segunda-feira, 11 de maio de 2009

Voltando a me afogar em séries!

Mesmo já estando abarrotada de séries (e sem tempo) para assistir, não pude evitar a incluir maus duas no meu cardápio. É que, além das novas temporadas e séries anunciadas pelo SBT para estrear em maio, a rede do baú ainda colocou mais duas sem aviso (outra vez!) em sua grade.

Kyle XY, estreou domingo, 03/05, substituindo Smallville. Kyle (Matt Dallas) acordou na floresta sem conhecimentos de nosso mundo, memórias, roupas, ou mesmo umbigo(?!). Mais inexperiente que um bebê (bebes sabem comer e dormir, ele nem isso), é levado para uma instituição infantil é aí que descobrem a ausência da parte anatômica que nos ligava ao ventre materno.


A terapeuta Nicole Trager se interessa pelo caso e, mesmo sob os protesto do marido Stephen (Bruce Thomas) e dos filhos adolescentes Lori (April Matson) e Josh (Jean-Luc Bilodeau), leva o rapaz para casa, até encontrarem seu verdadeiro lar.

Apartir daí a série acompanha Kyle e a família dele conforme ele desenvolve habilidades sociais, aprende sobre a vida e tenta buscar resposta para sua estranha origem. A graça da série está nas observações curiosas de Kyle para coisas cotidianas nas quais não prestamos atenção, mostrando que se observamos de perto alguns de nossos hábitos não fazem sentido.

Pushing Daisies - Um toque de vida, estreou na ultima segunda, 04/05, após o jornal dos SBT (para quem usa relógios normais, por volta da 1h30 da manhã). Ned (Lee Pace) descobre, aos 9 anos, 27 semanas, 6 dias e 3 minutos de vida, que tem um dom incomum, ao tocar pessoas, animais ou mesmo frutas mortas pode trazê-las de volta a vida. Contudo há algumas consequências para o uso desse poder. Se trouxer alguém por mais de 1 minuto outra pessoa (a mais próxima) morreria em seu lugar. E se tocar as pessoas a quem ressuscitou uma segunda vez, ela morreria definitivamente.

Quando adulto seu "dom" é descoberto acidentalmente pelo detetive-caçador de recompensas, Emerson Cod (Chi McBride). Cria-se então uma sociedade entre os dois onde Ned ressuscita vitimas de assassinato apenas para perguntar quem é seu assassino. Em uma dessas lucrativas missões Ned traz de volta sua amiga (e amor) de infância Chuck (Anna Friel), mas não consegue deixa-la morrer novamente. Começa então um romance intocável entre os dois.

Com narrativa de contos de fada e visual dos filme de Tim Burton (com um pouco mais de cores talvez), a série tem seu estilo próprio de investigar crimes, passando longe das dezenas de séries policiais que abarrotam a TV.

Junto com as novas temporadas de Uglly Betty, Grey's Anatomy, e a inédita Terminator: The Sarah Connor Chronicles, Kyle e Pushing Daisies prometem alegrar quem depende da TV aberta para assistir séries. Coincidência ou não as duas ultimas já foram canceladas, enquanto Terminator esta sempre sobre fortes ameaças. Será que são mais baratas assim?

Leia:

1 comentários:

Giselle de Almeida disse...

Primeiro, nada substitui Tom Welling. E ponto.

Segundo, vou sentir tanta falta de Pushing daisies... Tão fofa!

 
Copyright © 2014 Ah! E por falar nisso... • All Rights Reserved.
Template Design by BTDesigner • Powered by Blogger
back to top