novidades. Admito a esperança era ver a SET de Julho nas prateleiras. Foi então que a jornaleira (ela é legal, me liga quando as revistas chegam) exclamou:

-A SET chegou, ia te ligar mas desiti! - diante da minha casa de espanto continuou - é que a capa tá horrível. Achei que você não ia querer uma revista feia dessas em casa!

Depois de uma gargalhada, expliquei que já sabia de capa feia e a novela que foi sua escolha na comunidade da revista no Orkut.

A inusitada situação mostra com clareza a confusão que os novos rumos da SET tem causado aos seus leitores/fãs. Depois de sua quase extinção e da chegada de uma nova equipe, é o atraso que atormenta os cinéfilos. Consegui o exemplar de Julho apenas essa semana e muita gente ainda não colocou as mãos na edição de Junho.
As novidades são muitas nesta edição. O conteúdo está mais variado em suas 82 páginas há espaço para todo tipo de cinema, tentando atender aos voluntariosos leitores que separam cinema comercial e artístico. Embora esta que vos escreva não acredite em tal separação. Parem de separar cinema comercial e cinema independente. Isso não existe! Cinema é variedade, é tudo isso junto.

As colunas, provavelmente a melhor novidade da revista, abordam o cinema de diferentes ângulos, fugindo da mesmice resenhítica e oferecendo interessantes analises do cenário cinematográfico. TV e tecnologia também tem seu espaço. Assim como as resenhas de cinema e DVD, que estão em maior número.
As matérias primam pela escolha dos temas, embora a repetição deles seja em pouco cansativa. Terror e sexo imperam, o que é bizarro, mas não problemático se esta for uma característica dessa edição em particular.

É na abordagem que se encontram as falhas. Nada sutis algumas frases, em especial o título "Onde está a sacanagem do cinema nacional?" estampado na capa, soam de mal gosto. Não me levem a mal. não é puritanismo besta, a matéria em si é interessante como relato da evolução do cinema nacional. Contudo o textual poderia ser melhor elaborado, bem como a inserção de falas dos cineastas. Um excesso de lamurias pela morte do gênero. Enxergam todo tipo de causa para o declínio, menos a óbvia - o cenário cinematografico mudou, nada mais natural.
A matéria de capa sobre "Arrasta-me para o inferno", é cansativa. Repete demais os feitos de Sam Raimi, e novamente há um excesso de inserções de falas do diretor. Se a entrevista foi tão interessante porque não coloca-la na íntegra?
Falando na capa, esta foi uma novela a parte. Divulgada no inicio do mês no orkut, não agradou muita gente passou por alterações e teve até versões feitas por leitores (que ilustram este post). Ousar é legal mas tem seus limites! A capa original (segunda foto, de cima para baixo) era feia e nada atrativa comercialmente!

A revisão deixa a desejar. Muitas informações equivocadas e erros de digitação (aqueles que você esbarra na tecla ao lado e o Word corrige) estão em toda parte. Assim como as legendas das matérias estranhamente apresentadas em formato de olho. Os ícones com opiniões de profissionais do meio são interessantes, mas somadas a lista gigantesca e nada aprofundada de filmes de terror e ao teste(?!?) sobre Harry Potter, dão uma cara de Capricho à revista.

Antes de terminar abro aqui espaço para uma observação a Filipe Quintans e sua resenha sobre Harry Potter. Se não tem nada a dizer sobre um filme (ele admite isso por escrito), não diga nada! Uma crítica feita de má vontade, com analise vaga, e o único objetivo de detonar o filme, não agrada ao leitor, nem enriquece currículo.


Imagens, na ordem: Capa publicada. Primeira versão oficial. Capa feita pelo leitor Régis. As quatro ultimas feitas pelo Murilo.

Pretendia aqui resenhar sobre duas novas revistas de cinema, Prewiew e Movie, oferecem mais opções e uma saudável concorrência ao leitor. Como me empolguei com a análise de SET, vou deixar para resenha-las na próxima semana.

Leia também:

Leia Mais ››

segunda-feira, 27 de julho de 2009

Obrigado Indiana!

Já faz mais de um ano que a ultima aventura de Indiana Jones chegou aos cinemas. É hora de ser exibida na TV paga.

O Telecine, que exibiu este fim de semana, Indiana Jones e o Reino da Caveira de Cristal, comemorou a chegada do arqueólogo ao canal em grande estilo. Além da maratona que exibiu os 4 filmes estrelados por Harison Ford em sequência, o canal preparou uma das propagandas mais criativas sobre o filme.

Assista no vídeo abaixo a história de uma pedra que deve seu estrelato a franquia dirigida por Steven Spilberg.


Leia Mais ››

quinta-feira, 23 de julho de 2009

A Pior Quadrilha do Mundo

Alguns dizem que é por causa da falta de sincronia entre damas e cavalheiros. Para outros, nenhum dos participantes está em sincronia. Há quem diga que a culpa é da pessoa que "canta" (dá as ordens) a quadrilha. Tem quem jure de pés juntos que foi a falta de ensaios.

Seja qual for o motivo essa é a prior quadrilha, que eu (e muita gente!) já viu.

Assista a essa pérola das Festas Julinas, e escolha o seu motivo favorito para ser tão ruim. Eu fico no aguardo que no próximo ano meus conterrâneos ensaiem mais antes de se aventurar nas coreografias do cancioneiro popular brasuca!

PS.: Desculpem a baixa qualidade, foi gravado com câmera fotográfica.

Leia Mais ››

segunda-feira, 20 de julho de 2009

17 Outra Vez

Quem disse que só se é jovem uma vez? Se depender de Hollywood a mudança de idade é uma coisa muito comum de se acontecer. Ao menos é que prova mais esse filme de troca de corpos, releitura de uma fórmula ja bastante conhecida da sessão da tarde, em filmes como, Quero ser Grande e De Repente 30.

Em 17 Outra Vez, Mike (Zac Efron) tem tudo o que um adolescente poderia querer, dança bem, é popular, um astro de basquete com uma carreira promissora no esporte, namora a garota mais bonita da escola, mas perde tudo por dormir com a menina antes da hora. Com a namorada grávida ele abandona seu futuro promissor para formar uma família (como se não fosse possível fazer as duas coisas!).

Anos mais tarde, ele é um adulto (Mathew Perry) com um emprego ruim, enfrentando um divórcio e que não se entende com os filhos. Então uma manhã ele acorda com corpo de 17, e tem a chance de consertar as coisas.

O filme equilibra situações desconfortáveis pelas quais o protagonista inevitavelmente passa e lições moralistas mais que conhecidas de Hollywood. Especialmente a sobre a relação sexual entre jovens -"não faça sexo ou vai se dar mal"- como se não exixtesse camisinha, e reforçando a onda de ícones e ídolos castos que atingiu a mídia ultimamanete. O roteiro também esbarra no tema de pedofilia, mas nada muito comprometedor a imagem do longa e do ícone pop (Efron) a ser vendido.

Com a premissa mais que batida a graça fica por conta das piadas atualizadas, como a da briga rodando o mundo graças a tecnologia. Mas é o melhor amigo de Mike, Ned (Thomas Lennon) um nerd viviado em cultura pop, quem detém as melhores piadas. A casa dele também é, de longe, o cenário mais interessante.

Zac Efron não se esforça muito para nos fazer acreditar que é um adulto no corpo de um adolescente, o que somado a falta de semelhança com sua versão adulta, interpretada por Mathew Perry (o Chandler de Friends), soa falso. Os dois simplesmente não parecem a mesma pessoa.

Contudo o longa é perfeito para os fãs do jovem ator, que não se importarão com a falta de originalidade do roteiro uma vez que não tem idade para lembrar das versões anteriores. O elenco ainda conta com, Leslie Mann, Tyler Steelman, Allison Miller, Sterling Knight e Michelle Trachtenberg.

17 Outra Vez (17 Again)
EUA - 2009 - 102 min
Comédia
Leia Mais ››

quinta-feira, 16 de julho de 2009

Harry Potter e o Enigma do Príncipe

Livro é uma coisa, filme é outra! Parece que mesmo depois de seis adaptações das aventuras escritas por JK Rowling para o cinema, os fãs mais fervorosos ainda não entenderam a diferença. A irritação era fácil de notar pelas altas reclamações ao final da seção. É verdade que a versão para as telas Harry Potter e o Enigma do Príncipe tem muitas diferenças se comparado ao obra literária, o que não significa que seja um filme ruim.

Voldermort (Ralph Fiennes, que não aparece mas é super mencionado) agora é uma ameaça real não apenas para o mundo bruxo, mas para os trouxas também. É hora de Dumbledore (Michael Gambon) começar a preparar Harry (Daniel Radcliffe), para enfrentar seu arquinimigo, a começar por entender sua história. Enquanto Draco Malfoy (Tom Felton) tem uma importante missão a cumprir.

Notou que não mencionei nenhum príncipe na sinopse aí em cima? É que, como dezenas de outros detalhes do tijolo que é o sexto volume da série, história do príncipe do título é simplificada ao máximo, em prol da trama principal. A ausência de alguns detalhes confunde quem acompanha a série apenas nos cinemas (e enfurece fãs mais dedicados). Já que no filme não há muito tempo para explicar as peculiaridades do mundo bruxo, como o que é um bezoar, o jeito é deixar a curiosidade ou encher de perguntas aquele seu amigo que leu o livro . Ainda assim o longa tem uma história concisa e um ótimo ritmo, suas 2h30 passam voando.

O tal príncipe do título é o dono de um livro de poções que Harry usa e que o torna o melhor aluno da classe. Como se sua fama já não fosse suficiente para impressionar o novo professor de Hogwarts Horácio Slughorn (Jim Broadbent, que de tão perfeito parece ter saltado das páginas). Recrutado pessoalmente por Dumbledore e Harry, o velho mestre detém uma informação crucial para os planos de derrotar o Lord das Trevas.

Que a série fica sombria a cada capitulo não é novidade. A graça é apreciar o equilíbrio entre o clima de "guerra fria", e as cenas de humor (a maioria protagonizada por Ron) que dão leveza a trama. Sequências de ação, muitas delas não presentes nos livros, dão ritmo acelerado e tenso, que junto com o visual cinzento e eternamente nublado, ambientam a época perigosa na qual a história se situa.

Embora empolgantes o excesso dessas cenas tira brilho do clímax, que parece meio mixuruca depois de tanta ação. Quem sabe nesse caso um pouco mais de fidelidade ao livro, onde a cena é mais longa, fosse necessária.

O quadribol está de volta, com a esperada estréia de Ronald (Rupert Grint) como goleiro. A magia deixa de ser apenas ferramenta de encantamento e passa a fazer parte do cotiano dos personagens. Assim como os romances que pipocam na tela. Os laços de amizade entre os protagonistas também são reforçados.

O Enigma do Príncipe é na verdade uma grande introdução para desfecho da franquia. Talvez por isso necessite de maior conhecimento da saga, que termina de 2011, com a chegada da segunda parte de Relíquias da Morte as telas.

Talvez o maior mérito da série, é o elenco original praticamente inalterado. Além de Radcliffe, Gambon, Grint, Felton e Broadbent, ainda enstão no longa, Emma Watson, Alan Rickman, Helena Bonham Carter, Robbie Coltrane, Timothy Spall, David Thewlis, Maggie Smith, Julie Walters, Mark William, Bonnie Wright, Evanna Lynch, entre outros.

Harry Potter e o Enigma do Príncipe (Harry Potter and the Half-Blood Prince)
EUA/Inglaterra - 2009 - 153 min
Aventura / Drama / Fantasia
Leia Mais ››

segunda-feira, 13 de julho de 2009

Dia Internacional do Rock

Hoje é o Dia Internacional do Rock! Não é surpresa que o estilo musical mais difundido do mundo e que influenciou várias gerações tenha um dia dedicado a ele. Curiosa foi a forma como a comemoração surgiu.

Em 13 de Julho de 1985, o vocalista da banda Boomtown Rats, Bob Geldof organizou o Live Aid, um super-show de rock para arrecadar fundos para combater a miséria e a fome na África.

Foram realizados dois shows, um em Londres, Inglaterra, e outro na Filadélfia, EUA. Ambos tiveram e juntos conseguiram 2 bilhoes de expectadores espalhados em 140 países. Arrecadando 100 milhões de dólares em 16 horas.

O evento pode não ter solucionado a miséria na África mas firmou a data de hoje como Dia Internacional do Rock, comemorado anualmente desde o evento.

Entre os artistas que se apresentaram em 1985 estavam, Paul McCartney, The Who, Elton John, Boomtown Rats, Adam Ant, Ultravox, Elvis Costello, Black Sabbath, Run DMC, Sting, Brian Adams, U2, Dire Straits, David Bowie, The Pretenders, The Who, Santana, Madona, Eric Clapton, Led Zeppelin, Duran Duran, Bob Dylan, Lionel Ritchie, Rolling Stones, Queen, The Cars, The Four Topse e os Beach Boys.

Do They Know It's Christmas - Live Aid - 1985 Londres

Leia Mais ››

quinta-feira, 9 de julho de 2009

Bons tempos, boas coisas...

A deriva na rede novamente. Tentando distrair meus pensamentos atribulados por tempos difíceis, cheios de coisas desagradáveis, descobri um site que proporciona uma viagem no tempo para qualquer um que já passou dos 20.

As melhores lembranças dos anos 80 e 90..., é um blog onde você pode matar as saudades de tempos mais divertidos. O objetivo segundo os organizadores é torna-lo o maior arquivo virtual dos anos de 1980 e 1990. E qualquer um pode contribuir com fotos basta enviá-las para voceselembra@gmail.com.

Brinquedos, desenhos, propagandas, programas, guloseimas, qualquer coisa objeto ou bugiganga que tenha marcado época nessas duas décadas, deixando saudades na gente. O visual é um tanto simples, mas tem conteúdo para viajar por horas. Pena que alguns dos vídeos mais antigos não estão disponíveis (foram retirados do You Tube por violar direitos autorais, etc). Nada que uma busca não resolva!

Resolvi fazer a minha parte e fazer uma caçada em minha casa pelos tesouros de décadas passadas. É claro que não tive tempo, então procurei apenas nas gavetas mais próximas. Qual não foi minha surpresa quando percebi que estava rodeada de antigas lembranças, que agora estão ilustrando o post. Imagina quando eu realmente procurar, espere mais posts como este!

Dois Ioiôs da Coca-Cola, uns da coleção dos anos 80 (o preto), outro dos 90.

Minha primeira (e única!) Agenda Eletrônica. Vinha com o nome escrito na tampa era toda rosa e tinha relógio, alarme, código secreto, calculadora, Grau de Amizade, frases de sorte e dois jogos, forca e pedra papel ou tesoura.

E para finalizar essa lapiseira Compactor, Ginasium 0.5mm, que tem um design super elegante.

E você tem lembranças da sua infância?
Bons tempos, boas coisas....
Leia Mais ››

segunda-feira, 6 de julho de 2009

Orfã em série!

Algumas pessoas tem a incrível habilidade de complicar coisas simples. O post de hoje foi inspirado em uma delas. Eu não estou me referindo a nenhum chefe chato ou tia inconveniente, mesmo porque esse tipo de dom está espalhados em todos os setores da sociedade. Escolas, bairros, grandes empresas midiáticas. Adivinhou para quem é essa introdução toda?

Sim, ele mesmo! O homem do baú fez de novo. Eu sei que parece implicância minha, mas fazer o que? Se ele me da corda...

Essa semana uma propaganda anunciou a mais nova e "brilhante" idéia do dono do SBT. Rescussitar o Show do Milhão nas noites de quarta-feira, e lançar novos programas. Só falta a esposa! (é esse mesmo o nome!), ficou com as noites de quinta, e o Você se lembra? assume o horário do programa da Hebe, que passa a ser exibido as 23h, as segundas.

Lindo! Menos para os expectadores de Grey's Anatomy e Ugly Betty. E olha que o SBT atendeu aos nossos pedidos dessa vez (de acordo com o anuncio!) Manteve as séries no mesmo dia, logo após o Jornal do SBT 2ª edição.


Alguém me explica como atrasar em 2 horas, um programa que já começava tarde, é atender aos fãs? Além disso, quando o jornal termina já passa da meia-noite então, tecnicamente é o dia seguinte.

Terminator: The Sarah Connor Cronicles, escapou do corte por pouco sua 1ª temporada terminou na ultima semana, e não há previsão da chegada da 2ª na TV aberta. Verônica Mars e Kyle XY, passaram a ser exibidos em novo horário (1 hora mais cedo), desde que o Gugu resolveu mudar de casa. A série do cara sem umbigo também chegou ao fim da 1ªtemporada, será que veremos a segunda logo?

Esclarecendo: quando os fãs pedem para manter um programa normalmente inclui o dia e o horário, não demos ficar ajustando nossa rotina cada vez que o chefe muda de idéia! E de qualquer formar sempre devem avisar antes de mudar, viu!

Lost, Life, Betty, Terminator, Grey's, Kyle, House (também tá nas ultimas na Record), tudo ao mesmo tempo. Socorro! Bones ainda não acabou né? Ufa!

Parece que finalmente vou ter tempo de terminar a leitura de A Luneta Ambar.
Leia Mais ››

quinta-feira, 2 de julho de 2009

A Era do Gelo 3

Manny e Ellie estão as voltas com a chegada de seu primeiro bebê mamute. Diego decide que a vida em família é pacata demais para um tigre dentes de sabre e abandona o bando. Enquanto isso Sid, resolve ter sua própria família, e adota 3 ovos gigantes. O problema é que a mamãe biológica dos trigêmeos não gosta muito da ideia e sequestra a preguiça.

É o resgate de Sid que movimenta a Era do Gelo 3. Os personagens se empenham na busca que irá leva-los a um mundo subterrâneo, onde os dinossauros ainda existem. O visual é menos gelado e mais colorido, no estilo de Em Busca do Vale Encantado (versão 3D!). A mudança dá um novo tom a aventura e traz novos desafios e conflitos (bastante humanos) aos animais já extintos.
Comandado pelo não tão famoso, mas bem sucedido diretor brasileiro Carlos Saldanha, o longa mantém a narrativa em dois níveis. Piadas diferentes para entreter duas faixas etárias, agradando pais e filhos.

O ritmo começa um pouco lento, deixando a introdução do filme toda nas costas do carisma dos personagens. A mudança de cenário e a chegada da doninha louca Buck, resolve esse problema. A piada sobre gases tóxicos, por exemplo, mantém o ritmo de rizadas constantes por vários minutos. Tome fôlego antes de começar a rir!

Scrat ainda está lá em busca de sua inalcançável noz. Como se a tarefa já não fosse difícil para o esquilo, agora ele ainda tem que driblar a concorrência. Scratina usa todo seu charme feminino para ficar com o prêmio.

A versão dublada traz de volta Diogo Vilela como mamute Manny, Claudia Gimenez como Ellie, Marcio "Bahuan" Garcia como Diogo e Tadeu Mello reprisa seu papel como a hilária preguiça Sid. No original respectivamente Ray Romano, Queen Latifah, Denis Leary e John Leguizamo.

A Era do Gelo 3 (Ice Age: Daw of the Dinosaurs)
EUA - 2009 - 94min
Animação
Leia Mais ››
 
Copyright © 2014 Ah! E por falar nisso... • All Rights Reserved.
Template Design by BTDesigner • Powered by Blogger
back to top