segunda-feira, 20 de abril de 2009

Duas pagodeiras no brejo

Cidade pequena, não se tem muito o que fazer, logo quando tem um evento ninguém perde (imaginem o dia que Luciano Hulk voltar para entregar a casa!). Por isso toda sexta a noite o movimento aqui no bairro é enorme, graças ao pagodão da quadra no fim da rua.

Realizado toda semana, há alguns anos o evento é mais frequentado por pessoas de outras áreas da cidade. Entre os vizinhos é mais conhecido pela barulheira inconveniente e algazarra que a galera faz no caminho incomodando até os que moram mais longe da quadra (que atrapalha o sono de quem trabalha aos sábados).

São brigas, falatório, carros desgovernados derrubando muros, carros de som numa altura absurda (quem leva musica para um baile?). Mesmo assim os moradores não acabam com uma das poucas diversões certas dos mageenses, (bem que tentamos mas não deu!).

Uma sexta dessas, fui até a frente de casa fechar o portão, quando duas 'moçoilas' frequentadoras do pagode se encaminhavam para a festa. Uma delas exclamou sem vergonha alguma, em alto e bom tom:

- Quem diria que nesse brejo tem um pagode?

- Ei! Pode parar! Vai saindo, chispa da minha rua, xô, xô, xô. Onde já se viu vem até aqui usar nossa quadra ainda desdenha. Volta pro seu próprio brejo que nem isso tem!!! Sua abusada, passa fora daqui!!!!

Depois de gritar tudo isso mentalmente, fui dormir.

Que?
Achou que eu me meteria a besta? Tô fora! Não sei de que brejo essas duas vieram.

1 comentários:

Giselle de Almeida disse...

Tá certíssima, só quem pode falar mal do lugar onde moramos somos nós!

 
Copyright © 2014 Ah! E por falar nisso... • All Rights Reserved.
Template Design by BTDesigner • Powered by Blogger
back to top