sexta-feira, 26 de dezembro de 2008

Assistindo TV no natal...

Fim de ano, tempo de paz, confraternização, harmonia e consumismo. Para TV é época de tirar os antigos filmes natalinos das gavetas, experimentar novos programas e torrar a paciência de todos com mensagens e musiquinhas melosas e repetitivas.

A programação este anou começou cedo com a estréia de Capitu no inicio do mês. Uma ótima ideia que não emplacou. Talvez pelo exesso de narrações de Bentinho, que cheia de caras e bocas o faziam parecer mais abobalhado. Pela teatralização em excesso, que dispensou até mesmo a construção de cenários mais realistas. Ou a forçação de barra para ser cult.
Acordem!!! Dom Casmurro ja é cult, não precisava tanto. Mas precisava sim, colocar uma maquiagem básica, para esconder a tatuagem da atriz que interpretou a jovem Capitu. Mocinhas do século XIX, não faziam tatoos gigantes no braço.

Reprises de filmes de natal abarrotaram nossas telinhas de girlandas e "HOHOHOs". Este ano acho que o pacote de filmes foi reduzido, pois assisti (ou melhor, vi anunciar) os mesmos 10 filmes em diferentes canais. Ontem chegamos ao auge do repeteco, com o Grinch sendo exibido em dois canais diferentes aos mesmo tempo.

Em Nada Fofa, Leticia Spiler era uma espécie de 'Legalmente Loira' misturada com 'Bridget Jones', que passa a ser atormentada por um ícone da TV de sua infância. Pintoníldo é um pinto (Dã!) cor de rosa, gigante que insiste para que a personagem de Letícia seja boa com todos. Muito divertido, mas com final em aberto, provavelmente visando uma vaguinha na programação semanal de 2009.

Quero saber quem decide em qual horário cada programa vai passar. Sei que não agradou o especial de Roberto Carlos na noite do dia 25, segundo meu pai:
- Que horário ruim, ta todo mundo cansado, ninguém vai lembrar de ver! -
Ele tinha razão, perguntei por aí e a galera esqueceu mesmo do Rei.

O mesmo aconteceu com O Natal do menino Imperador. Fechando o ano do bicentenário da chegada da família real no Brasil. O especial, onde o velho D. Pedro II contava um natal inesquecível de sua infância, foi o único a poupar as crianças dos repetitivos símbolos natalinos mundial. Sem neve e Papai Noel, apresentou um natal com cara de Brasil. O único problema: o horário depois da novela das 8 (que começa as 9), A petizada ja ta caindo de sono. Porque não exibir no lugar do filme chato da seção da tarde de ontem? Coladinho no divertido especial do Shrek???

Dia na noite do dia 24 a criançada fica acordada, esperando o bom velhinho e assistindo o especial da rainha dos baixinhos. Xuxa e as noviças, óbviamente inspirado em a Noviça Rebelde tinha uma freira com amnésia, Xuxa sapateando e até um quase strip-tease de Fafi Siqueira vestida de freira. Dispensa comentários, não?

Finalmente acabou, agora basta esperar até o proximo natal para começar tudo denovo. Isso se srobrevivermos às dezenas de restrospectivas de 2008 e dos diversos shows 'da virada'!

Que venham os especiais de fim de ano!

1 comentários:

Giselle de Almeida disse...

Fabi, foi-se o tempo em que o fim de ano significava temporada de filmes bons. Há muito tempo isso não acontece, só reprises e "estréias" como Procurando Nemo!

E eu queria ter visto o especial do Shrek... :(

 
Copyright © 2014 Ah! E por falar nisso... • All Rights Reserved.
Template Design by BTDesigner • Powered by Blogger
back to top