segunda-feira, 4 de maio de 2009

X-Men Origens: Wolverine

Tarefa complicada levar um filme solo do carcaju as telas grandes, também é complicado avaliar um filme desses, por isso tantas resenhas tão distintas tem rolado por ai. Logo, mesmo tendo disponibilizado essa resenha aqui, dou aos leitores um conselho que já mencionei no blog algumas vezes: só há uma maneira segura de descobrir a verdade sobre um filme, indo assistir. Assista por si mesmo e decida se é bom ou não para você!

Considerado mais como estratégia comercial, que como uma mudança no rumo da franquia, o quarto longa dos X-Men é também o primeiro filme solo de um de seus personagens. Nada mais natural que escolher o mais popular deles para abrir essa nova fase da saga mutante nos cinemas. Então Hugh Jackman coloca as garras pela quarta vez, para contar a história de Wolverine na tela grande.

James Howlett é apenas um menino quando, em 1845, ao presenciar uma tragédia familiar descobre seu poder mutante revelando pela primeira vez suas garras. A partir daí vive de guerra em guerra sempre acompanhado do Victor Creed/Dentes-de-Sabre (Liev Schreiber), revelado seu meio irmão na tal tragédia.

Quando capturados no Vietnã, seu potencial e descoberto pelo Major Willian Striker (Danny Huston) que os recruta para fazer parte de uma equipe paramilitar mutante (e secreta, claro!). Durante a busca de um artefato misterioso, James se mostra descontente com o trabalho da equipe e a abandona, mesmo entre os protestos de seu meio-irmão.

A partir daí acompanhamos a história seis anos mais tarde, com uma sucessão de acontecimentos que vão levar James a abandonar a vida pacata que escolhera, virar cobaia do projeto Arma X, tornar-se Wolverine, e perder para sempre a identidade de James.

Tão apinhado de mutantes quanto os primeiros tres X-Men, o longa só não conta com o trabalho de equipe entre eles. A pancadaria rola solta e não decepciona quem gosta de ver uma profusão de poderes na tela, embora alguns efeitos especiais pareçam um pouco falsos.

O ritmo é frenético, em especial na segunda metade do longa quando parece que a trama está com pressa para chegar ao "gran-finale". Entretanto, aparentemente, deixar a adrenalina a 1000 somado com o carisma dos atores funciona muito bem. Jackman consciente da importância do personagem para sua carreira, se esforça ao máximo e carrega o filme nas garras, e o resto do elenco o acompanha, em especial Schreiber.(Sinto muito Tyler Mane, mas depois de Schreiber assumir ninguém mais vai lembrar que você foi Dentes-de-Sabre no primeiro X-Men).

Entre os outros mutantes que dão as caras estão Silverfox (Lynn Collins), Deadpool (Ryan Reynolds), Blob (Kevin Durand) e Gambit (Taylor Kitsch). Temos ainda um hobit e um musico mutantes, ja que Dominic 'Pipin' Monaghan encarna Beak, e Will.i.Am está divertidíssimo como o teleportador John Wraith.

Controvérsias a parte o longa é diversão na certa. O público concorda, 87 millhões de dólares no primeiro fim de semana!

Para curtir basta aceitar que Wolverine tem seu próprio caminho a seguir nos cinemas, independente da expectativa da mídia especializada, dos fãs, e mesmo dos quadrinhos (existem varias diferenças que os fãs fervorosos vão odiar, mas o resto nem vai notar). É mais ou menos como Smallville: É o herói que você conhece e adora mas em uma mídia com sua própria tragetória.

Então relaxa na cadeira coma sua pipoca, e não saia da sala até os fim dos créditos.

A propósito se precisar de uma desculpa para assistir mais de uma vez, as cenas pós creditos são duas, mas só uma é exibida em cada sala. Cópias diferentes tem cenas diferentes!

X-Men Origens: Wolverine (X-Men Origins: Wolverine)
EUA - 2009 - 107 min
Aventura

4 comentários:

Gookz disse...

pois é,só vendo mesmo,mas como esse longa ta sendo super comentado,eu preciso dar uma conferida mesmo...

Mariana Poppins Silva disse...

Putz, eu tô louca pra ver esse filme! Depois de ler tua resenha, mais ainda! Vc escreve bem pra caramba, sempre que posso eu dou uma passada aqui.

Brigada pela visita ao meu blog (MauCaráter.com). Espero que tenha gostado e volte com mais frequência. \o/

Beijo!

Giselle de Almeida disse...

Viu só como não é ruim? Esse povo é muito mal-humorado!

Fabiane Bastos disse...

Obrigada pela preferência Mari.
É Gi, vc tinha razão. E não é para menos afinal Hugh Jackman é o cara!

 
Copyright © 2014 Ah! E por falar nisso... • All Rights Reserved.
Template Design by BTDesigner • Powered by Blogger
back to top